São Miguel e os Demônios

São Miguel e os Demônios

Quando judeus, católicos e islâmicos comemoram a existência de Miguel, o Arcanjo das batalhas, isso nos parece, num primeiro momento, um convite à proteção. Agradecemos por ter um ser angélico que nos defende do mal.

Sim, houve uma batalha, mais especificamente uma guerra no Céu.

Miguel e seu exército de anjos pelejaram contra os rebeldes, que no fim, caíram. Literalmente, despencaram do céu.

Onde parou esse mal? Na Terra dos Homens.

Miguel é, então, o responsável pelo mal na Terra. O mal que provou os anjos e agora prova a humanidade.

Podemos pensar que isso, longe de ser vitória é castigo, mas reflito, um nível acima.

Nem anjos conseguiram conviver com o mal. Partiram para o combate e defenestraram os rebeldes, Lúcifer e o sindicato dos que discordavam.

Não foram devolvidos à Fonte, ou desintegrados etericamente: foram entregues a quem pode mais, nós.

Podemos mais que anjos? Podemos tolerar, pelo menos. Toleramos o mal entre nós, simbólica e objetivamente.

Podemos conviver com o mal. Somos resilientes e maleáveis ao que tudo indica.

Mas deveríamos?

Bem, não sabemos como devolver essa nefasta encomenda.

O que nos resta é negar o mal. Não somos da mesma espécie, nem anjos, nem demônios, aquilo no que a turba cancelada se tornou depois do chute no traseiro e foi justamente o motivo da expulsão: Lúcifer teve inveja do amor de Deus pelos homens.

O castigo é dele, não nosso. Temos que suportar o mal? É o mal tem que aguentar os homens!

Mas quando homens incorporam o mal, aí sim, o jogo vira…

Negue-o, com todas as forças. Não veja o mal, não se alie a ele, não lhe dê importância, não o venere, falando sobre ele e entregando biscoitos diários que alimentam a barriga dos monstros.

Somos melhores que Miguel aqui neste território. Do céu, cuida ele, da Terra, cuidemos nós. Miguel jogou o mal na Terra e simultaneamente nos elevou de categoria. Salve Miguel, que nos honrou com a medalha de poder, dando razão ao Pai, somos a teteia da Criação!

Seja Luz!

Alexandra Lopes

Alexandra Lopes

Escritora, psicanalista, professora e co-fundadora do Movimento Era de Cristal e Unaversidade.
%d blogueiros gostam disto: