Introdução, formação e sétimo corpo

Introdução, formação e sétimo corpo

PAINEL CORPOS
Imagem de Ricardo Padilha

A partir desta série de artigos, vamos abordar o assunto “Corpos Energéticos”.
Ele é bem importante porque dá a base da qual necessitamos tanto para avançar nos procedimentos de alinhamento energético — correção —, quanto para entrarmos em contato com outras individualizações.
Para começar, é importante falar como é que os corpos são formados e a divisão proposta a seguir é apenas para fins didáticos, uma vez que os três primeiros corpos são formados simultaneamente e os quatro seguintes, os que nos ligam a uma dimensão, também.
A explicação dada neste artigo será geral e nos próximos, cada um dos corpos, bem como suas funções, será detalhado para melhor compreensão.

1. A Formação dos Corpos

O nosso processo de criação começa a partir da Fonte Primordial, o Todo, o Uno, o Mesmo.

É dela que surge nossa primeira noção de individualidade, muito ligada à origem.
Quando a Fonte decide ter uma experiência individualizada, gera um sistema de corpos que poderá, posteriormente, ancorar em qualquer dimensão.

2. Os corpos energéticos

Primeiramente, é formado o sétimo corpo — estamos contando em ordem decrescente, com o ponto de vista de quem está numa dimensão e então, o que fica mais perto da Fonte é o sétimo e nosso corpo físico, o primeiro, aquele ao qual temos acesso neste agora. O sétimo corpo é nossa Identidade.
A partir disso, o sexto corpo é criado e armazena as memórias cósmicas, contidas na Fonte.
Num processo de densificação, cada vez maior, o quainto corpo é formado e guarda a nossa missão cósmica, aquela com a qual trabalharemos em todas as existências, em qualquer “formato-imagem” que tenhamos.
O quarto corpo já faz parte do processo de chegada às dimensões que têm tempo e/ou, espaço — ou não — e armazena as memórias daquela existência. E para que cheguemos a um corpo físico, é necessário um projeto…
Por isso, o terceiro corpo é nossa matriz biológica perfeita, com todos os órgãos, tecidos, células e átomos funcionando perfeitamente.
Porém, para que nos liguemos a um determinado plano dimensional, precisamos de algo que nos una com os aspectos externos daquela dimensão e isso é feito pelo segundo corpo, o magnético, que sofre influência das marés, das estrelas, dos pensamentos alheios, das correntes magnéticas, etc.
Apenas depois de todo esse “design”, chegamos ao corpo físico, o primeiro corpo, totalmente denso, no nosso caso, aqui na Terra.

3. O sétimo corpo

Mais perto da Fonte, mais próximo da origem, o sétimo corpo é uma réplica perfeita de seu criador.
É considerado como sendo a nossa IDENTIDADE e o oposto dele — não com padrão de dualidade, mas porque está na outra ponta — o corpo físico, é a nossa IMAGEM atual.
O sétimo corpo é uma experiência da Fonte. Pode viver independente dela, mas guarda todas as características do núcleo gerador. É o TODO, também, individualizado.
Isso é o que “somos”, enquanto o corpo físico, seja ele fungo, mineral, vegetal ou animal — falando deste plano — é o que “estamos”.
A noção errônea de que somos “filhos”, “deuses menores” ou “espelhos” do Criador, nos leva a imaginar uma potência menor de ação.
Ao contrário! Somos a Fonte com uma experiência. Um modo de agir por entre as dimensões e compartilhar relacionamentos, no tempo, no espaço, ou sem esses dois componentes, dependendo da dimensão.
Para colocar esses conceitos num plano mais prático, poderíamos nos usar de perguntas. É como se a Fonte, num determinado agora questionasse:
— Como é estar pedra?
— Como é estar pardal?
— Como é estar mulher?
— Como é estar volgrtoker?
Obviamente, a Fonte tudo É!
Todas as possibilidades de existência, em todos os planos e dimensões estão contidos nela e assim, ela mesma pode imaginar-se individualizada em algo que nem sequer tem estado, ainda

De sétimo corpo para sétimo corpo, não há separação. Eles não se reconhecem, eles se identificam como sendo UM e o MESMO.
Cada vez que você tiver a impressão de estar separado, de ser menor, de não ter forças, lembre-se de quem é. Você é a Fonte tendo uma experiência e o resultado disso só depende do que quer fazer, porque tudo o que precisa, está em você e é você.
Mais do que nunca, neste agora, Seja Luz!

Unaversidade

Unaversidade

15 comentários sobre “Introdução, formação e sétimo corpo

  1. hum..de perder o folego, se pensar muito!!!Digerindo devagar…Uau!

  2. Gratidão pelos esclarecimentos!!! Sejamos LUZ!

  3. Se puderem explicar melhor, o sétimo corpo é a nossa identidade e o oposto dele. .???? Não entendi bem. Gratidão.

    1. Não é OPOSTO… é a ponta oposta. Imagine que numa ponta de nós mesmos está a nossa IDENTIDADE, o sétimo corpo, o mais sutil possível. Na outra, o corpo físico, nossa IMAGEM, o mais denso possível.

  4. Nessa vida ,conseguimos contactar ao 7 corpo energético, com tantas a tribulações?

    1. Não! Ou melhor, como é que podemos responder definitivamente a isso? rsrsrs
      Não é frequente, nem é comum, nem é impossível.
      Se conseguirmos dar conta de integrar o nosso sistema básico de corpos para uma dimensão: 4.o, 3.o. 2.o e 1.o, viveremos plenos e felizes. Quanto aos outros… bem, apenas se se isso for necessário para existir bem aqui e se tivermos experiências suficientemente fortes em outras existências que nos levem a eles, com mais facilidade.

  5. Parabéns, amei o texto! Fa-bu-lo-sa constatação. Somos todos UM, não é? Aqui hoje, percebendo ou não os sete corpos, experimentando a vida na Terra.

  6. somos a Fonte q decidiu individualizar p viver experiencias, …! tão simples e generoso: somos todos um. ninguém está excluído, ou é melhor ou mais.
    isto tranquiliza tanto a mente, o coração!
    gratidão. um imenso abraço de Luz, Equipe!

  7. muito interessante! os corpos energéticos também são conhecidos como chakaras. É o mesmo assunto , mas em linguagens diferentes?
    -por favor corrijam ou confirmem.

    1. Oi Jean. Não, os chakras são diferentes dos corpos sutis. Você achará material de excelente qualidade sobre chakras, em sites de filosofia Hindu, por exemplo. Gratidão pelo comentário.

Comentários estão encerrado.

%d blogueiros gostam disto: