Dias santos e festas coletivas: e você com isso?

santo-antonio-1
Dia 13 de junho: o Brasil e países católicos comemoram o Dia de Santo Antonio.
Aliás, o mês inteiro é de comemoração de santos, no Brasil.
Se você não é católico não deve estar ligando para isso, certo?
Pois bem: tenha você a orientação que tiver, se está neste planeta junto com as outras pessoas de pensamentos e crenças diferentes, está sujeito à onda de energia que se forma em dias como esses.
Não é uma questão de acreditar no que os outros acreditam, ou de seguir a manada, o fluxo; antes, é perceber que se uma egrégora energética é formada ela reflete no todo, e não apenas naqueles que que nela creem.
Pense nisso como se fosse uma ação do ar. Se você está numa zona de vento, ele não atingirá apenas aos que “gostam de vento”, ou que “não gostam de vento”. Todos os que estão no mesmo local são atingidos pelo movimento do ar.
“Então, estamos sujeitos a tudo, o tempo todo?”
Quase isso!
O Codex nos dá uma pista sobre o assunto, na Lei da Penetração:

“Olhar com atenção e com qualidade para qualquer aspecto de energia, ou informação, faz com que esta energia ou informação penetre no coração e se expanda para a consciência global.”

Perceba que atenção é consciência e qualidade, aqui, é um grau de intensidade, sem juízo de valor. Por outro lado, o movimento que a energia/informação faz é triplo: ela está no externo, penetra no coração e volta ao externo expandindo-se para a consciência global, para o Todo, aí sim, carregada com aquilo que é pertinente a você, pois entrou em seu coração e dele saiu para o Todo.
Por isso, se você, apesar de não ser da religião x, está atento ou consciente de alguma data, acaba, como no caso do vento, ficando sujeito à ação da onda.
Bom mesmo é quando ultrapassamos os limites da crença e ficamos com o melhor de todos os mundos: se é um dia de bênçãos, por que não poderíamos aproveitar o fluxo? Se comemoram dádivas, por que não as recebemos, energeticamente?
Se há uma festa no coração de alguém, é hora de vestir a melhor roupa e celebrar junto; afinal, moramos na mesma casa e somos vizinhos. Todos nós.
Seja Luz!
 

3 thoughts on “Dias santos e festas coletivas: e você com isso?

  1. Perfeito!! Penso que se aplica perfeitamente a nossa conexão com outros tipos de energia. Exemplo: se não desejo participar da onda que parece perpetuar os desentendimentos entre os seres, não me conecto com as publicações afins.

  2. Amo festa junina! Amo festejar e me alegrar! Auto-astral, auto-estima, jogar pra cima sempre!!! E como bem diz a Alê: “Se há uma festa no coração de alguém, é hora de vestir a melhor roupa e celebrar junto… “

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: