2040: Cenários e Projeções para o Planeta

2040: Cenários e Projeções para o Planeta

No dia 14 de abril de 2021, tentamos fazer uma live no Canal Era de Cristal do YouTube abordando um assunto importante e fresco: as informações contidas num relatório de inteligência que projetam tendências para o mundo, duas décadas à frente.

Fomos interrompidos pela plataforma, quase no final do vídeo. A transmissão caiu e o vídeo, quando disponibilizado publicamente, apresenta o aviso de “sensível”, ou seja, não será recomendado e corremos o risco de prejudicar o restante do conteúdo.

A decisão tomada, imediatamente, foi retirar o vídeo do ar para não receber um aviso e punição e transcrever o conteúdo, que é o que apresentamos abaixo. Tomei a liberdade de acrescentar as considerações finais que faria, caso tivéssemos terminado nossa conversa.

A partir desse segundo episódio seguido – o primeiro foi com o vídeo “Amém, a palavra transformadora”, – definimos que mudaremos nossa linha editorial e postaremos conteúdo aprofundado de outra maneira.

Tenho como característica não me intimidar por restrições. O que para alguns pode representar paralisia, para mim, é apenas elemento motivador. Estou mais animada para “sacanear” com o sistema e saiba, farei isso da maneira mais direta, criativa, rápida e dinâmica possível.

Um abraço,

Alexandra Lopes – falando pelo Movimento Era de Cristal e Unaversidade

*** O link para download do relatório completo, em PDF está no final deste artigo

TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO ou… LEIA A LIVE!

“No início da década de 2030, o mundo estava no meio de uma catástrofe global. O aumento da temperatura do oceano e da acidez das águas devastou os principais pesqueiros já estressados ​​por anos de sobrepesca. Ao mesmo tempo, as mudanças nos padrões de precipitação pluviométrica deprimiram as colheitas nas principais áreas produtoras de grãos em todo o mundo, elevando os preços dos alimentos, desencadeando uma acumulação generalizada e interrompendo a distribuição de suprimentos alimentares, levando à fome global. Uma onda de agitação se espalhou por todo o mundo, protestando contra a incapacidade dos governos de atender às necessidades humanas básicas e derrubando líderes e regimes. Em um dos muitos incidentes no mundo ocidental, milhares de pessoas foram mortas em três dias de violência na Filadélfia, desencadeada por rumores nas redes sociais sobre a escassez de pão. As contínuas fomes catalisaram um movimento global que defendeu uma ousada mudança sistêmica para lidar com os problemas ambientais.”

Sinopse de um filme sobre o fim do mundo?

Não. Este é o terceiro cenário previsto, dentre 5, pelo Conselho Nacional de Inteligência que nesta semana divulgou um relatório novo e sombrio que me fez pensar: “Onde eu vi isso?”

Ah! Eu vi no site Doomsday Clock, que tem um relógio do juízo final, preparado por uma comissão de cientistas independentes, desde 1947. Na carta de abertura deste ano, onde o relógio foi parar em 100 segundos para a meia noite – e meia noite significando fim de mundo -, a comissão fala a mesma coisa. A mesma coisa.

“Tendências Globais: Um Mundo Mais Competitivo” é o último de uma série de relatórios que o conselho, parte do Escritório do Diretor de Inteligência Nacional dos EUA, publica a cada quatro anos desde 1997. Nele, o Grupo de Estrategistas do Futuro “avalia as principais tendências e incertezas que irão moldar o ambiente estratégico para os Estados Unidos durante as próximas duas décadas.”

As tendências são perturbadoras, para dizer o mínimo. Basta considerar as duas primeiras frases da introdução do relatório:

“Durante o ano passado, a pandemia COVID-19 lembrou o mundo de sua fragilidade e demonstrou os riscos inerentes de altos níveis de interdependência. Nos próximos anos e décadas, o mundo enfrentará desafios globais mais intensos e em cascata, que vão desde doenças e mudanças climáticas até as interrupções causadas por novas tecnologias e crises financeiras.”

O relatório tem mais de 150 páginas que eu li numa sentada. As informações são fáceis para alguém que faz três coisas:

  • Escreve ficção
  • Recebe mensagens de outra dimensão e então, entende alguma coisa sobre pilhas de informação
  • Tem muita facilidade de encontrar padrões

Sinceramente, eu me diverti muito nessa tarefa.

Eu gostaria muito de ler para vocês a carta de abertura do ano de 2021 do Doomsday Clock, mas ela é longa demais para o nosso tempo de internet e mais ainda para o nível de atenção das pessoas. O link da carta está na descrição deste vídeo e espero que tirem um momento para fazer isso, se quiserem.

Se quiserem, porque o que eu mais vejo hoje é o mergulho inconsciente na bolha. Em qualquer bolha. Não interessa qual é a bolha, a maioria das pessoas se esquece de que estamos encapsulados por outras bolhas, outros domos, outros contextos muito mais importantes do que mundinhos paralelos.

Todas as pessoas que têm um papel relevante na transformação do nosso planeta precisam ir além. Eu estou incluindo você nisso. Você precisa ir além, se ainda não fez isso. É necessário que você veja além do que está vendo e consuma coisas diferentes dos alimentos informativos que existem na sua mesa. No seu desktop, mais exatamente, nas suas mesas virtuais.

Não são apenas assuntos diferentes, são meios de informação diversos. Ouça a rádio local e a BBC; compre uma revista de fofoca e leia a parte de esportes de um jornal. Diversifique seu cardápio, ou seu corpo mental sofrerá um colapso de ignorância.

Quero começar explicando rapidamente as duas fontes de informação para este vídeo.

Relógio do Juízo Final ou Relógio do Apocalipse (no original em inglês: Doomsday Clock) é um relógio simbólico mantido desde 1947 pelo comitê de diretores do Bulletin of the Atomic Scientists da Universidade de Chicago. O dispositivo utiliza uma analogia onde a raça humana está a “minutos para a meia-noite”, onde a meia-noite representa a destruição por uma guerra nuclear.

O número de minutos para a meia-noite, uma medida do nível nuclear, de aparelhamento e tecnologias envolvidas, é atualizado periodicamente.

Este ano, 2021, incluindo a confusão mundial da pandemia o relógio disse que estamos a um minuto e 40 segundos do fim do mundo. Nunca chegou tão perto.

A outra fonte de informação vem do Conselho Nacional de Inteligência, um centro do Escritório de Inteligência Nacional Americano que cria previsões e estimativas estratégicas, muitas vezes com base em material coletado por agências de espionagem dos EUA, e que divulga, a cada 4 anos, o relatório Tendencias Globais, válido para os próximos 20 anos.

Eles projetam 20 anos a frente, a cada 4 anos. É uma excelente maneira de recolher e compreender informações, porque o relatório de agora fala sobre 2040, com base nos estudos de 2016 a 2020, mas o de 2025 falará de 2044, incluindo então uma pequena fatia do quadriênio em que produz o relatório, de 2020 a 2024. É uma projeção de futuro enquanto o futuro vai sendo construído.

Eu sugeri que vcs lessem, mas eu não espero que todos possam fazer isso. Está em inglês, em pdf, tem 156 páginas… Cansa a beleza. Não dá tempo, ok, ok, vou fazer um resumo da ópera MUITO RESUMIDO, pelo menos dos cenários e vc se posiciona.

Não há motivo para ter acesso a uma informação desse calibre e nada fazer. Não é para isso que ele serve.

Aliás, não é para governos que ele serve, apenas. Eu, como governante de minha existência neste planeta quero saber e posso me posicionar. Tem pistas muito importantes num estudo como esse. Você pode governar sua casa, uma empresa, uma família. Mas no mínimo, você se governa, eu espero.

(((Por isso, se você acha que mastigar 156 páginas de um trabalho é joinha, por gentileza, dê ao menos um like nesse vídeo. Como todos os vídeos de nosso canal, ele não alcançará mais do que mil pessoas, mas eu desejo que esse público, minúsculo, seja o mais importante da confusosfera. Que cada um de nós possa agir a partir das informações. E faltam 10 pessoas para chegarmos a 8 mil inscritos no canal. Se você está assistindo e não é inscrito, saia do armário cósmico. Se inscreve, ativa o sininho e “se acrescenta” Soma e não some, tá?))) – * Faço o mesmo pedido aqui no site. Comente e compartilhe… se quiser… 🙂

Vamos lá.

O Relatório

Olhando para o horizonte de tempo, o relatório encontra um mundo perturbado pela pandemia do coronavírus, a devastação da mudança climática – que irá impulsionar a migração em massa – e uma distância cada vez maior entre o que as pessoas exigem de seus líderes e o que eles podem realmente entregar.

A comunidade de inteligência há muito tempo alerta os formuladores de políticas e o público que uma pandemia pode remodelar profundamente a política global e a segurança nacional dos Estados Unidos. Isso já apareceu em relatórios anteriores. Claro que não li todos os anteriores, mas não era uma pandemia que era esperada, apenas, era a confusão governamental por conta de um evento global. Isso era fato nos relatórios anteriores. Ninguém sabe o que fazer. É um bando de galinhas sem cabeça correndo em pânico.

Os autores do relatório, que não representa a política oficial dos EUA, descrevem a pandemia como uma prévia das crises que estão por vir. Foi um evento globalmente desestabilizador – o conselho chamou de “a ruptura global mais significativa e singular desde a Segunda Guerra Mundial – que” lembrou o mundo de sua fragilidade “e” abalou suposições antigas “sobre quão bem os governos e instituições poderiam responder a uma catástrofe.

Ao mesmo tempo, a pandemia acelerou e aumentou as fissuras sociais e econômicas que já haviam surgido. E ressaltou os riscos de “mais desafios globais em cascata, que vão desde doenças e mudanças climáticas até as interrupções de novas tecnologias e crises financeiras”, escrevem os autores.

Há um “desequilíbrio iminente entre os desafios existentes e futuros e a capacidade das instituições e sistemas de responder”.

Dentro das sociedades, a fragmentação está aumentando – política, cultural, econômica – e “grandes segmentos da população global estão se tornando cautelosos com as instituições e governos que consideram indispostos ou incapazes de atender às suas necessidades”, diz o relatório.

Os efeitos da pandemia permanecerão e podem moldar as expectativas das gerações futuras em relação aos seus governos, especialmente à medida que um mundo em aquecimento leva a novos conflitos humanos, incluindo, no cenário mais terrível, a escassez global de alimentos que gera violência em massa.

O poder global foi contestado muito antes da pandemia, e essas tendências não diminuíram.

Pausa. Eles falam lá de 2040. O ponto de vista é alguém, em 2040 contando o que aconteceu. Fique com isso em mente.

O relatório vê o cenário internacional em grande parte sendo moldado por uma rivalidade entre a China e os Estados Unidos, junto com seus aliados. Nenhum estado está preparado para se tornar a força global dominante, escrevem os autores. E as potências concorrentes irão disputar posições, levando a “um ambiente geopolítico mais propenso a conflitos e volátil”.

A tecnologia, com todo o seu potencial para impulsionar economias e melhorar a comunicação, também pode agravar a tensão política – como já aconteceu.

As pessoas “tendem a gravitar em torno de silos de informações de pessoas que compartilham pontos de vista semelhantes, reforçando crenças e compreensão da verdade”, conclui o relatório.

Cenários

Existem poucos malucos capazes de fazer previsões publicamente. Eles, desse conselho, não são os malucos que assumem que fazem previsões. Por isso, eles falam de 5 possíveis cenários e é aqui que nossos assuntos se encontram com o relatório.

São 5 pilhas de informação que vão se consolidar e afunilar em apenas uma, dependendo de como as pessoas empregarão seu tempo, energia, pensamentos, sentimentos e ações. Não, o relatório não fala isso. EU FALO ISSO. Nós construímos a realidade, coletivamente, lembram? Todas as possibilidades já existem na grande pilha, mas nós selecionamos uma, dentre todas.

Eles apontam as 5 principais e eu não gosto de nenhum deles, já vou avisando.

Renascimento das Democracias

O mundo está no meio de um ressurgimento de democracias abertas lideradas pelos Estados Unidos e seus aliados. Rápidos avanços tecnológicos promovidos por parcerias público-privadas nos Estados Unidos e outras sociedades democráticas são transformadas, fomentando a economia global, aumentando a renda, e melhorando a qualidade de vida para milhões em todo o mundo. Em contraste, anos de crescentes controles sociais e monitoramento na China e na Rússia, sufocam a inovação e o crescimento nesses países.

Um mundo à deriva

O sistema internacional é sem direção, caótico e volátil ; as regras internacionais e as instituições são em grande parte ignoradas. Os países da OCDE são atormentados por uma economia mais lenta em termos de crescimento, ampliação das divisões sociais e paralisia política. A China está aproveitando os problemas do Ocidente para expandir sua influência internacional. Muitos desafios globais estão sem solução.

Coexistência competitiva

Estados Unidos e China têm priorizado crescimento econômico e restauraram uma robusta relação comercial, mas essa interdependência econômica existe ao lado da competição sobre a influência política, modelos de governança, domínio tecnológico e estratégico. O risco de grande guerra é baixo e cooperação internacional e inovação tecnológica tornam os problemas globais, agora gerenciáveis.

Silos Separados

O mundo está fragmentado em vários blocos econômicos e de segurança, de força e tamanhos variados e, centrados em Estados Unidos, China, União Europeia, Rússia e algumas potências regionais, e com foco em autossuficiência, resiliência e defesa. Fluxos de informação em bolhas  estão separados; cadeias de abastecimento são reorientadas e o comércio internacional é interrompido. Países em desenvolvimento ficam muito vulneráveis.

Tragédia e Mobilização

Uma coalizão global, liderada pela União Europeia e China, trabalhando com ONGs e instituições multilaterais revitalizadas, está implementando mudanças de longo alcance destinadas a solucionar questões sobre as mudanças climáticas, esgotamento de recursos e pobreza, a partir de uma catástrofe global de alimentos causada por eventos climáticos e degradação ambiental. Os países mais ricos se voltam para ajudar os mais pobres; aqueles que administram a crise, estão em transição para economias de baixo uso de carbono por meio de amplos programas de ajuda e transferências de tecnologias de energia.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Nós nunca precisamos estar tão juntos em propósito e atuação, quanto agora.

O que se apresenta é difícil, mas obviamente, pode ser modificado.

Tenho muitas coisas bem mais profundas para falar sobre os dados do relatório e fatos já consolidados nas entrelinhas que não podem ser publicamente colocados, devido à sensibilidade de informações e temas complicados e o farei em uma live, apenas para membros do canal, na próxima segunda-feira, dia 19 de abril às 20:00 horas. O link para essa transmissão será enviado por postagem, dentro do YouTube.

Agradeço a participação de todos e me despeço desejando que você seja o que é: LUZ, Amém.

SEJA LUZ!

LINKS
1 - Relatório GLOBAL TRENDS 2040 – Atenção: o link encaminha para a página do relatório e você faz o download diretamente. Este documento não está alojado em nosso website e sim, em dni.gov – Departamento Nacional de Inteligência dos Estados Unidos.
https://www.dni.gov/files/ODNI/documents/assessments/GlobalTrends_2040.pdf
2 - Relógio do Juízo Final, com a Carta de abertura de 2021, que aponta que estamos a 100 segundos do Juízo Final
https://thebulletin.org/doomsday-clock/current-time/

PARA EVITAR FUTUROS DESENCONTROS DE INFORMAÇÃO SE INSCREVA EM NOSSO GRUPO DO TELEGRAM:

https://t.me/eradecristal

Alexandra Lopes

Alexandra Lopes

Escritora, psicanalista, professora e co-fundadora do Movimento Era de Cristal e Unaversidade.

7 comentários sobre “2040: Cenários e Projeções para o Planeta

  1. Gratidão por toda sua dedicação e carinho para com estas individualizações sedentas da boa água do conhecimento! Continue brilhando e iluminando!

  2. Transformação de live en texto, perfeita! Se a informação importante para nós tiver que vir nesse formato, vamos nos adaptar, grata, até segunda

  3. Informação importante muito bem passada. Honro e agradeço o seu trabalho e dedicação, que possamos fazer nossa parte trabalhando na divulgação deste material e continuar na criação de tijolos de harmonia coletiva.

  4. Gratidão Ale!
    Você sempre está um passo à frente fazendo sua Luz brilhar, despertando e instigando nossa consciência. Muitas bênçãos em sua vida!
    Até segunda.

  5. Gratidão Alê! Sem vc ficaríamos à deriva num oceano de ilusões e ingorância! 🙏🏻🙏🏻

  6. DOOMSDAY CLOCK deve ser interessantissimo ! Boa Abordagem Alê . Até segunda !

Comentários estão encerrado.

%d blogueiros gostam disto: