Voltando ao berço

ilustra_giselecaldas_DEPRESSAO_7 www.gisele-caldas.blogspot

Ilustração: Gisele Caldas

Assim que acordei olhei pela janela.

Flutuando entre os planetas é inevitável não se maravilhar com tanta beleza.

A grandiosidade do universo refletindo em meus olhos.

O tempo acabou. E com o fim do tempo entendêramos que era preciso seguir.

Não estávamos mais sozinhos.

Todas as irmandades reunidas já a milênios, compartilhando informação, numa troca energética que não dá espaço para as ilusões de nossa infância existencial.

Nos tornáramos plenos e ao mesmo tempo virgens, pois quando é ilimitada a quantidade de energia/informação, tudo é novo e pode ser experimentado como se fosse a primeira vez.

Naquela manhã cósmica retornamos pela primeira vez ao berço do nosso despertar, aquele planeta azul, tão diverso e tão amoroso.

Os milênios de experiência nesse lar passando como flashes por nossa tela temporal, relembrando a carga emocional de nossas experiências coletivas e individuais.

Agora, já integrados a mais de um ciclo, só levamos conosco, em nossos passeios pelas dimensões criadas, a assinatura energética do berço terreno: O somatório de nossas experiências individuais, vividas na linha do tempo, já totalmente unificadas pela Lei da Reconciliação.

Então, ao entramos no campo vibracional do berço terreno, ouvimos, com nossas plenitudes sensoriais, a saudação do ser planetário. O canto das ondas arrebentando nas orlas, as cachoeiras acariciando as rochas, o vento na copa das árvores, o ronronar suave do centro metálico do planeta girando e ditando o ritmo da vida que ali se manifestava. Era fácil compreender por que passamos tanto tempo experimentando em sua bela superfície.

Como é linda.

E como é de praxe em todas as conexões com seres planetários, nos apresentamos:

Berço de nosso despertar, teus filhos te saúdam. Recebe nosso amor e gratidão nesse reencontro.

Emocionados, aguardamos para ouvir a saudação planetária.

Cada vez que penetramos o campo vibracional de um ser planetário, a primeira troca energética é carregada de informações essenciais, entre elas qual o propósito ou missão daquele ser.  Seria a primeira vez que ouviríamos, já despertos, a saudação de nossa Mãe Terra. Ela disse:

Filhos amados, sejam bem-vindos. Abram seus corações e se permitam comungar com espécies de todo o cosmos, pois todos aqui tem representantes. Permitam que as diferenças ampliem sua capacidade de reconhecimento da unidade universal. Permitam que os desafios de meus terrenos, a revolta de meus mares e a fúria de meus ventos, forjem em seus espíritos a capacidade de sempre se renovar e de nada temer. Permitam que minha beleza os encha de admiração pela criação, pois tudo foi aqui depositado para que se lembrem de quem são e de onde vieram. Que sua estadia em meu seio não te cegue para a diversidade cósmica e nem te impeça de seguir com amor desapegado o seu caminho pelos universos. Eu lhes recebo com amor. Eu os reconheço e admiro. Que nossas luzes se fundam na eternidade de nossa existência. Mais uma vez, sejam bem-vindos.

Com essas palavras entramos, e nossos corpos se fundiram num beijo de luz!

10 Comments
  1. Lindo demais, Gu…. por nos possibilitar essa deliciosa viagem. Gratidão! <3

  2. Wowwwwww!!! Quanta energia amorosa! Gratidão, Gustavo e Gisele! Abração de luz!

  3. Lindo! Alê , minha Gratidão. Amor.

  4. Uma das historias mas lindas e plenas que já li! Esplêndida! Gratidão.

  5. Nossa, foi direto ao coração, sem escalas… Gratidão, Gustavo!

  6. Gisele, gratidão Querida por mais uma ilustração sublime… Perfeita.

  7. Gratidão imensa a todos e ao Universo por ter um despertar, harmonioso e próspero!

  8. Encantamento! Foi exatamente isso que senti ao ler esse belo texto. Foi como se eu estivesse vivendo esse instante e fiquei muito emocionada. Parabéns, Gustavo, por nos brindar com esse momento de enlevo. Parabéns, Gisele, pelos corações se aproximando!

  9. Reply
    Uiara Andriewiski 05/11/2015 at 6:08 AM

    Que nossos eu’s se fundam e que sejamos UM…NO BRILHO LUMINOSO!!!

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade