Viajar é preciso

cropped-banner-site.jpegO que nos move em direção ao novo, além da nossa latente curiosidade, é a necessidade do movimento que nos empurra, quer queiramos ou não.

O ato de nos deslocarmos, de um local para o outro, é tão comum e normal, que nem nos damos conta da importância que ele tem em nossas vidas.

Toda movimentação é uma viagem, independentemente da distância ou da duração da mesma. Existem viagens longas e curtas, a trabalho, a negócios, apenas aos finais de semana. Viagens de estudo, viagens a passeio, viagens que reatam laços familiares, viagens em busca de nossas origens, viagens para fugir de situações e viagens para irmos ao encontro de nós mesmos.

Não importa se fazemos uma viagem longa, ou se vamos visitar um parente, familiar, amigo, que há algum tempo não víamos ou mesmo se vamos a um local próximo da nossa casa, mas que nunca tínhamos ido antes, esse deslocamento é sempre uma “viagem”.

Quando saímos “em viagem”, escolhemos o destino de acordo com o nosso interesse, necessidade, com os sonhos que acalentamos por muito tempo, ou simplesmente para cumprir formalidades sociais. Seja qual for o motivo, sempre nos preparamos antes, visando aproveitar ao máximo e diminuir as possibilidades de transtornos.

Nessa nossa preparação, nos munimos de informações e de material de consulta. Poucos são os que se aventuram a um lugar desconhecido sem levar um bom manual para guiá-lo.

E é, justamente, porque nos munimos de muitas informações antes, que deixamos o melhor da viagem passar despercebido que é o fato da descoberta. Essa descoberta sempre nos acrescenta informações e a energia que necessitamos para abastecer as nossas vidas de novas experiências.

Vamos a um local turístico, meramente porque ele faz parte do roteiro da viagem, mas não prestamos atenção aos detalhes. Acompanhamos o guia por horas, mas ao voltar, não nos lembramos do nome das ruas, nem das personalidades que lhe emprestaram os nomes.

Passamos por países com culturas totalmente diferentes da nossa, mas insistimos em manter os nossos mesmos hábitos, impedindo que os nossos sentidos se ampliem e se expandam.

Quando visitamos alguém que faz parte de nossa vida, seja em que âmbito for – familiar, de estudo, de trabalho – orientamos nossa conversa para que os assuntos mais densos não sejam repetidos ou comentados, pois achamos que já sabemos aquilo de “de cor e salteado” e nos esquecemos de que estamos perdendo a oportunidade de ver os fatos por outro ângulo de esclarecimento que não tínhamos antes. Deixamos passar a ocasião de trocar sentimentos que ficaram mal resolvidos e que hoje vemos que não tinham a importância que pensávamos. Lembramo-nos e rimos das situações agradáveis, mas nos esquecemos de “limpar” e rir daquelas que nos feriram ou magoaram em outra época, mas que já não fazem mais parte da nossa vida. E porque não fazemos essa limpeza, continuamos carregando as malas lotadas de penduricalhos daquela antiga viagem, quando o mais lógico e sábio seria nos livrarmos deles de uma vez por todas.

Também cometemos a mesma falha quando viajamos para dentro de nós mesmos.

Resistimos e insistimos em manter as nossas convicções, os nossos pontos de vista, as nossas certezas e essa é a viagem mais demorada e também a mais difícil de ser realizada.

Que tal aproveitarmos este momento para reavaliar o nosso conceito de viagem?

Se deslocarmos a visão apenas do imediato e a colocarmos no contexto de algo que tem um significado de prazer, de aproveitamento, de melhoria, de aquisição, de reorganização, constataremos que, no final das contas, este é “o movimento que nos movimenta”.

Conscientes ou não, todas as individualizações cumprem o mesmo rumo caminhante em direção à evolução e ao crescimento.

20 Comments
  1. “Não planeje muito, mas esteja preparado para tudo.” acabei de ler isso em um mensagem do Brahma Kumaris…. e cai como luva na reflexão do texto de hoje…. “Que tal aproveitarmos este momento para reavaliar o nosso conceito de viagem?” ….. eu já revendo meu conceito de viagem…. Gratidão!

    • Zeneide, querida, como é bom reavaliar e nāo resistir. Seguir em frente e curtir as emoções… Gratidāo pela sincronia.

  2. Muito bom! Já fiz a viagem de limpeza de mágoas passadas, há muito tempo, e elas não fazem mais parte da minha bagagem! Gratidão, Iara querida, pelo lindo texto! Abração de LUZ!

    • Grata, Rô. Viu como é bom viajar com as malas vazias? Dessa forma sempre há lugar para trazer novidades. Beijos de luz!

  3. Muito lindo, Iara querida. Fiquei “parada” no tempo, por alguns anos, não por minha vontade, mas pelas circunstâncias da minha vida. Há algum tempo, retomei meu caminho e nas viagens que tenho feito, em qualquer que seja o destino, tenho encontrado respostas, reencontrado amigos e irmãos de jornada. Sou muito grata por todas as possibilidades que a Fonte tem me proporcionado. Espero e desejo continuar merecendo essa dádiva. Bjs de luz! Gratidão.

  4. Reply
    Edilce Maria Maia Berberian 04/10/2013 at 7:08 PM

    Cada momento é uma viagem, cada pessoa é uma viagem, cada sonho é uma viagem, cada lugar é uma viagem ao desconhecido e isto é maravilhoso. Portanto, senhores passageiros, queiram tomar os seus lugares, e boa viagem!

  5. Reply
    pedro costa campos 04/10/2013 at 7:22 PM

    perdoe-me sei que este não é caminho correto, mais eu queria continuar os meus estudo e minha senha foi bloqueada e já tentei recuperar mais não consegui, por isso estou pedindo que me ajudem a continuar os meus estudos…Obrigado

  6. “Conscientes ou não, todas as individualizações cumprem o mesmo rumo caminhante em direção à evolução e ao crescimento”.

    Essa é a mais pura verdade. Melhor que seja consciente para aproveitar a viagem e não ficar caindo no mesmo buraco a cada trecho da trilha. Preste sempre muita atenção na trilha é nela que está as pistas da próxima curva.

    • É isso mesmo, Neuza, quando estamos atentos aproveitamos melhor qualquer situaçāo. Grata.

  7. Reply
    Cássia Santiago 07/10/2013 at 1:55 AM

    É, tudo é uma viagem!!!! Umas maravilhosas, outras boas, outras não tão boas, outras chegam a ser ruins até……
    Mas, isso é a VIDA!!! É seguir em frente sempre….limpando o que não te agradou e enxergando sempre a beleza da vida, o lado bom de tudo e de todos.

  8. Sim viajar é “preciso”, como diz o poeta navegante. Grata por nos ajudar a afirmar este caminho. Abraço!

  9. Eu sempre foi muito criticado por não ficar parado em serviço, circunstâncias, relacionamentos e moradias, falavam “que pedra que rola muito não cria limo”, eu, então, respondia que eu não era pedra e tão pouco queria criar limo. Talvez eu tinha sido cigano em vidas passadas. Fato é que sou assim.

  10. Gratidão!
    Excelente reflexão. Nunca havia ensado assim antes! rs.
    Gostaria tb. de ajuda com senha para participar dos estudos.Não
    aceitam minha senha enviei e-mail a adm. Mas, não obtive resposta.
    Obrigada!

  11. Sim viajar limpando as bagagens!
    TENHO LIMPADO! Me sentindo aliviada.
    Grata!

  12. Gratidão Iara. limpando minha bagagem em novo foco.
    Aliviada!

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade