Um mundo inteiro para acordar

Neutrinos Solares

Neutrinos Solares

Em algum momento acreditamos que o conhecimento de algo é mais importante que o modo com o qual nos relacionamos com o que observamos.

Na sede de destrinchar até os mínimos detalhes, nas mínimas partículas, nos percebemos à beira de descobrir que sempre há algo que nos escapa, e ao mesmo tempo, nunca nos sentimos tão cientificamente próximos de uma resposta como agora.

Qualquer cientista sabe que não é bem assim; que as lacunas são maiores que as respostas e que estamos extremamente distantes da resposta completa, já que a  lacuna parece se expandir vertiginosamente.

Mas por alguma razão, nós, que buscamos e experimentamos as “coisas do espírito”, sentimos grande satisfação em perceber que várias das descobertas científicas da atualidade corroboram conhecimentos espirituais milenares e a percepção de que há a possibilidade de se encontrar um lugar comum é extasiante.

Na minha experiência, esse lugar é almoçando com meu amigo engenheiro (e argentino) duas ou três vezes por mês. Ele me fala da ciência e eu, do espírito e a hora de almoço acaba sempre ficando curta demais.

No nosso último almoço ele me falou dos Neutrinos. Essas partículas abundantes no universo estão presentes no sol e, partindo de lá, chegam à  Terra atravessando-a, sem que nada impeça sua passagem. O interessante é que são extremamente difíceis de se perceber (ou medir), pois seu nível de interação com outros elementos é baixíssimo. Sendo assim, é necessário a criação de ambientes específicos para que ele, finalmente, colida intensamente com outros elementos, e aí sim, possa ser percebido pela emissão de luz resultante dessa colisão.

Conhecer essa partícula mais a fundo pode auxiliar a entender o funcionamento das estrelas e, consequentemente, do universo, mas o que eu acho verdadeiramente fascinante é a ciência de que quando uma partícula que tem grande dificuldade em se relacionar com outras, finalmente consegue, faz-se a luz!

Seja luz!

6 Comments
  1. Adorei a conclusão! =D Sinergia…
    Gratidão, Gustavo!

  2. As coisas da ciência e as coisas do espírito, aos poucos se juntam para que a luz chegue ao conhecimento de todos. Gratidão ..

  3. Reply
    Cláudia Sampaio 17/02/2015 at 7:05 PM

    Gustavo, gratidão! Mágico.

  4. Gustavo, grata pelo artigo. A base da ciência é a busca constante. A certeza pertence à crença. Beijos de luz!

  5. Reply
    janice valeria pedro 21/02/2015 at 12:39 PM

    Outro dia alguém me disse que eu buscava uma “filosofia” para seguir, porque visito todas elas e me vou… Não é bem assim, pessoa. Desde muito pequena que caminho por muitas trilhas. Aprendi desde cedo a nutrir um profundo respeito pelos agrupamentos em torno, do que sei hoje, questões comuns. Sempre, o espaço e a forma destas manifestações são repletos de cores, luzes e sons. E, os adeptos procuram dar de si, o que têm de melhor.
    Sou caminhante da vida, das estrela, do universo, por natureza… Ganhei neste espaço de tempo, uma ferramenta preciosa, meu corpo.
    Puramente sensorial, foi me dado para que eu possa traduzir em toda a sua complexidade esta experiência humana. Percebo que a cada releitura do que para nós é essencial, mais compreensível se torna os nossos anseios.
    Questão de linguagem!
    Fico impressionada o quanto somos capazes e muitas vezes nem nos damos conta disso.
    Sei que meu espírito é leve, volátil, que está onde deveria estar; pairando um tanto acima, do é preciso vivenciar. Mas esta experiência humana, ainda é tão carregada de despreparo, que sinto muitas vezes minha alma misturar-se
    ao denso e como é desgastante sair das garras da incompreensão.
    Em algumas casas encontrei a personificação dos princípios elementais, em outras apenas o seu sentido, em outras nem o sentido nem a personificação mas, a separação entre o humano e o divino, e tudo, sempre com a mesma essência… Por exemplo, em um, nas matas habita a cor, que se propõem
    a comportamentos e resultados específicos, em outro tem corpo holográfico e nome, e se propõem ao mesmo resultado…
    Assim, continuo entendendo que, talvez, algumas pessoas tenha a incumbência de perceber isto tudo e traduzir de alguma forma, à quem quiser entender. Porque, todos acreditam em algo comum: ” Somos o nosso próprio templo,
    neste espaço de tempo, que nos propusemos à viver.
    Tenho um profundo respeito por todas as formas e níveis de se compreender, não posso ficar não faz parte do meu ser. Estou aqui para cumprir meu aprendizado e de cada um recebo a graça para o meu entendimento. Tomara que ao voltar para casa tenha cumprido meu papel e que meu espírito esteja repleto de sabedoria e compreensão deste magnífico estágio que é a vida humana.

  6. Os Neutrinos devem esperar a nossa reciprocidade para então transformarem-se em Luz!

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade