Tudo depende de nós

coragemPor Zeneide Batista
Vivemos dias de intensas mudanças internas e externas, toda essa movimentação cria em nós algumas tensões. Todos passamos por essas mudanças e eu até tenho ouvido de amigos, relatos de situações de distúrbios, angústias e que se desdobram em doenças físicas como a depressão.
Geralmente, essas sensações aparecem justamente num momento em que passamos por grandes viradas em nossa vida — seja no campo profissional ou pessoal — o  que acaba envolvendo toda a família numa onda de angustia e tristeza.
É como se a mente acionasse uma forma de bloquear esse crescimento; acredito que isso se desencadeia através do medo.
Por esse motivo quando passamos por uma situação assim, o melhor mesmo a fazer é procurar ajuda e buscar nas meditações, nas orações, no exercícios do Espaço do Coração, se alinhar à Fonte para que o equilíbrio se estabeleça.
Temos em nós, todas as possibilidades para nos desenvolvermos plenamente, basta para isso, conhecimento e consciência, e só acessamos tudo isso através de uma atitude, uma ação de enfrentamento e confiança nas respostas que trazemos dentro de nós.
Que possamos ouvir mais e seguir o nosso coração, tendo o Codex por guia diário.
Aqui um texto lindo para reflexão:
“E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar…
Decidi não  mais esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las. Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma situação. Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis. Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz. Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações o melhor e que enfrentá-las era a única e melhor forma de as superar. Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tenha sido.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde, agora, me importa simplesmente saber o melhor o que fazer. Aprendi que o difícil não é  chegar lá em cima, e sim deixar de subir. Aprendi que o melhor triunfo que posso ter, é ter o direito de chamar alguém de “Amigo”.
Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, “o amor é uma filosofia de vida”.
Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser a minha própria tênue luz deste presente.
Aprendi que de nada serve ser luz se não vai iluminar o caminho dos demais. Naquele dia, decidi trocar tantas coisas… Naquele dia, aprendi que os sonhos são somente para fazer-se realidade. E desde aquele dia já não durmo para descansar… Agora simplesmente durmo para sonhar”
Walt Disney
Seja o primeiro a comentar

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade