A troca de energia presencial

presença“Não viva para que a sua presença seja notada,
mas para que a sua falta seja sentida…” (Bob Marley)

Estes últimos dias me possibilitaram experimentar na prática, aquilo que vinha elaborando para escrever neste artigo, cuja proposta era refletir sobre a troca de energia presencial.

Minha primeira ideia era discorrer sobre a importância da tecnologia e as consequências da utilização indiscriminada de seus atributos.

Para tanto, fiz várias anotações mostrando que a mesma tecnologia que nos inseriu em um mundo virtual e que nos dá a oportunidade de trocar ideias, mensagens, falar em tempo real com pessoas distantes, conhecer e nos informar dos assuntos mais diversos, também nos condiciona ao conforto do nosso cantinho pessoal, impedindo que nos desloquemos, fisicamente, para estar junto de outras pessoas.

E continuei buscando um elo que fechasse esse assunto, quando recebi, pela internet, o convite para a abertura da exposição de um amigo que foi meu professor de pintura e que eu não via há muito tempo, já que a fama e o renome o fizeram viajar pelo mundo, espalhando suas obras e seu talento por onde passa.

Mas não recebi apenas o convite virtual, como também uma mensagem pessoal, dizendo que em breve ele viajaria para o exterior e, como não sabia se teria tempo de me fazer uma visita, gostaria de contar com a minha presença nesse evento.

Lembrei-me da nossa antiga amizade, da gratidão pela força nos momentos difíceis, do incentivo na motivação para superar limitações artísticas e criei coragem para me deslocar até a cidade da exposição para, ao menos, retribuir a atenção do amigo. No entanto, esse nosso reencontro, além da felicidade, resultou em novas amizades que se iniciaram e que diminuirão a lacuna deixada pela ausência, quando de sua nova partida.

No dia seguinte, nova surpresa: a reunião presencial com algumas amigas para elaborar um festejo. Nossas comunicações virtuais são constantes e nossos encontros físicos frequentes, porém sempre giram em torno de um objetivo comum. Nessa tarde tivemos a oportunidade de conversar sobre assuntos variados e estreitar nossos laços de companheirismo, de colaboração e de amizade. Certamente buscaremos novas ocasiões para renovarmos os risos e revigorarmos as emoções.

No dia subsequente, mais uma prova. A timidez em tomar a iniciativa de me convidar para um almoço – no qual sabia que teria que enfrentar e esclarecer várias situações mal resolvidas – foi superada bravamente. Não bastava trocar mensagens e ficar imaginando o que se passava pelas cabeças envolvidas. Também não adiantava medir os termos e as palavras para que a interpretação fosse correta. Era necessário olhar diretamente nos olhos e desarmar as estratégias. A harmonia e a paz surgiram imediatamente, apaziguando os corações envolvidos.

Melhor ainda foi encontrar numa mostra de arte, naquela tarde, dois amigos distantes e sem contato há muito tempo e, depois de apenas uma hora de conversa, descobrir o quanto temos para trocar…

E no final do dia, o elo que faltava foi achado, pois relembrando o que havia ocorrido, em tão curto espaço de tempo, verifiquei que todos esses encontros foram concretizados porque houve uma informação que me chegou através de um contato virtual, mas que não ficou apenas nele.

A troca de energia presencial proporcionou-me momentos de muita alegria, abraços apertados cheios de carinho, beijos de gratidão e o reconhecimento de que a Lei da Informação (“Informação é igual à energia e energia é igual à informação; energia carrega energia e energia carrega informação; informação carrega energia e informação carrega informação.”) vigorará fortalecida, à medida que a praticarmos em sua totalidade, ou seja: virtualmente e presencialmente.

E, finalizando, deixo como reflexão os belos versos de Caetano Veloso, onde podemos sentir toda a força da troca de energia presencial na canção A Tua Presença.

Seja Luz!

A Tua Presença Morena

Caetano Veloso

A tua presença
Entra pelos sete buracos da minha cabeça
A tua presença
Pelos olhos, boca, narinas e orelhas
A tua presença
Paralisa meu momento em que tudo começa
A tua presença
Desintegra e atualiza a minha presença
A tua presença
Envolve meu tronco, meus braços e minhas pernas
A tua presença
É branca verde, vermelha azul e amarela
A tua presença
É negra, negra, negra
Negra, negra, negra
Negra, negra, negra
A tua presença
Transborda pelas portas e pelas janelas
A tua presença
Silencia os automóveis e as motocicletas
A tua presença
Se espalha no campo derrubando as cercas
A tua presença
É tudo que se come, tudo que se reza
A tua presença
Coagula o jorro da noite sangrenta
A tua presença é a coisa mais bonita em toda a natureza
A tua presença
Mantém sempre teso o arco da promessa
A tua presença
Morena, morena, morena
Morena, morena, morena
MorenaVeja no Youtube:

8 Comments
  1. Lindo acima do limite sem limite, gratidao, Amor e Luz

  2. Absolutamente perfeito. Exatamente para usar o tempo presencial na construção de encontros importantes assim, é tão relevante usar todas as práticas e rápidas ferramentas não-presenciais para todas as coisas menores, pequenas, para resolver “coisinhas” e detalhezinhos, de modo a ter tempo para os encontros que realmente importam. Gratidão.

    • Grata, Paulo. Acredito que nāo seja apenas estar presente, mas se doar na presença, nāo é mesmo? Beijos.

  3. Lindo demais, Iara… Gratidão por tão belo exemplo. Bjosss de luz!

    • Voc ê, Fátima, é um exemplo de pessoa que procura estar presente. Isso é bom, tāo quentinho e carinhoso. Beijos!

  4. Reply
    Regina de Toledo 30/04/2014 at 1:03 PM

    Iara, gostei do seu artigo, concordo plenamente, a internet é uma ampla possibilidade de contato: iniciar e manter, mas como iria substituir o olhar, o abraço, o beijo, a conversa ouvindo a voz?

  5. Por um mundo com mais olhos nos olhos e há-braços de coração a coração. <3
    Grata, lindas doce Iara.

  6. Reply
    Uiara Andriewiski 02/05/2014 at 10:06 AM

    Iara, agradeço muito a Internet pois através dela encontrei você e a Era de Cristal…através dela adquiri um carinho especial pela Ale, como se tem por um grande amigo e olha que ela poderia ser minha filha…mas sinto no fundo do coração a vontade imensa de conhece las presencialmente …
    Sei que vai acontecer, porém até lá vou olhar seus rostos, curtir seus sorrisos e também qualquer outra expressão , virtualmente. Grata sempre Gratos.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade