Terceiro corpo energético

Terceiro corpo energéticoA Matriz Biológica Perfeita

Este corpo faz parte do grupo dos quatro corpos que se formam quando decidimos ter uma experiência dimensional, isto é, no plano de uma dimensão qualquer, pois os outros três primeiros corpos, já nos acompanham desde o momento em que nos individualizamos.

O primeiro bloco de corpos é imutável e o segundo varia segundo a energia da dimensão em que a individualização esteja. Pode ocorrer até mesmo a inexistência da necessidade do primeiro corpo, que é o físico, em decorrência de um ambiente dimensional extremamente fluido e sutil.

Nesta dimensão em que nos encontramos agora, ainda há a exigência de um corpo físico para sustentar o impacto das energias mais densas que envolvem o planeta Terra.

No momento em que somos concebidos, forma-se o grupo dos corpos mais concretos que estão ligados a este plano e a esta dimensão e que são influenciados pela energia da Terra.

No caso do terceiro corpo, sua função é guardar todas as propriedades que necessitamos para o bom funcionamento do nosso organismo. Ele é o projeto perfeito para que todos os órgãos que compõem o sistema biológico do nosso equipamento material se organizem em harmonia e se ajustem adequadamente, a fim de que possamos passar por esta atual experiência em sua totalidade.

Como temos uma missão imutável e a experimentamos nos diversos reinos e nas diferentes formas, a cada experimentação temos um projeto diferenciado, mas sempre perfeito para aquela existência.

A pergunta recorrente que envolve a questão da “perfeição” do terceiro corpo é sempre a mesma: se todos nós temos uma matriz biológica perfeita, por que alguns nascem imperfeitos?

Devemos pensar um pouco sobre o conceito de “perfeição”. O mais comum, a princípio, é conceituarmos apenas aquilo que sobressai aos nossos olhos. Sim, somente a princípio, porque ampliando a nossa visão sobre esse conceito, podemos constatar quão imenso é o nosso engano.

Como exemplo, no último Campeonato Mundial de Atletismo Paralímpico, realizado em Lyon – França, em julho deste ano, a delegação brasileira contava com 35 atletas e conquistou 40 medalhas, sendo 16 ouros, 10 pratas e 14 bronzes e bateu doze recordes: três mundiais, oito do próprio campeonato e um nacional. Onde está a “imperfeição” em Andrea Bocelli, em Hermeto Pascoal, em Stevie Wonder, em Camões?

Quando recordamos que nos individualizamos da Fonte e, portanto, somos parte dela e, além disso, conhecendo a Lei Universal, compreendemos que todos nós somos perfeitos.

Lei Universal – Codex

“Conhecimento e consciência de que cada ser existente tem do Universo todas as condições para desenvolver-se com pleno potencial, para crescer e para desfrutar, independentemente de sua forma de individualização.”

 

Porém, como estamos sujeitos às energias que nos envolvem, podem ocorrer – e ocorrem com mais frequência do que gostaríamos – desajustes que se refletem no nosso corpo físico. Especificamente, este assunto será tratado brevemente e abordado em detalhes, quando falarmos sobre o segundo e o primeiro corpos.

O que devemos reter é que no terceiro corpo reside a possibilidade de buscarmos o projeto, o plano perfeito do funcionamento adequado do nosso sistema biológico. A partir da lembrança de como se comporta esse corpo em sua plenitude, é que podemos corrigir os desajustes que nos causam dores e desvios físicos.

O terceiro corpo é o nosso “mapa da mina”, é o computador que armazena a planta da morada desta individualização e que nos lembra de que podemos prolongar a nossa saúde física por até 200 anos, bastando para isso recordar da nossa origem e do nosso destino.

Seja Luz!

6 Comments
  1. Reply
    Zeneide Batista 07/11/2013 at 4:09 PM

    Estamos sujeitos às energias que nos envolvem, podem ocorrer – e ocorrem com mais frequência do que gostaríamos – desajustes que se refletem no nosso corpo físico… Os desajustes citados são o que chamamos de somatização, ou de doenças.. correto?
    E quando recordamos nosso projeto original e perfeito podemos fazer a correção desse problemas…. Grata por mais essas lições..

    • Podemos… Localizando assim, o desajuste que causou tal disfunção.

    • Exato, Zeneide. Muitas vezes nos desligamos logo dessas energias e nos reequilibramos, mas quando insistimos em permanecer nessa frequência, dá-se o que chamamos de somatizaçāo e suas consequências. Gratidāo, Zê.

  2. Maravilha! Aprendendo! Gratidão!

  3. Reply
    marcelle sampaio 12/11/2013 at 12:40 AM

    Mais uma série de artigos imprescindíveis! Gratidão por cada um deles e suas preciosidades. Funcionam para mim, como iscas para memórias esquecidas, distorcidas… Abraço de timo emanando luz de amor!

  4. Somatização….Consequencias…e Frequencia…Perfeitinho para mim,
    Grata!

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade