Solidários seremos União

Texto: Fatima Pedro | Ilustração: Gisele Caldas

ilustra_giselecaldas_SOLIDARIEDADE_3 www.gisele-caldas.blogspot“Ainda que eu fale a língua dos homens ou dos anjos, sem amor eu nada seria…”

Momento mais que oportuno para se falar de solidariedade, não é?

E a Copa do Mundo de 2014, iniciou neste País – a nossa querida Pátria amada chamada “Brasil”,  justo no dia, dia 12 de junho, quando se comemorou o Dia dos Namorados e, para aqueles que encontram-se sem um “par” – como eu, dos enamorados. 🙂

Serei eternamente enamorada por esta Terra, especialmente, este País, que me acolheu e me deu condições de estar e ser uma individualização, nesta dimensão, com a missão maior que é amar e mostrar todo este amor a todos que compartilham desta minha existência.

Muitos podem estar desanimados, torcendo contra, enfatizar as dificuldades e falcatruas, mas, são tantas atitudes de alegria, amor e solidariedade entre as pessoas, ao receberem os jogadores e turistas de muitas partes do mundo, que sinto cada vez mais orgulho do povo brasileiro.

Não vou ressaltar qualquer atitude que se oponha à energia do AMOR.

Prestem atenção, guardem e repitam o que vimos: nós – povo brasileiro, recebendo a todos com todo carinho e atenção, colocando-nos à disposição para auxiliar os que estão chegando e, eles – os turistas, nos trazendo lindas atitudes de educação, camaradagem e solidariedade, respeito e amor….

Vi, pela internet:

  • Um porteiro de um edifício perto do Maracanã – ofereceu uma TV a um grupo de Chilenos que não conseguiram ingressos para ver o jogo;
  • Os japoneses recolhendo o lixo no estádio, que influenciaram alemães a recolherem o lixo na praia e, consequentemente, alguns brasileiros também o fizeram na Arena das Dunas;
  • Outro caso surpreendente, um morador de Natal, que pintou uma placa com o número da senha do Wi-fi para que todos pudessem utilizar caso precisassem;
  • E o taxista que devolveu aos mexicanos os 40 ingressos que haviam esquecido em seu taxi?
  • A Banda da Polícia Militar de Porto Alegre e a Banda Holandesa Factor 12, tocando juntas, “Aquarela do Brasil”;
  • Sem contar o exemplo belíssimo da Argélia doando, os 19 milhões que receberam pela sua classificação, à população de Gaza;
  • E não poderia deixar de citar o povo brasileiro se solidarizando com o jogador Neymar, para que sua recuperação seja breve.

Sinto, apesar de todas as dificuldades, adversidades, corrupção e por toda usurpação que podemos sofrer, que o AMOR e a SOLIDARIEDADE estão prevalecendo.

Fico imaginando a avalanche de SERES da LUZ que, com certeza, estão trabalhando e dando-nos o suporte necessário para  lidarmos com toda essa carga energética que estamos recebendo e emitindo.

E pensando um pouco mais sobre a SOLIDARIEDADE…

O que seria a solidariedade? Uma atitude, um estado ou um sentimento?

A Solidariedade como uma “ATITUDE”: eu me coloco à disposição de outra individualização, para que eu possa ajuda-la naquilo que ela necessita, e se ela quiser, é claro.

A Solidariedade como um “ESTADO”: aqui eu penso em todos que se colocam nesse estado de DISPONIBILIDADE – à disposição, um dos outros, para que, juntos, possam oferecer ajuda à uma ou outras diversas individualizações. Existem vários grupos, organizações sociais – aqui no Brasil e internacionais, que estão sempre disponíveis para socorrer aqueles que necessitam.

E a Solidariedade como um “SENTIMENTO”: podemos oferecer nosso coração, pleno de AMOR e, simplesmente, estar ao lado. Um coração que escolhe amar, sem qualquer distinção.

E eu encerro aqui com uma frase, dita por Bezerra de Menezes: “Solidários seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos alcançaremos a realização dos nossos propósitos.”

A frase acima, remete-nos também ao Codex, onde a Lei da Co-criação nos apresenta uma chave de todas as dimensões, demonstrando que “quando existem 144 indivíduos em qualquer uma que seja, 144 contáveis e contados indivíduos mensuráveis de qualquer forma, tomam e manifestam o padrão.”

E por tudo isso, Eu creio, escolho e manifesto a minha efetiva intenção, colocando-me à disposição da Solidariedade, em qualquer atitude, estado ou sentimento.

E então, o que você escolhe?

Toda LUZ em cada Agora!

Nota do Editor: Este artigo foi escrito pela Fátima Pedro no dia 22 de junho. No meio do caminho, houve uma mudança de tema. Continuamos com o cronograma de postagem normal, o que faria com que ele viesse a ser publicado hoje, o dia seguinte à derrota contra a Alemanha. A pergunta final: “o que você escolhe?” nunca foi tão importante de ser entendida. 🙂

12 Comments
  1. Meu Anjo, que bênção de Artigo… Emocionada… Amo-te. Gratidão!

  2. Mais do que providencial… É nestas horas, que a gente sabe que há uma imensidão de amor endereçada a cada um de nós.
    Que este lindo artigo da Fátima Pedro sirva de reflexão e incentivo.
    Não se trata apenas de ter perdido um mero jogo, mas das reações totalmente desequilibradas que vemos – desde pessoas agredindo verbalmente a outras por uma irritação e frustração que não souberam sublimar até aqueles que chegam a vandalizar o patrimônio público e ameaçar aos outros pela revolta. Assim, este amor em forma de texto e ilustração da Gisele Caldas de Carvalho chegou na hora exata! Que a gente escolha e espalhe sempre a Luz ♥ Gratidão, Gi e Fá!

  3. Reply
    Claudia Dantas Fonseca 09/07/2014 at 12:23 PM

    Eu escolho permanecer na atitude, no estado, e na intenção expandindo meu sentimento de Solidariedade, no exercício diuturno da expansão do Amor.
    Eu escolho, apesar de tudo ao meu redor, olhar, sentir, ouvir, somente o que for bom e alavancar nosso Bem Estar.
    Eu escolho acolher, interiorizar e expandir a linda citação de Bezerra de Menezes, mais do que oportuna, para nos realinharmos neste momento Aqui e Agora: – “Solidários seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos alcançaremos a realização dos nossos propósitos.” Grata.

  4. Fátima… vc me disse que o artigo era oportuno para aquele dia.. mas percebo que como sempre a Fonte, sabe de tudo e esse artigo lindo não poderia estar mais alinhado com o dia de hoje, para que os que estiverem se sentindo tristes e até envergonhado pelo fato de ter perdido o jogo, possam rever suas prioridades e perceber quanto o povo, nós, temos para oferecer, desde que façamos as melhores escolhas!!Gratidão a Fonte por estar vivendo esse agora! gratidão a você e a Gisele por tão inspiradoras lições.

  5. Reply
    Claudia Engelke 09/07/2014 at 1:22 PM

    “… solidariedade em qualquer atitude, estado ou sentimento”.
    Isso eh muiiiito bom!!!
    Gratidao por este texto, mais que especial!
    _/_

  6. Reply
    neuza maria lima vieira 09/07/2014 at 7:18 PM

    Simplesmente maravilhoso …o texto,as bandas,e a Solidariedade da partilha!!

  7. lindo texto.

  8. Reply
    Cristina V Haas 10/07/2014 at 5:36 PM

    eu escolho permanecer na atitude a disposição da Solidadriedade, emitindo Amor incondicional. Em qualquer situação! Gratidão !

  9. Reply
    Cleusa Xavier Nogueira de Castro 11/07/2014 at 11:35 AM

    Fátima, parabéns por saber expressar com tamanha sensibilidade e generosidade suas impressões sobre esta virtude: Solidariedade, esquecida por muitos, distorcida por outros, mas que se agiganta nos momentos em que precisamos uns dos outros, se estivermos atentos às necessidades do Agora e, naturalmente, sincronizados com a Fonte.

  10. Reply
    Monica Moreira Pereira 13/07/2014 at 4:30 PM

    Lindo texto ,Fátima, adorei , dentro de toda esta realidade que vivemos . Em 2012 me senti muito só ao voltar ao Brasil e ir ao ICC,instituto do Cancer do Ceará, fazer minha revisão pelo SUS , fui a uma casinha branca junto com muitos outros ,que como eu ,não tinham plano de saúde ,era 4 e meia da manhã, a porta abria as seis, uma realidade totalmente desconhecida para mim, sofria de saudades das filhas,netas …Quando uma senhora toda vestida de roseo passou por mim e perguntou ? Vc quer um mingau ? Pronto , ali me vi acolhida , nao quis o mingau ,pois nao gosto,mas a abracei e perguntei , vc quer ajuda ? Naquele dia mesmo distribui sorrisos e abraços para pessoas que bem mais doente ,queriam alguém para conversar …O que era uma tortura para mim , virou o maior exercicio de solidariedade. E pensei : aqui é meu Lar, e é aonde precisam mais de mim .

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade