Sobre a Transição: quando o mundo muda… –

Sobre a Transição: quando o mundo muda... -Vamos a uma radiografia dos pensamentos dos nossos companheiros de jornada, no momento atual:

  • você está angustiado: pensa que a Transição aconteceu e todos foram incluídos, menos você… Seu mantra: “Que lástima…”
  • você está ansioso: imagina que um dia, acordará e tudo estará diferente… mas será que vai perceber? Seu mantra: ”Falta muito?”
  • você está infeliz: nada do que imaginava aconteceu… não há mundo novo, não há outra dimensão, não há de novo, nem você… Seu mantra: ”Eu sabia…”
  • você está esperançoso: não mudou, mas vai mudar, está quase lá, chegando a hora, de um momento para o outro tudo será diferente! Seu mantra: ”Não disse?”
  • você está eufórico: não sabe o que aconteceu, mas sabe que aconteceu! Agora, espera que isso te alcance! Seu mantra: ”Uhú!”

Quem tem razão?

Por esta perspectiva, ninguém! Sobre a Transição: quando o mundo muda... -

O que de mais importante devemos ter em mente neste período de Transição, é que não é de fora para dentro! As coisas já mudaram, no tal do “lá fora”,  mas se ainda usa as ferramentas antigas para entender o mundo, terá sim, mais compreensão, porém, do Velho Mundo.

Perceba que neste exato momento, no agora, as coisas externas estão se solidificando, mas não estão prontas. O período de ativação da Kundalini da Terra termina na terceira semana de fevereiro de 2013 e nada do que você queira/entenda/compreenda/aceite, mudará este fato. É um processo energético! Não depende do seu “achismo”, muito menos de sua vontade.

Por outro lado, aguardar sem agir é a pior escolha da ocasião. Este é o tempo de maturação do qual necessitamos: afinar os instrumentos, começar a recuperar o poder interno, agir-pensar-sentir com o coração.

Para que estaríamos investindo nosso tempo na prática do Exercício do Espaço do Coração? Por que nos manteríamos recolhidos, evitando falar mais do que o necessário, lidando apenas com o urgente e o necessário?

Isso tem como propósito o preparo, o nascimento.

Já passamos da fase de enjoar… Não temos mais azia… Lembram-se daquela conversa sobre a gestação bioenergética?

Momentos finais: já estamos em fevereiro. Notou?

Parece que você, depois do 21 e dezembro (ou da terceira semana de dezembro) relaxou, deixou de lado as tensões. Suas expectativas se foram e desacelerou seu trajeto.

Volte ao controle: foque no mais alto. Alinhe-se e continue na trilha.

Falta pouquíssimo para o encontro multidimensional e quem está trabalhando em seu crescimento verá a diferença, porque ela depende de dois fatores: o aporte externo, dado pelo Cosmo e pela Terra e o seu trabalho, sua parte, seu quinhão de treino.

Uma das partes é garantida… entende qual?

Mas a outra, só você pode fazer, agora! No “agora” é que ela é feita. Esqueça o que já sabe: os velhos processos, métodos, ensinos, serviam ao velho Ciclo. Para o novo Ciclo é preciso que utilize novos métodos.

Onde encontra-los?

Não há guia, não há livro, não há vídeo, não há blog, não há mensagem canalizada, não há guru, não há nada nada nada, além de seu encontro com a Luz, no seu Espaço do Coração.

Por gentileza, dirija-se até lá, sente-se amorosamente em frente a você e espere…

As instruções das quais precisa estarão disponíveis e só aguardam por você.

O final da ativação tem um lema e é claro. Não se trata de “se eu mudo, o mundo muda”. É caso de: “quando o mundo muda, eu sei quem sou”.

Seja Luz!

Seja o primeiro a comentar

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade