Será que já sabemos o que 2016 significou?

Não é preciso esperar por dezembro para começar a retrospectiva.

Faltando menos de três meses para o final do ano podemos, com toda a certeza, traçar um caminho que vai do fim ao fim. Isso mesmo: do fim – a proposta de 2016 -, ao fim – o ano de 2016. Este ano representa o fim de muita coisa, sobretudo da inocência.

Coloquei um vídeo na internet, em janeiro, sobre a “cara de 2016”. Ele está no final deste artigo e é bom assistir. Alguns viram, outros me espinafraram porque estava soando como “previsão” e outros, nem sequer deram bola. Ema ema ema, cada qual com seu problema, né?

O que eu dizia ali não vinha da bola de cristal, dos pleiadianos ou de espíritos e sim, da minha natural tendência a identificar padrões e, aliando o que já estava pipocando em termos práticos – regência de planetas, número do ano, relatórios da Bolsa de Valores, geopolítica e internet (minhas leituras prediletas não são metafísicas; eu leio portais de notícias, relatórios técnicos, livros, jornais, revistas, o entorno e pessoas, principalmente) 😀 – estava mais do que simples descobrir que 2016 seria o ano do desafio.

Você havia trabalhado pela sua própria pessoa, por quase uma década, como a formiga da fábula? Hora de colher. Você esteve brincando de cigarra entre 2007 e 2016? Bom, peça ajuda à Dona Formiga Universitária, agora.

De tudo, fica uma lição: preste atenção ao seu redor, sempre. Não dá mais tempo. Sim, o ano não terminou, só que não é mais possível recuperar 10 meses e os dois últimos serão pra lá de complicados, porque agora que a “a água bateu na bunda”, pessoinhas correm, se afobam e puxam para o fundo do rio coletivo aqueles que ainda pouparam um pouco de paz e força.

O que pode ser feito, nesse cenário?

  • mantenha seus planos: se você estava atento aos padrões no começo do ano, por gentileza, siga o que combinou consigo;
  • não sucumba à tentação de puxar os quase afogados à tona. É de um afogar emocional pleno que muita gente precisa. Se isso não ocorrer, estes mesmos semi-afogados não começarão 2017 com a alma lavada e uma nova proposta. Deixe que aconteça, não alimente o seu ego querendo “salvar” alguém;
  • não planeje nada de nada, nem uma ação para 2017. A tônica do próximo ano não pode ser revelada em meio ao caos energético que estamos vivendo. Tudo o que for lançado agora será tragado pelo vórtice de 2016. É um ano de FIM. Você consegue não se decidir? Faça isso.
  • falando em fim: use seu parco tempo de hoje até 31 de dezembro para finalizar toda e qualquer coisa que esteja em desacordo com o seu coração, com o seu propósito de vida e com sua essência.

Era disso que se tratava – e ainda se trata, por pouquíssimos “agora” – 2016. Este ano era um presente para deixar a bagagem de lado, no meio do caminho existencial e tridimensional.

  • O amigo pirou? Deixa para trás.
  • O emprego cansou? Deixa para trás.
  • Fica com azia quando como doce? Deixa o doce para trás.
  • Não aguenta mais reclamar no 0800 da operadora? LARGA O RAIO DA OPERADORA!!!

E se você não fizer isso?

Ah, a amiguinho, mando-lhe um sonoro: problema seu, porque se achou que 2016 estava dificinho, 2017 será hors concours, feito sob medida para quem está livre-leve-solto nesta dimensão e não tem nem bagagem de mão, que dirá, as tantas malas que carregamos por escolha.

Seja Leve e Seja Luz.

O Vídeo que você deveria ter visto e se viu, reveja

O ENCONTRO VIRTUAL QUE VOCÊ TEM COMIGO NO SÁBADO, MOMENTO EM QUE FALAREMOS SOBRE LEIS IMPORTANTÍSSIMAS DO CODEX. SE LIGA, PESSOA OU DEPOIS NÃO RECLAMA QUE A VIDA É DURA! 🙂

SÁBADO, DIA 22 DE OUTUBRO DE 2016, ÀS 15:00 HORAS, TEM ESTUDO DO CODEX ONLINE VIA YOUTUBE! ACESSE O CANAL ERA DE CRISTAL E ACOMPANHE.

5 Comments
  1. Show. Seja Leve e Seja Luz, simples assim!!

  2. Casar em dezembro então não seria uma boa ideia?

  3. Patrícia Scandura, penso que o casamento tbém é um fim…e um recomeço. O fim de uma fase que já não lhes satisfaz mais, já não lhes agrada a situação que estão vivendo, por isso, optaram por outra situação, a de se casarem. E se optaram pelo casamento é porque é uma situação que vcs entendem como satisfatória, benéfica para ambos, gratificante. O que entendo que a Ale diz, é para abandonar aquilo que não te serve mais, que não possui mais propósito com com o seu caminho. Portanto, ótimo casamento para vcs!
    Seja leve, Seja Luz!

  4. O não programar sera simples porque ficarão rabichos para 2017. Complica? Complica, mas resistir a isto não é o caminho.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade