AUTOR CONVIDADO

Sem Medo

O medo dentre às leis divinas é nosso mecanismo de preservação da vida.

Porém, por outro lado, é um mecanismo de bloqueio sem igual, capaz de anular o progresso de um indivíduo.

Temos medo reservado para mais de uma existência. Temos inúmeras fobias. Fobia: medo persistente e irracional de um determinado objeto, animal, atividade ou situação que represente pouco ou nenhum perigo real.  Já nascemos com a herança do medo. Temos temores hereditários, culturais, sociais e emocionais que se agregam à estrutura física assombrando nossos dias e principalmente nossas noites em pensamentos terríveis. Passamos mais 50% de nossa existência alimentando medos que nunca acontecerão. Vivemos guardando e economizando dinheiro para tempos difíceis, crises que um dia acaba acontecendo, porque criamos em nossa vida esse evento que cremos. Temos medo da prova, medo de não nos sairmos bem no trabalho. Medo do que os outros vão falar. Medo de engordar. Medo de envelhecer. Medo de assaltos, da violência. Medo da morte. De esquecer a senha do banco. Medo de sermos cobrados. Medo do dinheiro não dar até o final do mês. Medo de não pagarmos nossas contas. Medo de ficarmos desempregados. Medo de viver. Medo de fracassar. Medo do fim do mundo!

É uma linha divisória em nossa espécie.

Quantas coisas temos a perder!

Mas chega de ter medo!

O medo aprisiona, incapacita, se torna violência, fere. Além do que  o medo atrais mais medo e conseqüências ruins para nossa vida. Exala uma vibração ruim, quem atrai coisas piores.

Essa energia funciona como um cão feroz que sente o “cheiro” de uma pessoa ou outro animal que está com medo.

Mas é claro que podemos transmutar nosso medo em confiança e essa confiança se tornar amor em ação.

Confiar que o amanhã depende do agora. Confiar que hoje é o melhor dia de nossas vidas. E nada pode deter nossa felicidade, pois temos coragem de ir em frente.

Chega de ser prisioneiro do medo!

Instintivo, cru, dolorido,implacável e mortal.

E por mais que nos esforcemos em defini-lo, não pode ser medido nem quantificado.

Mas é certo que a quantidade de medo, se maior ou menor, define quem realmente somos.

Transmutemos medo em energia, renovação, novas esperanças. Não esperança de esperar e sim esperança de esperançar, que quer dizer se animar, de estimular, de definir o que se quer, para além do agora!

Prontos para continuarmos  sendo felizes, sim isso mesmo, continuarmos sendo felizes. Porque só percebemos o quanto somos quando perdemos o momento de felicidade e relembramos  a ilusão do passado afirmando muitas vezes “ que época feliz”.

Hora de conexão com a Fonte, não no WhatsApp, Facebook ou outro meio da internet  e sim com nós mesmos, com o planeta e todo o universo.

Renascer sempre, interagir  com o meio, sentir quem está a nossa volta.

Estamos conectados, basta prestar atenção.

Já vivemos no paraíso. O paraíso está aqui agora e sempre esteve.

Pena que não percebamos que o paraíso são nossas atitudes com o que nos cerca, corrompemos nosso próprio paraíso com nossas atitudes tóxicas e nocivas.

Somos o anjos bons e maus que vivem nele. É tudo uma questão de sintonia. Assim como o inferno também é aqui agora, é tudo questão de conexão, sintonia e vibração!

Quer viver aonde agora?

Ao tomar uma decisão, você pode afetar mais do que a sua própria vida.

Na verdade, alguns cientistas estudaram pequenas partículas, percebendo que, enquanto elas não interagem com mais nada, é impossível saber seu estado (propriedades). Enquanto não são perturbadas, elas estão em todos os estados possíveis ao mesmo tempo. Quando uma partícula passa por uma interação, novos universos são criados; em cada um deles, essa partícula estaria num estado diferente.

Cada um de nós é constituído fisicamente com os mesmo elementos químicos que contêm no universo inteiro, embora ínfimos, somos parte dele, somos micro universos. E o que dizer de nossos cérebros de nossas mentes, são universos dentro de nós, ao qual sentimos, imaginamos, vivenciamos, viajamos em pensamento, direcionamos nossas idéias, de forma a moldar o nosso mundo, o que sentimos e o que relacionamos de dentro para fora e recebemos de fora para dentro.

Podemos criar nosso universo!

Conforme o tipo de energia vibracional que desprendemos de nós, atrairemos freqüências ondulatórias de igual intensidade. Ou seja, semelhantes ao que transmitimos.

Acredite: Em outras palavras, atraímos o que sentimos. Se é felicidade, amor, esperança, paz, atrairemos esse tipo de energia positiva. Se sentimos tristeza, raiva, rancor, mágoa, conflitos, receberemos esse tipo de freqüência negativa.

Isso porque interagimos com o meio em que nos situamos.

Então cuidado com o que sente. Certamente entrará em contato com o que é igual a você.

Uma das formas de emanar e atrair vibrações boas, também é a sua atitude e a expressão do corpo.

Tenha sempre que possível uma atitude “Vitoriosa”. Isso mesmo. Uma atitude de vencedor. Não digo atitude de orgulho, mas uma atitude como se acabasse de vencer uma coisa que gostaria muito.

Uma pessoa altiva, desperta confiança, prosperidade. Uma pessoa curvada e triste desperta falta de confiança, abatimento, derrota.

Não deixe que ninguém pense que você é um derrotado.

Não esmoreça sob nenhuma condição. Somos vencedores.  A Fonte corre em nossa veias. A Fonte somos nós.

Mantenha-se sempre em qualquer circunstância a cabeça erguida, confiante, pronto para emanar amor!

Dessa forma irradiará entusiasmo até pela sua expressão corporal. E prontamente será atendido e reconhecido  por energias amorosas guais que irradiam no universo!

E jamais esqueça que  única força humana forte o bastante para vencer o medo………………é o Amor!

Irradie Amor!

GRUPO 3 - INÍCIO EM 10 de Novembro de 2018 Vivência inédita ministrada pelo Grupo Era de Cristal e Unaversidade, com objetivo de transformação ...
Autor do Artigo
Christian Malcon
Sobre o Autor
Advogado Tributarista e Músico.
1 Comment
  1. Christian mais uma vez gratidão pela suas sábias palavras. Fomos criados para ter medo como autopreservação e o inconsciente coletivo sempre nos relembra da necessidade de ter medo para sobreviver. Mas quando despertamos nossa consciência percebemos que o medo nos afasta da Fonte, nos afasta do amor e temos que sempre nos manter alerta para dizer NÃO ao medo. Longe do medo e perto do amor.

Leave a reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Unaversidade