Que tal cuidarmos do nosso quintal?

Estamos passando por rápidas transformações, especialmente quando consideramos que nosso planeta iniciou um novo ciclo há apenas pouco mais de três anos e que isto representa uma parcela muito pequena, num espaço previsto para aproximadamente 13.000 anos.

Apesar dessas mudanças já atingirem todo o planeta e serem sentidas em todos os níveis, desde o meio ambiente, passando pela tecnologia, até chegar ao comportamento dos seres, ainda há muito trabalho a fazer individualmente, antes de descrevermos o que se passa na sociedade, como um todo.

Colocando o foco de atenção no Codex, que nos foi dispensado no início deste Ciclo – e que tem por objetivo definir o conjunto de regras e Leis que “servem para entender o funcionamento de tudo o que acontecerá e de como as situações ocorrem: como há o crescimento; como há a obtenção de qualquer aspecto daquele Ciclo” (explicado na Introdução do documento citado), sugerimos algumas reflexões que são necessárias ao entendimento do momento que estamos vivendo.

A caminhada para atingirmos a quinta dimensão é longa e requer que nos livremos de conceitos arraigados e consolidados na terceira dimensão que ainda perduram neste ciclo, mas que aos poucos serão dissipados, na medida em que interiorizarmos a sustentação dessa nova dimensão, que se apoia em cinco pilares:

1 – Não julgar;

2 – Ser humilde;

3 – Não fazer nada contra a Lei do Amor (“Colocar o bem estar, a ocupação e os sentimentos para com os outros, acima do eu. Negar a existência do mal no mundo e não resistir. O amor segue o curso da menor resistência”.);

4 – Não resistir ao mal

5 – Não fazer nada contra a Lei da Misericórdia (“Conferir o perdão a si e aos outros seres, na medida em que esses seres tenham entre si algum envolvimento, relacionado a alguma situação específica.”).

Além disso, um passo importante na compreensão dessas mudanças é entender e vivenciar a Lei Universal que diz:

“Conhecimento e consciência de que cada ser existente tem do Universo todas as condições para desenvolver-se com pleno potencial, para crescer e para desfrutar, independentemente de sua forma de individualização.”

Bem, se olharmos para todos os reinos que compõem a natureza, veremos que muitas individualizações já entenderam esse procedimento e nos mostram a direção correta para seguirmos com segurança, confiantes no êxito da missão que nos foi destinada nesse processo de evolução.

Senão, vejamos:

  • Quem tem crianças pequenas por perto, reconhece imediatamente a grande modificação em entendimento, em facilidade de compreensão e em ajustes que suas observações nos proporcionam.
  • Quem convive com pets – especialmente cães e gatos – pode constatar significativas alterações de comportamento, antes ditos instintivos. Os vídeos veiculados pelas mídias mostram atitudes de aceitação, convívio e respeito bem mais cordiais, amorosas e semelhantes do que outrora.
  • Quem cuida de plantas também verifica significativas mudanças na rapidez com que essas individualizações respondem aos cuidados recebidos e deixam transparecer todo o potencial que possuem.

Porém, nós – os humanos – continuamos alimentando a antiga cultura do medo, da inferioridade, da escassez, da desconfiança e usando minimamente os recursos de crescimento e desenvolvimento, assim como a culpa quando podemos desfrutar de condições adquiridas por mérito.

O que vemos, com lastimável frequência, é uma disputa desmedida por poder, por fazer valer a própria vontade e o imediatismo em conseguir os resultados desejados, sem o valioso trabalho de sustentação, esclarecimento e transparência que o caminho evolutivo necessita.

A expressão de toda e qualquer opinião é apenas a exteriorização de nossa realidade e, como já sabemos pelo Codex, “a realidade só existe individualizada no espaço mental de quem a formou e não tem dimensão”.

Só quando os aspectos individuais estiverem harmonizados, no que diz respeito ao Capítulo V do Codex, que trata das “Leis que compõem o regimento energético dos seres, das situações, das emoções e das inter-relações que partem do Eu” e tenhamos adquirido a competência de usar adequadamente as Leis da Expansão, do Livre-Arbítrio, da Liberdade, da Graça, da Felicidade, da Harmonia, da Honestidade, da Justiça e da Responsabilidade, com a devida transparência é que haverá a possibilidade de ampliar para a coletividade os conceitos adquiridos.

Portanto, que cada um cuide primeiro do seu próprio pedacinho de atuação, dentro de suas possibilidades, na sua família, no seu trabalho e, especialmente dentro do seu coração.

Seja Luz!

estudo-do-codex-set

10 Comments
  1. Reply
    Zeneide Batista 12/09/2016 at 1:48 PM

    Maravilha de reflexão…..
    Realmente se cada um for capaz de cuidar de seu espaço interno , certamente em breve teremos condições de expandir para todo o planeta. Gratidão por tão amorosas palavras.

  2. Ah,como tudo muda a todo instante mesmo!Convivo com gatos,cão e muitas plantas..e a experiencia com essas individualizações tem sido fantástica!E como tem sido prazeroso interagir com cada uma delas..grata,Iara!

  3. Reply
    Claudia Sampaio 12/09/2016 at 3:24 PM

    Às vezes, a gente se esquece de que o trabalho começa por dentro. A natureza e nosso entorno inteiro demonstrando com generosidade todo o potencial que também temos para o desenvolvimento. Este artigo é mesmo um florescer, uma primavera. Gratidão, Iara Bichara ❤

    • Mirtes, como é bom constatar e vivenciar essas mudanças nos seres que nos cercam. Grande estímulo para nossa renovação! Gratidão, querida.

      Cláudia, você tem o privilégio de conviver com três individualizações maravilhosas que vivem intensamente esse novo ciclo. Parabéns!

  4. Mirtes, como é bom constatar e vivenciar essas mudanças nos seres que nos cercam. Grande estímulo para nossa renovação! Gratidão, querida IP

  5. Parabéns Iara!muito oportuno o texto e verdadeiro , pois quando conseguimos mudar o nosso intimo, incorporando cada vez mais as leis do CODEX ,as coisas ficam mais leves,mais natural basta observarmos em torno e todas as individualidades com o coração!
    GRATIDÃO.

  6. Grata, leveza é muito importante nesse processo.

  7. Estou feliz de estar conseguindo entrar em contato com vocês por um tempo maior .Em outras oportunidades eu me enrolava com o computador e perdia.Agora estou conseguindo saber e estar mais dentro do que acontece.Obrigada sempre!

Leave a reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Unaversidade