O simples é o mais complicado

Texto: Alê Barello | Ilustração: Gisele Caldas

Ilustração: Gisele Caldas

Ilustração: Gisele Caldas

Um dos maiores desafios quanto às informações do Movimento Era de Cristal, sem dúvida, é a explicação do Alinhamento Energético.

Sua simplicidade e eficácia parecem ser incompreensíveis ao modelo mental que criamos durante os milênios do Ciclo anterior. Sem falar na questão da independência e da autonomia, coisas às quais não estamos mais acostumados.

O poder de alinhar-se foi tirado das mãos das individualizações humanas e colocado dentro de uma caixa chamada “sistema de saúde”, a começar pelos curandeiros e xamãs, terminando nos centros mais tecnológicos que pudemos construir. E não foi “roubo” nem plano global mirabolante: nós entregamos o poder a eles. O problema é que o sistema de saúde só trata das doenças e saúde mesmo, é sua última preocupação!

Assim, ao longo do tempo, com medo de ser suficiente a si mesmo e de bastar-se — e de responsabilizar-se pelo seu bem estar, que isso fique claro —, cada indivíduo começou a entregar o seu poder de percepção a um outro, confiando que este é quem teria a resposta e, consequentemente, a cura.

Aqui cabe uma importante explicação de minha parte: não estou falando que médicos, exames, hospitais e no final das contas a própria ciência médica não deva existir. Longe disso; aliando-se o que é verdade, com a tecnologia disponível, podemos cortar um monte de etapas dispensáveis.  O que precisa acontecer é a retomada do conceito de poder de cuidar-se e de cuidar, inclusive por parte das equipes que trabalham com isso. O passar do tempo prova o que acabo de dizer: onde estão os médicos que não dependem de exames? Onde foi parar a percepção visual, olfativa, tátil, energética, daqueles que avaliam métodos de tratamento? É a máquina que faz isso, com as informações que nela foram inseridas. Se um sujeito chega a um hospital e relata uma dor de cabeça, nem o olhar é a ele dirigido. Parte-se para um exame, como se a causa disso fosse o menos importante e o melhor seria mesmo confiar na imagem que será revelada.

Quando recebemos a informação do Alinhamento Energético, começamos os testes. As perguntas não paravam de chegar: mas serve para tudo? Qualquer coisa? Certo que uma batida é mais fácil de tratar do que um resfriado e este, é mais fácil de tratar do que um tumor… E se fosse um câncer? E no caso de doenças crônicas, como diabetes, disfunções de nascimento? SERVE PARA TUDO MESMO?

O que o tempo e as experiências comprovaram é que não há ordem de dificuldades quanto ao Alinhamento. A começar pelo conceito de corrigir-se versus curar-se…

O Alinhamento não é chamado de cura, e sim de CORREÇÃO, porque o princípio do ensinamento é diferente: não somos doentes, assim, não há o que “curar”.  Somos perfeitos na formação; temos uma matriz biológica perfeita e quando as coisas vão mal no corpo físico é justamente porque este não está alinhado com os padrões da matriz biológica perfeita, então, temos que corrigir.

O segundo ponto bem difícil de explicar é a falta de necessidade de intermediários. O Alinhamento não é como os outros processos de tratamento onde a energia passa de quem a doa para quem a recebe.

O Alinhamento Energético é individual. Só surte efeito quando a própria individualização participa do processo.

Não há energia “minha” atuando em você, apesar de você querer muito isso! De desejar que algo externo funcione, conserte, refaça… Por isso, aquele que participa de um Alinhamento Energético junto com alguém, está apenas atuando numa pantomima, auxiliando sua mente racional e sua memória a entender o que está acontecendo; o que os outros fazem no momento do alinhamento é imprimir energia mental para que o alinhado esteja mais forte e ache seus corpos; o grupo, ou quem está conduzindo densifica os corpos energéticos e faz o alinhado perceber mais efetivamente o processo. Enquanto isso, seus próprios corpos imprimem e limpam, carregam e descarregam, demonstram e refazem os padrões perfeitos.

— Mas é só fundir o terceiro corpo no primeiro?

— Sim.

— Mas é só isso mesmo? E depois fundir o quarto corpo, o de memórias desta existência no primeiro?

— Sim!

— Não precisa “fazer” mais nada?

— Não!

É a simplicidade que confunde.

Parece que se não for complicado não funciona, é inútil, é mentiroso.

Por tudo isso, penso que, infelizmente, o Alinhamento Energético possa estar na pilha das “pérolas aos porcos”, das quais falava o Mestre. Nesses anos de trabalho com os grupos, vi gente resolver a situação física que lhe incomodava naquele mesmo segundo e sair da minha frente dizendo que ia ver se durava, a sensação de “cura”.

Chego à conclusão de que o Alinhamento Energético é para poucos; para aqueles que têm coragem de tomar conta de sua própria vida; para os que estão longe do medo e perto do Amor; para os que confiam em si; para os que entenderam que esse corpo, a única constatação de sua própria existência, é o que menos existe e no final, sua única prova de Luz neste tempo e neste espaço.

Seja Luz!

Mais Recursos:

Você que chegou agora pode começar a leitura dos artigos sobre Alinhamento Energético — Correção — por aqui:

 Alinhamento Energético

http://unaversidade.org/movimento/blog/alinhamento-energetico/

Como fazer

http://unaversidade.org/movimento/blog/alinhamento-energetico-2-como-fazer/

Perguntas e Respostas

http://unaversidade.org/movimento/blog/alinhamento-energetico-3-perguntas-e-respostas/

Vale a pena ler a série de artigos Corpos Energéticos, que explica a função de cada um.

http://unaversidade.org/movimento/blog/series/corpos-energeticos/

Há também um curso de oito aulas, gratuito, na plataforma de estudos da Unaversidade. Procure por CORREÇÃO:

http://unaversidade.org/estudos/

Nos encontros presenciais, um dos blocos é dedicado à explicação do Alinhamento e fazemos lá, todo o processo junto com você, tirando suas dúvidas específicas.

Olhe na sessão de Eventos MEC quais são as próximas datas:

http://unaversidade.org/movimento/events/

17 Comments
  1. Muito claro e transparente, agora é colocar em prática sempre !! gratidão.

  2. Putz!! Me desculpe a falta de melhor palavra, mas caiu exatamente assim, PUTZ!!!! 😉

  3. Ale, parabéns, você foi muito acertiva em suas colocações. Infelizmente, uma prática simples, gratuita e disponibilizada a todos, pode passar desapercebida ou ser ignorada por aqueles que se habituaram ao “quanto mais caro, e complicado, melhor” ou à “fama” dos rituais, gurus e afins!

  4. Reply
    Gustavo Andriewiski 11/08/2014 at 3:03 PM

    Alê Barelo, um direto, não de esquerda ou de direita, mas de luz! Coragem irmãos, é a nossa vida, nossas escolhas, nosso momento e é lógico, o nosso despertar. Muito bom!

  5. Eu credito e vivencio, cada palavra,em cada artigo, em cada situação já vivida no Era de Cristal,,online ou presencial.
    Isso não quer dizer que já consigo vivenciar todo o Codex,tá??
    Mas o EC faz parte de meu dia a dia, e o alinhamento quando necessário. Minha atitude mental é sempre positiva.O conhecimento adquirido aqui me dá sempre um equilíbrio incrível em todas as situações!(muita gratidão!!)me fazendo um bem imenso em todos os sentidos.Será que é mimimi?mas lá vai..
    Há mais de dois meses tenho uma dor no cotovelo direito.Sei a provável causa:excesso de trabalho no autocad(projetos no comp.)ajudado por uma certa falta de altura correta da mesa.
    Pois bem, tenho feito o alinhamento muitas vezes por dia, justamente porque é simples e rápido!Em julho estive de férias por 10 dias e tinha certeza que a dor ia desaparecer, já que nem olhei pro trabalho.Ela continuou lá.Mudei a altura da mesa, da cadeira, pesquisando ergonomia,diminui o ritmo do trabalho.Pus gelo, pus calor,tomei chás,tomo remédios pra dor quando se torna insuportável,!rssrsr,nada!Pedi no EC orientação pra que eu soubesse o que mudar em mim pra eliminar a dor…Eu só não queria me dar por vencida e ir ao ortopedista.Mas vou na próxima quarta…Então, sem buscar mestres, mas amigos…o que está faltando?

    • Mirtes:

      Não acredito que seus alinhamentos tenham sido em vão. Refleti um pouco sobre o seu caso, que me parece bem objetivo, e imaginei se você não poderia investigar um pouco mais o que esse movimento de abrir e fechar o antebraço, representa. Para mim, tem a ver com entrega… Tem gente que é muito muito focada e produtiva. Parece ser seu caso! 🙂 Que tal pensar em trabalhar bastante o quarto corpo, solicitando que eles “se entendam” na questão do QUANTO está trabalhando e no QUANTO está entregando, delegando, deixando as coisas correrem sem que a rédea fique muito nas suas mãos. O braço direito, da confiança – claro que tem o aspecto do LER, mas não é dele que estou falando – precisa entregar. Quantos cavalos têm nessa carroça? E mesmo que tenha um só, quão forte ele é e o quanto tem que fazer de força para conduzi-lo? A palavra no EC é QUANTO. A partir dessa resposta, você vai achar o melhor jeito de fazer o alinhamento surtir efeito, nem que seja… aguarde a resposta lá no EC também! Seja Luz!

      • Ai, que estou quase chorando aqui!Caramba!Acho que você foi ao ponto “X” da dor!E pensei em tanta coisa mas não nisso!Poucos cavalos pra muita carroça!Então, muita força mesmo…Entregar, delegar,soltar as rédeas!Ta aí uma coisa que ainda não aprendi a fazer!!!A coisa tá lá pra ser feita.Alguém tem que fazer. Quem,quem??E lá vou eu.E me vem a mente a frase:”Se você não aprende pelo amor, vai aprender pela dor”.Assim é! , Amanhã cedo, sentada na minha pedra na praia,onde faço meu EC,o primeiro e o quarto corpo vão se entender!E meu amor por mim, e não pelo meu ego, vai chegar a um acordo do QUANTO me faz bem!Alê,Gratidão é pouco pela sua visão tão ampla e certeira!Serei Luz e sem dor!rssrsr

  6. Reply
    Claudia Sampaio 11/08/2014 at 5:58 PM

    Ale, na contramão do mimimi 😀
    Agradeço, Querida, por este texto tão esclarecedor e contundente. Contusão em melindres egóicos. Ixxxxceleeeentchiii diria minha caçula!

  7. Simplesmente funciona, basta somente acreditar em seu eu superior.
    Maravilhoso.
    Seja luz

  8. Reply
    Monica Moreira Pereira 12/08/2014 at 4:32 PM

    AAAAMMMMEEEEIIIIIIIIIIIIIII…. quer saber //alinhamento e pra quem pode …pode acreditar,pode amar,pode viver e se aceitar como dono de si mesmo. Eu me corrigo todo dia , step by step , pois sao anos de desvios emocionais que atravessamos e nada e rapido ,qdo se trata
    de mudancas e correcoes . Todo dia acordo e recomeco minha correcao e aprendo mais coisas novas a corrigir . ACREDITAR .
    Tenho uma sobrinha que corrige seus machucados com um simples toque de maos e fala pra todos ouvir , passou…sumiu.

  9. Reply
    Monica Moreira Pereira 10/09/2014 at 7:40 AM

    Alinhamento para melhorar sua qualidade de vida ! Aqui em casa praticamos ao acordar ,ao dormir . Eu pratico na rua, no shopping ,no banheiro , onde o tempo deixar.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade