O planejamento e a Lei da Descrição

Como Coach de Carreira, já há algum tempo venho me questionando sobre o mecanismo de concretização de metas sob a visão das Leis do Codex,  e gostaria de compartilhar com vocês a conclusão na qual cheguei e que está me deixando muito mais livre e leve!

planejamentoA gente aprende que toda meta precisa de um planejamento com datas específicas e o máximo de detalhes possível para que haja o máximo de chances de se concretizar. O foco se afina e os olhos começam a observar novas oportunidades para a realização da meta em tudo. O que antes estava dividido, agora está 100% focado e por isso tem maior probabilidade de ser realizado.

Acontece que lendo o Codex, por várias vezes me pegava com uma grande dúvida: se é preciso o máximo de detalhes e foco para se realizar o que se deseja, como lidar com a Lei da Descrição? Essa lei diz que:

“Tudo aquilo que é descrito, limita e confina ou liberta e expande. A descrição não é regulada pela cocriação. Ela é individual e assim, relativa, como tudo o mais que é individual. Esta lei pode ser usada para benefício de todos os seres, quando tratada de forma a fazer crescer.”

O que ficava na minha cabeça era o fato de que o melhor era descrever as situações, coisas e pessoas o mínimo possível, sob pena de restringir as coisas e situações através da minha visão limitada e individual da realidade.

E agora? Planejar ou não planejar? Definir o que quero, ou não?

Depois de muito tentar entender essa lei e sair dessa encruzilhada, entendi que a Lei da Descrição está sempre relacionada com a Lei da Causa e Efeito do Codex, já que as duas falam sobre nossas atitudes individuais:

Lei da Causa e Efeito:

“A energia que segue sem resistência, retorna sem resistência e a energia que segue com resistência, retorna com resistência, sendo que, Causa e Efeito, para o Universo, não tem qualquer relação com mérito e punição.”

Ao relacionar essas duas Leis, entendo que a palavra “resistência” também tem relação com a palavra “apego”.

Quando resisto a qualquer mudança no resultado de meu planejamento, ou seja, quando me apego a um resultado determinado, me engesso. Perco a fluidez, a receptividade, a criatividade, e bloqueio qualquer possibilidade melhor que poderia se apresentar, permanecendo na falta.

E as melhores possibilidades são sempre as que trazem benefício a todos os seres. O Codex fala sobre isso em várias Leis. Na Lei da Descrição pode passar despercebido se a lermos com medo de descrever, e descrevendo, limitar.

Porém, a última parte da Lei diz: “(…) Esta lei pode ser usada para benefício de todos os seres, quando tratada de forma a fazer crescer.”

E na Lei da Essência isso fica muito claro:

”A existência de tudo é o que é. Essencial é o que é maior e melhor, inclusivo e abrangente, adequado e útil, em relação às opções.”

Como posso descrever uma meta tendo como base sua realização a partir da Lei da Essência, se o fizer baseada em minha descrição individual, através da visão limitada da realidade?

Impossível! Planeje e defina suas ações e metas, porém, se desprendendo do resultado, praticando o desapego.

O desejo de segurança e controle é, em si, um sentimento de insegurança. O desprendimento por sua vez é, em si, a certeza inabalável de que só o melhor pode acontecer.

Lembre-se sempre que você nunca está sozinho.

A única coisa que você precisa fazer é estar conectado com sua própria essência, através do Espaço do Coração e do autoconhecimento, estando assim conectado a todo o Universo, e se desapegando do resultado, não por não fazer questão de atingir a sua meta, mas por ter consciência de que a sua visão consciente é apenas uma pequena parte da visão da abrangência que sua meta pode alcançar, se realizando de uma forma “maior e melhor, inclusiva e abrangente, adequada e útil, em relação às opções.”  Crie o melhor planejamento que puder, tendo consciência de que a sua parte é apenas uma parte. Assim, desprenda-se, sabendo que o Universo vai completar o planejamento da melhor forma possível: a essencial.

Seja Luz!

2 Comments
  1. Sensacional Joana seu Artigo, Aprendi a pouco tempo que , desejamos, planejamos, mas que possamos nos desapegar do ” como” assim poderemos obter ajuda do UNIVERSO desapegando-nos, e confiando, pois nossa parte já foi feita, sendo assim, o melhor e o maior pode ser oferecido de maneiras que nem imaginávamos sendo muito mais adequado, útil em relação as opções iniciais pensadas, e portanto sendo mais inclusivo e abrangente. Bjs

  2. Reply
    maria luisa artesanato 21/08/2015 at 9:47 PM

    Joana, essas 2 frases não vou esquecer :
    O desejo de segurança e controle é, em si, um sentimento de insegurança. O desprendimento por sua vez é, em si, a certeza inabalável de que só o melhor pode acontecer.
    Grata
    Malu

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade