O Mega Encontro Era de Cristal e Unaversidade

mega encontro era de cristal

Foto do arquivo de Mirna Leila Sauda, no salão de palestras, Joanópolis, set/2015

É muito interessante que o processo de idealização, convite, divulgação, organização, preparação e realização do Mega Encontro Era de Cristal e Unaversidade tenha sido completado com significados tão diferentes e, ao mesmo tempo, complementares.

Começamos com uma ideia de reunir um grande número de pessoas e precisávamos de um nome… O nome não tinha, por sua vez, relação com o conteúdo, a princípio, mas ao contrário do que poderia acontecer, foi o nome do evento que o definiu: “MEGA ENCONTRO“.

Entre a ideia cocriada pela equipe de trabalho e a finalização, percorremos o tempo da terceira dimensão que correspondeu ao período de 20 de julho e 27 de setembro. Assim, não considero que o encontro tenha durado três dias, e sim, 68, inicialmente!

Por quê?

Porque enquanto trabalhávamos em todas as tarefas pertinentes ao evento propriamente dito, muitos encontros foram combinados e realizados. Entre nós, da equipe, centenas; entre os grupos, duplas e trios participantes, vários; entre todos nós e a Fonte, incontáveis.

Portanto, os três dias em Joanópolis, apenas arremataram e deram acabamento a uma série de reuniões que cada um de nós já vinha fazendo.  Lá, só faltava uma… A mais importante…

Tudo o que relembramos enquanto estávamos juntos, como um corpo único de informação e energia, plástico, maleável, sensível e permeável, nos encaminhava para o ápice do movimento denominado encontrar.

Encontrar é um verbo reflexivo e isto significa que a ação verbal reflete no próprio sujeito que a pratica. “Encontro-me com você” e isso pressupõe que eu preciso estar lá, ou a ação não ocorre. “Encontre-se comigo” e nós dois estaremos juntos… Óbvio? Mais do que isso!

O que fizemos no MEGA ENCONTRO Era de Cristal e Unaversidade foi o encontro com o outro e com nós mesmos.

O objetivo final era o de que todas as nossas individualizações se juntassem e para isso, algum tipo de informação-energia foi gerada, apenas com o propósito de que a “mente que mente” ficasse satisfeita e recheada. Simples assim.

Estávamos nos encontrando entre nós, conosco e com o Todo.

Encontramo-nos com as pistas para planejar o pacote total da existência na terceira dimensão.

Encontramo-nos com a nossa missão e propósito.

Encontramo-nos com a energia vegetal, gerada do encontro com a nossa própria energia.

Encontramo-nos com as ondas e frequências, pessoais e planetárias.

Encontramo-nos com nossas individualizações multidimensionais.

Encontramo-nos com o Amor em forma de bênçãos.

Substancialmente, sendo UM, encontramo-nos apenas conosco, com o “quem” que nos define, com a função da existência, independente de plano ou dimensão.

Isso não acaba, percebem?

Depois da ação do verbo reflexivo “encontrar” o efeito permanece no sujeito.

Pensando bem, nossa atividade poderia ter tido o nome de MULTI MEGA ENCONTRO… E tem.

Eu não posso agradecer. É maior do que isso. Eu só posso, mais um vez, abençoar ao Eu presente, ao Um presente, aquele que, sem nome ou identidade, simplesmente é.

Seja Luz!

2 Comentários
  1. Responder
    Mirna Leila Sauda Branco 28/09/2015 em 2:30 PM

    Gratidão é a melhor palavra que eu posso utilizar nesse momento! Gratidão ao Universo! Gratidão ao Grupo Era de Cristal! Gratidão aos organizadores! Gratidão a toda a Egrégora de luz que proporcionou a possíbilidade desse encontro! Gratidão a todos os participantes! Gratidão a Alê Barello! Gratidão ao Grupo da Casa da Luz a que eu faço parte! _/_

  2. Responder
    Uiara Andriewiski 29/09/2015 em 7:42 AM

    Parabéns da terceira dimensão a esse”MegaEncontro” UNO…UM…UNIDO…LUZ.
    Aqui nós também participamos com o <3 e a mente.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Unaversidade