Nossa interconexão

Felicidade_4_ Movimento Era de Cristal

Ilustração Gisele Caldas

Você sabia que células do feto podem migrar para o cérebro da mãe? E que esta possibilidade também existe após o nascimento, durante a amamentação?

Os estudos mais recentes apontam que esta migração de células do bebê aos tecidos e órgãos maternos é na maioria dos casos muito benéfica e é chamada de microquimerismo.

“O microquimerismo resulta mais comumente da troca de células através da placenta durante a gravidez, mas também existem evidências de que células podem ser transferidas de mãe para filho através da amamentação. Além da troca entre mãe e feto, pode haver troca de células entre gêmeos in utero, e também existe a possibilidade de que as células de um irmão mais velho, residindo na mãe, possam encontrar seu caminho de volta pela placenta para um irmão mais novo durante sua gestação. Mulheres podem ter microquimeria tanto de suas mães quanto de suas próprias gravidezes, e há até evidências de competição entre células de avós e filhos dentro da mãe!!!” *

“O que é que células microquiméricas fetais fazem no corpo da mãe ainda não está claro, apesar de existirem algumas possibilidades intrigantes. Por exemplo, células microquiméricas fetais são semelhantes a células-tronco – são capazes de se tornar vários tecidos diferentes e podem ajudar na reparação de tecidos. Um grupo de pesquisa investigando essa possibilidade acompanhou a atividade de células fetais microquiméricas em uma mamãe rata depois de seu coração ter sido ferido: eles descobriram que as células fetais migravam para o coração materno e se diferenciavam em células cardíacas, ajudando a reparar os danos. Em estudos com animais, células microquiméricas foram encontradas em cérebros maternos, onde se tornavam células nervosas, sugerindo que podem ser funcionalmente integradas ao cérebro. É possível que o mesmo seja verdade para algumas células no cérebro humano.”*

Extrapolando este estudo e combinando com algumas pesquisas russas sobre o DNA: “… cientistas concluíram que o nosso DNA é receptor e transmissor de informações ALÉM TEMPO-ESPAÇO. […] nosso DNA gera padrões que atuam no vácuo, produzindo os chamados “buracos de minhoca” (Pontes de Einstein-Rosen) magnetizados. São “buracos de minhocas” microscópicos, semelhantes aos “buracos de minhocas” percebidos no Universo. Eles estão sendo aprofundados com a intenção de comprovar que funcionam como pontes ou túneis de conexões entre áreas totalmente diferentes no universo, através das quais a informação é transmitida fora do espaço e do tempo.”**

Lembrando que segundo o Codex, informação é igual à energia e energia é igual à informação.

Biologicamente, a Natureza nos demonstra no macro e no microcosmo nossa interconectividade.  Hiperdimensionando as conclusões destas pesquisas na elaboração de hipóteses, imaginem o tremendo e decisivo impacto da vivência da Lei da Reconciliação, realçada com tanta ênfase no Codex, a ponto de ser chamada de Decreto:

“A Lei da Reconciliação substitui a Lei do Karma e decreta que todas as individualizações, em suas vastas formas de existência, devem unificar suas semelhanças e diminuir suas diferenças entre si.”

A reconciliação com o outro facilita imensamente o trabalho e missão destas partículas no nosso próprio organismo, assim como das nossas partículas no organismo alheio. Se bem que a esta altura fica difícil demarcar fronteiras. A ideia concebida pela sabedoria do coração de que “somos UM e o Mesmo” *** se confirma cada vez mais.

Seja Luz!

Fontes:

* http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/cerebro_de_maes_abrigam_celulas_de_filhos.html

** http://www.microfisioterapiaabc.com.br/2014/01/funcoes-mediunicas-de-telepatia.html#.VS1cTZPLIVc

*** Livro Despertos – Trilogia do Sonho – Autora: Ale Barello.

Imagem: Katie M. Berggren.

2 Comments
  1. Gratidão ♡

  2. Reply
    valeria sant'ana dos santos 05/05/2015 at 5:16 AM

    Lindo trabalho o de vcs! Estava assistido um vídeo ,com entrevista,com cris d paschoal e catia d gaia ,fiquei encantada com a simplicidade que alê barello,falou ao nosso coração!Gratidão!!!É o que sinto por esse movimento de amor!Sempre acreditei nesse DEUS,que somos tds nós independentes de onde moramos ou que aparência temos! A tds ,minha gratidão!

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade