A intuição e os corpos energéticos

Texto: Marcelle Sampaio | Ilustração: Gisele Caldas
 
Ilustração Gisele Caldas

Ilustração Gisele Caldas

Observando os cinco sentidos, podemos concluir que suas incríveis habilidades se detém em contribuir para organizar a concretude das experiências na realidade física. Tato, audição, olfato, visão e paladar nos informam muito direta e conclusivamente sobre seus atributos. Sons, sabores, imagens, odores, equilíbrio e sensações táteis são o que são. São o que nos informam ser, se vivermos no mundo de São Tomé, aquele que precisa ver para crer!

Mas e a intuição? Onde se localizam os órgãos sensitivos responsáveis por este sentido, o sexto? Como podemos estar atentos à ele, e além disso, confiarmos no que intuímos?

O sexto sentido, nossa intuição, ocorre em um outro nível de percepção da realidade, podendo inclusive se utilizar dos outros cinco sentidos ao decodificar as informações que captamos. Quando intuímos um caminho à seguir, por exemplo, não sabemos com exatidão de onde veio tal informação, simplesmente sabemos. Algo em nossos corações nos diz para irmos por ali. E quando conseguimos confiar em nós mesmos, nunca nos arrependemos. Não é?

Escrevo este artigo seguindo minha intuição em meio a momentos de surdez e insegurança, seguidos de um silêncio pleno que me inspirou coragem!

Podemos dividir o processo intuitivo em três partes:

1- O insight, o sinal, a intuição propriamente dita

É como se tivéssemos uma sabedoria inata sobre tudo que nos rodeia, para além de nossas denominações de passado, presente e futuro. E temos mesmo. Nosso sexto corpo energético, nossa memória cósmica. *
Na grande maioria das vezes acessamos de modo inconsciente nosso sexto corpo, tanto em momentos cotidianos, insights criativos, como em situações limite, de perigo, ou nas “encruzilhadas” da vida. De repente, sabemos o que fazer, captamos a solução mais adequada, mais harmônica para aquele momento, aquele agora, como um relâmpago, um flash, um instante de luz!

2- A escolha, a decisão

Depois de captada a informação, vem o momento de decisão entre aceitar sua intuição ou não. “Ai, tô com uma intuição de que devo ir por ali…mas… mas será que isso é intuição? Mas, e se eu seguir por ali, o que vão pensar de mim? Melhor não confiar em mim não. Não, eu não tenho dom pra isso. Já fui por aquele caminho e me decepcionei, não vou passar por lá não, mesmo sentindo que deveria ir.”

Em nossa sociedade vivemos um excesso de estímulos à superficialidade, ao consumo, onde sempre tem alguém para nos dizer como se portar, se vestir, qual o livro do momento, a última tecnologia, o filme mais bacana, enfim, muito vem de fora, e pouco de nós mesmos. Quase não nos dedicamos a introspecção e a potencialização da sabedoria interior de cada um de nós. Deste modo, criamos uma barreira que nos dificulta a perceber, e a nos entregarmos aos sinais e sincronicidades que nossa intuição nos oferece. E mesmo sentindo que o caminho é por ali, facilmente duvidamos disso.

No nosso quarto corpo energético*, ficam registradas nossas memórias da existência atual, nossas experiências deste agora. Se por algum motivo, a situação em que a intuição surgiu, nos remeter a uma experiência do passado que esteja associada à uma emoção desagradável, tenderemos a criar resistência e duvidar de nossa voz interior, deixando de seguir nossa intuição naquele momento.

3- A confiança em ação

Nessa parte do processo em que a intuição já se deu e já passamos pelas possíveis dúvidas se devemos ou não segui-la, partimos para a ação. Seguimos nosso “sexto sentido“, ou não. Simples assim.

Se no fenômeno da intuição lidamos diretamente com nossas memórias, tanto cósmicas, quanto desta existência e se, emoções associadas a certas situações desta existência, podem nos fazer bloquear ou não confiar em nossa intuição, podemos encontrar no exercício do Espaço do Coração* um ambiente para ampliarmos, criarmos ou refazermos nossa conexão com nós mesmos.

Ao desacoplarmos emoções indesejáveis das experiências já vividas, perdoando as situações, como nos ensina o Codex através da Lei da Misericórdia**, desobstruímos espaços de comunicação entre o chacra cardíaco ou quarto chacra, que se relaciona com o quarto corpo e o sexto chacra ou terceiro olho, relacionado ao sexto corpo. Criamos assim uma ponte cada vez mais limpa, sem tantos ruídos, deixando nossa consciência mais desperta.

A escolha de seguir nossa intuição invariavelmente nos traz a palavra certa, nos faz estar no lugar certo, na hora certa, com as pessoas certas. É pura sintonia com o fluxo harmônico da vida. Ao escolhermos não “ouvir” nossa intuição, negligenciamos uma potente chave de comunicação entre nossa verdadeira Identidade, o Sétimo Corpo, e nossa existência atual.

Podemos e devemos afinar nosso instrumento de trabalho, nossos 7 corpos, como na escala harmônica das 7 notas musicais, ou na beleza das 7 cores do arco-íris, onde as vibrações e frequências de cada nota, cada cor, cada corpo, encontram sintonia entre si e com o Todo.

Por fim, é preciso lembrar que a prática da autoconfiança é a base para nos tornarmos mestres de nós mesmos, nos afinando com o Novo Ciclo do planeta Terra, onde deixamos para trás as experiências de “provas e expiações”, para vivermos em “pleno desenvolvimento individual com vistas ao coletivo”.

* ver série de artigos “Corpos Energéticos” 

** A Lei da Misericórdia diz : “Conferir o perdão a si e aos outros seres, na medida em que esses seres tenham entre si algum envolvimento, relacionado a alguma situação específica.” E o comentário feito pelos Pleiadianos, esclarece: “A Lei da Misericórdia confere o perdão, que para os princípios universais, significa, cancelamento e esquecimento de qualquer vínculo em relação àquela situação”. Codex.

44 Comments
  1. Reply
    Erci Raposo Pimentel Galdino 20/05/2014 at 10:26 AM

    Lindo, como tudo que aprendo por aqui.Prestarei mais atenção em minhas intuições, às vezes acho que é só um pensamento,mas é bem mais profundo.Grata.

    • Reply
      marcelle sampaio 20/05/2014 at 4:32 PM

      Erci, fico muito feliz que o artigo tenha te acrescentado, te despertado mais para sua intuição, sua confiança em sua própria conexão com você mesma, com a Fonte. Está sendo assim para mim também! Sou grata!

  2. Marcelle, querida. Não esperava menos. Mas foi infinitamente mais. Seja Luz! <3

    • Reply
      marcelle sampaio 20/05/2014 at 4:28 PM

      Alê,você pode ter o gosto bom de ter plantado essa semente que deu esse fruto hoje! Sou e serei sempre grata, te devolvendo essa energia com muitas bençãos e alegrias, por teres tido a coragem de realizar esse trabalho, e por continuar a fazê-lo. Sério, MESMO, rsrs, sou muito grata.

  3. Que muito tuuuuuuuuuuuuudo!!! A mesma desenvoltura e encanto que você tem nas Artes, com as palavras… É muita lindeza e competência… Gratidão, seu Artigo amoroso e lúcido me pegou para dançar em todas dimensões. Amo-te, parabéns!! Feliz muito feliz!

    • Reply
      marcelle sampaio 20/05/2014 at 4:25 PM

      Clau minha queridona irmana, eu é que agradeço o carinho!!! Só esclarecendo, a autoria não é minha, mas a dança sim!!! 🙂 Ufa! Consegui! Gratidão mana!!!

  4. MUITO BOMMMMMMMMMMM, como sempre, esclarecendo, lembrando, recordando. Gosto muito de todos vocês. Sou Muito grata, me sinto gratificada com todas as mensagens. Agradecida. Namastê.

    • Reply
      marcelle sampaio 20/05/2014 at 4:19 PM

      Maria Emilia, a gratidão é nossa, sabe? Sim por que estou, sou completamente grata de estar aqui aprendendo junto com todos, lembrando junto, crescendo e transformando a mim mesma. JUNTO. Abraço!!!

  5. Uauuuu…que coisa mais linda….eu simplesmente amei a relação perfeita que você fez entre os corpos… especialmente esse final que fez o paralelo entre as notas musicais e as cores do arco-íris.Adorei parabéns minha querida….gratidão!!!

    • Reply
      marcelle sampaio 20/05/2014 at 4:16 PM

      Zê querida, grata pelo carinho! A associação é bela mesmo, e quase não a coloquei. Imagina? No final, as imagens vieram com força total, e “disseram”coloca aí!!! rsrsr… Beijos!

  6. Uauuuu…. Entrei na dança cósmica desse artigo, pois, essa relação toda com corpos e notas e cores, só veio acrescentar e ampliar essa faculdade que é inerente aos humanos, uma ferramenta muito útil para uma vida plena, de consciência deste “estar com a presença presente” neste “aqui e agora”. Grata, amada irmã! Luz em cada agora!

    • Reply
      marcelle sampaio 20/05/2014 at 3:48 PM

      Fafa, Fatima que lindo…”dança cósmica desse artigo”, grata!!! Minha querida é isso mesmo! Estar aqui e agora de presença presente com todas as cores e sons vibrando em harmonia. Beijo!

  7. Reply
    Gustavo Andriewiski 20/05/2014 at 1:31 PM

    Lindamente colocado! Muita luz nas suas palavras e no seu caminho! Estreia maravilhosa, digna dos mais brilhantes holofotes!

    • Reply
      marcelle sampaio 22/05/2014 at 3:11 AM

      Querido Gustavo, sou imensamente grata por caminhar ao seu lado! Esse artigo???? Agradeço também!!! 😉

  8. Amplamente esclarecedor. Tenho vivenciado situações e intuitivamente sei e sinto, tratar-se da libertação através do perdão conferido por esta potente Lei, a da Misericórdia, porém, ainda não havia conseguido transmutar em palavras e este artigo fez por mim, maravilhosamente!
    Obrigada.

  9. Parabéns Marcelle, muito inteiro e bem construído, cheio de verdade e Luz! Linda e intensa como sempre, beijos, gratidão!

    • Reply
      marcelle sampaio 22/05/2014 at 3:15 AM

      Tê mais que querida, que bom ter você aqui, afinal admiro muito seus artigos! Sou grata a tudo que estamos aprendendo juntas! Mil beijos!

  10. Reply
    micheline torres 20/05/2014 at 5:40 PM

    lindo, claro, ofertado como um sorriso.
    Que alegria te ver assim voando mais e mais, marcelle!
    amor infinito.
    meeesmo.

  11. Marcelle , vc captou bem tudo isso, adorei , tudo a ver comigo e minha intuição ! Gratidão minha querida !

  12. Querida Marcelle, que beleza de artigo: bem elaborado, lúcido e esclarecedor. Toda a sua desenvoltura fica constatada e presente nessas maravilhosas linhas. Estreia em alto estilo, com direito a aplausos de pé e BRAVO!

    • Reply
      marcelle sampaio 22/05/2014 at 3:24 AM

      Ahhh Iara…tanto que aprendo com você! Tanto mesmo… Minha gratidão é verdadeira e infinita. Recebo, porém com gratidão, dedico os aplausos aos Pleiadianos, de PÉ!!! ! 😉

  13. Reply
    angela cristina piacesi motta 20/05/2014 at 9:57 PM

    Cele, este é o caminho! Feliz por ler seu artigo.Somos todos um.´
    Luz . O PAI EM MANIFESTAÇÃO ETERNA E IMORTAL.
    Grata minha linda! Também estou em conexão com minha Fonte.
    Namastê.

    • Reply
      marcelle sampaio 22/05/2014 at 3:29 AM

      Angela…ai,ai…o que dizer? A emoção é grande de ver uma pessoa que me conhece há mais de 20 anos, por aqui! Que surpresa! Bem vinda! Minha vida, mais uma vez, e sempre, te recebe!!! Sou muito grata por tudo que aprendi contigo. Sigamos, minha querida!!! Dia 31 de maio tem encontro no Rio. Vamos? _/_

  14. Reply
    Claudia Dantas Fonseca 20/05/2014 at 11:29 PM

    Querida Marcelle,
    Seu Artigo é super didático e contém imensa lucidez . Ofertou uma luz para todos os que buscam ” afinar ” seus acordes e seus tons musicais, com uma nova tela , para que cada Mestre possa com a sua palheta de cores pintar, expandir e desenvolver seus dons individuais com vistas ao coletivo. Bravo Linda, Aguardando novos artigos e aplaudindo de pé!

    • Reply
      marcelle sampaio 22/05/2014 at 3:32 AM

      Claudia que bom ler suas palavras!!! Estou me repetindo, mas preciso dizer de novo, e quantas vezes for necessário, fiz minha parte neste texto, e me sinto plena pelo trabalho, mas os conceitos, a lucidez, as imagens simples e belas NÃO são minhas! Lei da CREDIBILIDADE!!! <3 Gratidão pela oportunidade!

  15. Reply
    Alexandre Luiz Magno 20/05/2014 at 11:30 PM

    Genial este texto, excelente contextualização e grande sensibilidade na imagem.
    Parabéns Marcelle e Gisele.
    Grato por compartilhar. 😀

    • Reply
      marcelle sampaio 22/05/2014 at 3:36 AM

      Ale querido, te agradeço o carinho de sempre!!! Agradeço a oportunidade de trabalhar minha capacidade de decodificar, traduzir imagens, conceitos, idéias. Gratidão transbordando!

  16. Reply
    Uiara Andriewiski 21/05/2014 at 11:23 AM

    Obrigada, Marcele, abriu se um caminho esclarecedor para fortificar a autoconfiança nas minhas intuições. Sua explanação é objetiva, simples e segura. Dá tranquilidade a quem lê.

  17. marcelle,
    que maravilha ter conhecido você..
    amei…
    muito obrigada por compartilhar!

    • Reply
      marcelle sampaio 22/05/2014 at 3:42 AM

      Carol,
      se for ficar elogiando você e nosso encontro, não sairei mais daqui. A vida faz isso, me presenteia. E não tem como não me emocionar com tudo o que tenho vivido e seu trabalho faz parte de tudo isso. A alegria de trabalhar com você é infinda. Que talento! Que profundidade! Que tenhamos mais encontros! Beijos!

  18. Reply
    Valéria de Carvalho Pereira 22/05/2014 at 10:47 AM

    Excelente texto! Um alerta para mim que devo me entregar mais ao que realmente sou. Bjs de gratidão!

  19. Marcelle, minha querida, que texto lúcido e necessário! quanta sensibilidade a sua… grata por chegar a mim nesse momento! grata por sua generosidade e talento! gratidão!!!!

    • Reply
      marcelle sampaio 26/05/2014 at 3:58 PM

      Kelzy, ai ai ai… Eu sou tão grata aos encontros que tivemos com nosso trabalho que só desejo que tão afeto se espalhe mundo à fora! Minha querida, sou grata por nosso encontro, sou grata por compartilhar esse momento com você!!!

  20. Reply
    Cleusa Xavier Nogueira de Castro 23/05/2014 at 11:12 AM

    marcelle sampaio, gosto muito de ler o que expressa com segurança e generosidade, através de seus textos claros, objetivos, intuitivos. Sua varinha mágica usada como ferramenta de expressão das idéias é muito eficiente. Usa sua intuição magicamente para nos empolgar e nos rodopiar no Universo, com vontade de colher as palavras que refletem nossos encantos, potencialidades e possibilidades ocultas e nos incentiva a buscar, buscar, fazer conexões e reconexões para nos alimentarmos, diretamente, da Fonte. Encantada, grata!

    • Reply
      marcelle sampaio 26/05/2014 at 3:59 PM

      Cleusa, nossa…me arrepiou, me fez sorrir e encheu meus olhos de doces lágrimas de alegria e gratidão. Gratidão, querida, gratidão!

  21. Reply
    marilda benevides 25/05/2014 at 5:59 PM

    Marcelle, Iara tem razão…bravo, bravíssimo! Adorei o texto, as comparações com o corpo, o arco-íris, lindo e esclarecedor para mim. Parabéns e gratidão por compartilhar conosco essas palavras de crescimento. Tento estar sempre alerta às minhas intuições e procuro segui-las, agora ainda mais…beijo no coração.

    • Reply
      marcelle sampaio 26/05/2014 at 4:00 PM

      Marilda, meu coração recebe seu beijo e lhe envia outro, com muito carinho e gratidão!

  22. Cele,é lindo ver se expandir a cada dia, essa ‘Luz que voce é”.
    Minha imensa gratidão filha,por tanto que aprendo com voce.

    Mamãe.

  23. Que lindo, Celle!
    Pude sentir a emoção, o movimento do cardíaco, a corrente elétrica, a sensibilidade mega antenada com o Inato, a Fonte, o Tudo que Há/É e, também, com a Sabedoria Interna. Em uma palavra: integração!
    Voa, voa, linda borboleta… que os lírios brancos pontuem tua estrada de luz!
    _/_

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade