Impulsos

Texto: Gustavo Andriewiski | Ilustração: Gisele Caldas

ilustra_giselecaldas_generosidade_1 www.gisele-caldas.blogspotEm um de meus acessos a quinta dimensão, através do Espaço do Coração, quando procurava compreender a natureza dos variados impulsos que nos movem durante nossas vidas, recebi a seguinte resposta (ou compreensão) instantânea:

Todos os impulsos manifestados na dualidade têm origem em uma característica da  Essência Una do seu Eu Superior ou Divino. As características tridimensionais das ações derivadas dos seus impulsos são corrupções resultantes da ilusão dual, que imprime polaridade as manifestações, classificando-as nos padrões da dualidade como boas ou más, certas ou erradas, etc. Para encontrar a Essência Una por trás de qualquer manifestação na dualidade é preciso analisar, no tempo, todas as consequências das ações e não só a ação em si.

Como individualidade é possível também compreender a essência dos impulsos através do acesso a consciência Unificada na 5D.

Toda essa introdução foi para explicar o que vem a seguir:

Generosidade.

Muito difícil escrever sobre isso fora dos padrões da dualidade, então, lá fui eu tentar encontrar a essência por trás desse impulso. Eu digo impulso porque, geralmente, a generosidade é consequência da percepção de que, naquele momento, alguém precisa de algo que você pode proporcionar, e você fornece em detrimento da sua própria necessidade. É um impulso por ser uma reação a um estimulo externo. Geralmente, é um ato irresponsável, pois sendo um impulso, não analisamos as consequências do ato em si, optando por confiar na intenção que nos moveu, acreditando ser uma virtude ceder seu lugar na fila, parar o carro para o pedestre atravessar, segurar a porta do elevador, esperar um pouquinho mais com a porta do ônibus aberta para aquele cara que vem correndo conseguir embarcar ou mesmo a doação que fazemos para essa ou aquela instituição. Pequenas ou grandes atitudes diárias, a generosidade é a nossa reação a uma necessidade momentânea de um individuo ou um grupo com quem cruzamos em nossas vidas.

Busquei na 5D uma resposta para esse impulso e o que encontrei foi:

A infantilidade com que a humanidade manifesta esse aspecto da Essência Divina, é característica do estado evolutivo atual.

É necessário que a generosidade deixe de ser um impulso e passe a ser um estado de espírito para que a compreensão da Essência Una seja experimentada pelo indivíduo.

Quando a generosidade passa a ser um estado de espírito, se transforma na força que faz com que uma individualidade permita a interferência de outras individualidades na formação de sua própria realidade. Uma vez que esse estado de espírito se instale nos indivíduos, o conceito de realidade é ampliado, abrindo-se assim a possibilidade de percepção e manifestação do que se compreende como A Verdade.

Eu fico por aqui!

Seja luz!

11 Comments
  1. “É necessário que a generosidade deixe de ser um impulso e passe a ser um estado de espírito para que a compreensão da Essência Una seja experimentada pelo indivíduo.” Eu acho que esse é o caminho e um trabalho diário né… gratidão Gustavo e Gisele.

    • Reply
      Gustavo Andriewiski 24/09/2014 at 11:34 AM

      Aprender a “ser” e sair do padrão da reação. Essa é a proposta! Muito grato por todos os seus comentários, Zeneide

    • Reply
      Gustavo Andriewiski 24/09/2014 at 9:20 AM

      Aprender a “ser” e sair do padrão da reação. Essa é a proposta! Muito grato por todos os seus comentários, Zeneide!

  2. Gustavo, muito proveitoso o seu texto. Como é intenso o sentimento de ver com outros olhos, ou de abrir os olhos e ver. É assim que me sinto ao ler os seus artigos. Grata, sempre, à você e à querida Gisele!

  3. Reply
    Cleusa X. Nogueira de Castro 25/09/2014 at 7:23 PM

    Gustavo Andriewiski, aprecio muito seus textos, pois consegue ser explícito, com poucas palavras e, profundo toda vez que ao “ser”, você deixa para trás ” o padrão da reação” e mergulha na essência do espírito e se doa, ge-ne-ro-sa-men-te, ternamente, docemente para que possamos, unidos, “Sermos Um Só”! Gratidão!

  4. Sempre me perco um pouco qdo se fala em Dualidade , gostaria muito de receber uma explicacao maior , qto a genererosidade e um estado de espirito constante em mim ,acho que desde que nasci, claro que abrange tantos sentimentos e atitudes ,que dificil se classificar como um ser totalmente generosp, thanks Gustavo , adoro sua sensibilidade e minha doce Gisele , voce e linda demais no seus desenhos.

    • Reply
      Gustavo Andriewiski 29/09/2014 at 4:45 AM

      Oi Monica. Em um dos meus artigos, intitulado “Na Encruzilhada” Escrevi um “insight” muito interessante sobre ao que é a dualidade. Esse artigo é uma conversa ficticia entre uma pessoa e o “diabo” e ele explica: “A experiência que vocês escolheram requer um agente oposto. Um centro magnético que irradie constantemente energia inversa ao impulso original. Entenda bem, o impulso original não é o que você pensa, não é evolutivo ou em direção ao que você entende como um grande e eterno ser “perfeito e bom”. O Impulso original é descendente em vibração. Descendeu da fonte em direção a mim. Vocês me buscam e me encontram. Desse encontro original surge a impressão da dualidade”. Espero que te ajude ou ao menos te instigue na busca da compreensão do que é a dualidade.

  5. esse texto me lembrou uma conversa que tive a pouco com um amigo… lá, falávamos sobre a diferença entre o que é ser por ter q ser… e o ser que.. é… gratidão pelas palavras, Gustavo.

  6. Reply
    Uiara Andriewiski 07/11/2014 at 7:09 AM

    Sua dedicação em nos ensinar é linda.Obrigada por esses grandes esclarecimentos e ajuda para Unidos chegarmos à Luz.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade