Habemus Lux!

“Argentino? Como assim, elegeram um Papa argentino?”

Aos que acabaram de acordar, desejamos um Bom Novo Ciclo!

Gostaríamos de dizer que há anos falamos sobre isso… Queríamos muito registrar a data, a hora, o minuto, em que começamos a abordar assuntos tão estranhos, que faziam com que sobrancelhas se franzissem e mãos se crispassem…

Podemos imaginar o assombro de muitos que, ao nos ouvir discorrer sobre o movimento de migração da Kundalini da Terra, o Novo Ciclo que se iniciaria depois da terceira semana de fevereiro e a retomada de poder de todas as individualizações do planeta, se perguntavam se o site STUM teria virado um espaço dedicado a fan fiction, ou quem sabe, teria perdido a noção de realidade, tão estimada aos muitos pensadores acostumados com “mais do mesmo”.

O site Era de Cristal iniciou suas atividades no STUM no mês de outubro de 2012, mas muito antes disso, já recebia em sua sede pessoas que, assombradas com o novo conteúdo — pelo menos aqui no Brasil — se questionavam se algo parecido com o que vêem agora, poderia acontecer.

Para entendermos o contexto todo, precisamos começar nos perguntando:

“Em que parte do plano geral estamos, nesse momento?”

1. A Kundalini da Terra, força que move o poder energético de cada individualização do planeta, fixou-se na Cordilheira dos Andes, depois de uma longa jornada pela malha energética, desde a região do Tibete, que durou de 1985, até o início de 2012;

2. Como preparativo para o Novo Ciclo, o Codex foi dispensado e ofertado como um dos maiores presentes que poderíamos ter recebido, uma semana antes do início da Transição; ele trata das Leis que regem as energias e as individualizações no Novo Ciclo, iniciado depois da ativação da Kundalini;

3. Cada individualização, levando mais ou menos tempo, começou a modificação em seu corpo energético para abrigar mais um chakra, o oitavo, localizado na região do timo, que tem as propriedades específicas de nos conectar à quinta dimensão;

4. O processo de ativação da Kundalini da Terra começou na terceira semana de dezembro de 2012 e foi finalizado na terceira semana de fevereiro de 2013;

5. O Novo Ciclo começou, finalmente. Os corpos de todas as individualizações se adéquam e finalizam suas transformações.

Assim, neste momento, a parte do plano cósmico ficou pronta!

Nada mais há, por parte do Universo como um todo, que precise ser feita.

Contudo, no que diz respeito aos que aqui habitam e, especificamente, quanto aos seres humanos, o caminho só começou.

Os próximos 13 mil anos são o tempo que vamos levar para estabelecer um planeta de pleno desenvolvimento de potencial individual, com vistas ao crescimento coletivo.

Somos estagiários na quinta dimensão, vivendo na terceira e isso que dizer, exatamente, que temos acesso a ela, mas continuamos morando aqui.

Não há mágica no processo: é uma conquista individual, que depende de cada um, mas já conta com o aporte energético necessário.

De prático, tudo está pronto, até nós mesmos!

Falta a tomada de consciência de que viemos da Fonte e de que só precisamos de nossa identidade cósmica de Luz pura para nos orientar e aí… Bem, aí é que um argentino nascido neste continente, cujo sobrenome é nada mais nada menos do que Bergolglio, entra na jogada…

Se no ciclo anterior a Kundalini da Terra estava no Tibete, no Oriente, de onde vieram as principais luzes filosóficas para os que agora vivem, e os Avatares imprescindíveis para o crescimento de cada individualização, agora, o foco muda para a América Latina.

É daqui, deste ponto maravilhosamente pródigo e diverso que a Luz da Terra emana, em forma de poder energético.

Toda a malha energética que circunda o planeta se readaptou para que a Kundalini pudesse emitir, com força e grandeza, as partículas de energia que alimentam cada uma das individualizações que existem nesta dimensão.

Ela engloba — literalmente, envolve o globo — toda a Terra, mas parte daqui e num movimento de 360 graus, emana, agrega, abraça e se expande.

E é de bem perto da Kundalini que vem um dos líderes da terceira maior fonte de fé do planeta: o Papa.

Primeiro Papa nascido fora do continente europeu, traz para este espaço esquecido, a luz de milhares de fiéis e o peso de uma instituição que, apesar de não ser a mais velha dentre as maiores, é também a mais visada, combatida, criticada.

Seu sobrenome contem a montanha que abriga a Kundalini — Berg — e a designação adotada, Francisco, nos remete aos seres que julgamos serem menores, os animais… irracionais… frágeis… extintos, ou prestes a serem…

Seríamos nós?

A oração daquele que lhe inspirou o nome de regente pode ser lida com as bases do Novo Ciclo, o Codex:

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Lei da Reconciliação

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Lei da Gratidão

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Lei da Misericórdia

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Lei da Graça

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Lei do Caos e da Ordem

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Lei da Consciência

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Lei do Entusiasmo

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Lei da Felicidade

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Lei da Harmonia

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

Lei da Apolaridade

compreender, que ser compreendido;

Lei do Livre-arbítrio

amar, que ser amado.

Lei do Amor

Pois, é dando que se recebe,

Lei da Manifestação Física

é perdoando que se é perdoado,

Lei da Justiça

e é morrendo que se vive para a vida eterna.

Lei da Unidade

É um bom começo… É uma grande chama acesa, direcionando os corações dos fiéis para o centro de poder da Terra, e esqueçam de uma vez por todas o ranço que, eventualmente, possam ter quanto às instituições!

Não se trata de ser católico, espírita, protestante, muçulmano, budista, judeu, ou de qualquer outra denominação. Trata-se de emanar Luz.

O que dirigentes de instituições fazem, é de responsabilidade deles! Falamos aqui, dos milhões de seres que, independente da cúpula dirigente, continuam emitindo Luz.

Quando uma mãe abençoa seu filho ao sair para a balada; quando uma criança faz sua oração de Pai Nosso antes de dormir; quando uma pessoa entra numa entrevista de emprego e se benze; quando uma idosa comunga num hospital, está se pouco se importando com a cúpula da Igreja Católica!

O que constatamos? Luz em seus corações. E não há cúpula que possa com isso, ou com qualquer manifestação de fé, real e verdadeira, de qualquer crença na Luz. Estão rezando para o Papa ou para o Cristo? Crêem no Bispo ou no Espírito Santo? E quem somos nós, “ativista de sofá”, encrenqueiros teológicos, para dizer que Ana, a evangélica, está enganada, ou que Marcio, o católico, está errado em crer numa instituição que julgamos falida? É Tião, o espírita, quem dita as regras, ou Fernanda, a budista, que chegará primeiro à Fonte?

Tudo parte da Luz e podemos ver qualquer coisa por esta ótica. Podemos focar no mínimo de seres, que representam a corrupção (faça a conta de quantos têm em qualquer cúpula e de quanto fiéis existem) ou podemos nos concentrar no tanto de gente ocupado em emitir LUZ.

Olhe para os que emitem a Luz, que estão em número muito maior do qualquer poder que aparenta estar no comando… Quem está mesmo no comando?

Quem queremos que esteja!

Ou entregamos o comando do medo às instituições,  ou entregamos o poder da Luz às multidões verdadeiramente iluminadas e para que isso aconteça, tudo depende da nossa vibração.

Agora, neste instante de evolução individual e coletiva, cada um de nós têm a possibilidade de escolher a quem entregar o poder.

Comece tomando posse de sua individualidade de Luz e concentre-se para expandir isso a quem de direito.

Nunca houve um tempo melhor para se viver.

SEJA LUZ!

2 Comentários
  1. amazing!!!!!!!!!!!

    Que ttexto mais brilhante

    Tanta gratidao por estar aqui, junto a vos!!!!!!!!

    bem hajam

  2. Responder
    Luciana de Souza Vitório 07/09/2018 em 11:55 AM

    Gratidão!!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Unaversidade