Gotinhas de Luz

ilustra_giselecaldas_ESCUTO_2_ www.gisele-caldas.blogspot.comEra uma vez… Um grupo de gotinhas…

Imóveis, formando austeros cubinhos de gelo. Por estarem isoladas nos quadrados das forminhas, tinham sentimentos contraditórios com relação às que lhes pareciam invisíveis, delas só se ouviam vozes. Algumas soavam angelicais. Outras pareciam mais assombradas pelo eco do freezer. Ficavam restritas à temperatura mais fria – que lhes dava a severa noção de seus limites.

Temiam, apesar da curiosidade, cada vez que a porta do congelador se abria, e uma criatura estranha retirava de lá um dos potes. Um dia, houve uma longa queda de energia e o resfriamento da geladeira foi comprometido.  As gotinhas dos cubos de gelo ficaram aflitas com a dissolução parcial na sua estrutura outrora rígida.

A tal criatura abriu o congelador e as jogou numa vasilha. Ali, algumas perceberam que eram UMA só, mesmo cientes de sua individualidade. Nossa, que alegria! No entanto, outras resistiram em blocos inflexíveis, o que gerou conflitos, esquentando o padrão vibracional delas. Então, a criatura as colocou numa chaleira e sentiram a mesma apreensão de antes. Seriam extintas?

As valentes buscavam fluir com a mudança: “unificando suas semelhanças e diminuindo diferenças entre si.” – e assim, quentes (e cordiais) ficavam cada vez mais leves! Até que miraculosamente ascendiam, transcendendo as discórdias, elevando-se até a tampa e escapando por uma chaminé… Esse arrebatamento era individual e respeitava o tempo de alquimia de cada uma. Mal podiam acreditar: estavam voando! Sutilizadas ao extremo.

Voaram tanto que chegaram ao céu das gotinhas – algo sensacional, zilhões irmanadas, numa configuração que parecia uma nave, mas era de fato uma nuvem. Nela, as uniões honravam afinidades mútuas e propósitos, impossível supor que fosse aleatório. Uma noite, atingidas por relâmpagos súbitos e trovões mais que ensurdecedores, a maioria delas despencou de suas naves. Seria o inevitável fim? Não. Mergulhavam inconscientes em mares, rios ou lagos. Parecia ao acaso: cair aqui ou ali.

Creio que conosco, as criaturas humanas, não é muito diferente. Parece até o nosso ciclo.

Às vezes, temos a impressão de que estamos (por engano) no ambiente desalinhado, num corpo inadequado, em companhias desajustadas. No auge do desespero, até no planeta errado. Se isto acontecer, ouça sua voz interior vibrando: – “Coragem! Longe do medo, perto do amor.” ***** 

Nossos irmãos cósmicos nos explicam no Codex: “A coragem é uma Lei que requer ação permanente.” O temor nos impede de vivermos nossa verdadeira natureza. Sem medo, mesmo o isolamento mais glacial pode ser usado para desenvolver autonomia. E quando um contexto nos parece tedioso, da ousadia brota a criatividade. E os ambientes tórridos? Neles, com muita coragem, você pode se identificar com a Luz ardente do seu coração – que transmuta qualquer energia e se integra – e sobrepor sua serenidade à qualquer tensão – ganha asas.

Não se lembra de ter sido tão corajoso? Mas, que outra explicação haveria para que mesmo chegando a este estágio incrível, usufruindo de paz numa nuvem fofa (junto a queridos amigos irmãos de Eras, já noutro plano) tenha tomado a decisão de existir por aqui? Ah sim… Uma saudade estrondosa como trovão e a gratidão mais faiscante lhe apontaram de novo o destino que é sempre uma aventura – a Terra! Sentiu vontade de retornar para compartilhar e aprender mais sobre suas lindezas. Então, mergulhou como um anjo audaz, mas adormecido em suas águas abençoadas. Rendição ao apelo irresistível da sua essência…

Outra vez… Você é a Gotinha da Fonte do mais puro AMOR. Seja Luz!

*** trecho da Lei da Reconciliação – Codex.

***** Lema do Movimento Era de Cristal: ”Longe do medo, perto do Amor.”

16 Comments
  1. Reply
    Erci Raposo Pimentel Galdino 18/07/2014 at 12:40 PM

    Fiquei arrepiada mais uma vez…..Bela explicação para a vida.Não é à toa que todos os dias corro para expiar se já um recadinho novo,todas me emocionam e me fazem entender mais o Codex.
    Gratidão ao grupo.

  2. Reply
    neuza maria lima vieira 18/07/2014 at 1:34 PM

    Linda comparação…linda apreciação das gotinhas. Amei!!!
    Somos mesmo assim…como as Gotinhas!!!

  3. Reply
    Beatrice Gasparek 18/07/2014 at 2:10 PM

    Quanto mais simples a colocação maior o entendimento… amei o texto… aproveito o espaço para compartilhar um insight… eu não conseguia “sentir/entender” como nós somos Deus… até quando, um dia desses, cheguei a essa comparação: cada um de nós como uma gota d´agua – e Deus como o oceano… uma constituição (no caso H2O) e infinitas manifestações…

    • Reply
      Claudia Sampaio 20/07/2014 at 1:05 PM

      Agradeço por compartilhar seu insight lindo, Beatrice; MESMA constituição, infinitas manifestações… Gratidão.

  4. Gratidão à Fonte por ser “uma” dessas gotinhas em experiência aqui neste lindo Planeta de 3ª dimensão. Grata a você por descrever-nos tão lindamente. Te aaamo! <3

  5. Já to ficando repetitiva!!!! mas eu adorei essa nossa história contada de forma tão bela… gratidão querida!

  6. Reply
    Cleusa Xavier Nogueira de Castro 19/07/2014 at 3:44 PM

    A leitura dessas lindas e, às vezes, sutis mensagens me transportaram, por instantes, para um local de sublime paz e compreensão. Estou de fato carente, mas não quero me desintegrar. Quero me alinhar com o Todo para resistir à tudo e todos. Obrigada!

    • Reply
      Claudia Sampaio 20/07/2014 at 1:01 PM

      Cleusa, gratidão por seu carinho. Este local de sublime paz e compreensão que você citou é eterno dentro daquela centelha sagrada que existe no seu coração. Que assim guiada pela luz dele, você flua com todo o amor e se integre cada vez mais. Estamos juntos na mesma busca, na mesma redescoberta. Somos UM.

  7. Querida Claudia, suas reflexões são água da mais pura fonte. Beijos de luz!

    • Reply
      Claudia Sampaio 21/07/2014 at 5:27 PM

      Minha Querida, gratidão pelo seu carinho. Carícia na alma. Outros beijos de luz em você!

  8. Reply
    Uiara Andriewiski 24/07/2014 at 10:32 AM

    Claudia, que bom que a gotinha que é você, vem se juntar a essa gotinha minha e me trazer tanta Luz…

  9. Pronto. Tudo entendido . Só faltava esta explicação tão amorosa.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade