Generosidade: disponibilizando a nossa abundância!?

Texto: Fátima Pedro | Ilustração: Gisele Caldas

ilustra_giselecaldas_generosidade_2 www.gisele-caldas.blogspotNo primeiro artigo da semana passada, Ale Barello nos traz à reflexão de que: “A bondade é uma generosidade de espírito. Ele vem à tona quando damos de nós mesmos e do nosso tempo sendo úteis aos outros, sem esperar nada em troca. Ao mostrar bondade para fazer o melhor de si mesmo, há um “efeito colateral” de clareamento das situações, colocando o que antes parecia dividido – bom e mau, a escolha que poderia ser feita – no mesmo aspecto da Verdade.”

Quando li, fiquei pensando na redundância que existe ao se “falar, pensar ou sentir” sobre bondade e generosidade…. Sinto como se ambas fossem complementares.

Então, fui pesquisar a origem da palavra generosidade:

“….. O vocábulo latino ”generosus”, com efeito, indica “aquele que é nobre, de boa qualidade e ascendência”, e a raiz da palavra, genus, significa justamente “origem, nascimento, família, descendência, raça, povo, nação, gênero.” A generosidade, portanto, é da ordem do ser. Não é generoso quem dá isto ou aquilo, mas quem se dá – a si mesmo. E só quem se dá descobre quem é.” (site: etudogentemorta.com)

Se “a bondade é uma generosidade do espírito”, penso que seria uma ação do ser que encontra-se pré-disposto a doar – ou receber, seja energia, um bem ou um sentimento, independente de sua evolução ou consciência?!!

Seria estarmos num estado de disponibilidade constante em compartilhar aquilo de melhor que temos ou que somos em favor do próximo e/ou de nós mesmos?

E então, o que vocês acham? Aposto que nunca pararam para pensar sobre a “generosidade”. Eu mesma nunca havia parado para pensar nisto….

Quantas são as formas de generosidade?

Compartilhar nossos conhecimentos, respeitando as culturas e crenças de cada um?

Oferecer bens materiais, sem qualquer forma de pagamento em troca?

Oferecer consolo, ser prestativo àqueles que nos pedem ajuda?

Ou, simplesmente, oferecer o nosso AMOR – incondicionalmente, doando nosso tempo, nosso ombro amigo e boas vibrações?

São muitas as atitudes de generosidade que podemos oferecer nas relações, em nosso dia a dia, e, penso, não caberiam aqui, pois em cada situação que experienciamos nesta dimensão poderemos oferecer o melhor de nós e, com certeza, estaremos sendo preenchidos por um estado de gratidão e plenitude.

Ao praticarmos a generosidade, compartilhamos o que temos em abundância, colocando-nos disponíveis para o outro.

Não pensamos se estamos sendo mais ou menos generosos. É um estado do SER integralmente. Quem é não pensa se quer ser ou não generoso diante de uma situação.

No ato de generosidade existe alegria, gentileza, respeito por tudo o que há e o AMOR que “coloca o bem estar do outro acima do eu”, sem pestanejar.

Foi então que me lembrei de um vídeo que nos mostra brilhantemente o que é ser generoso:

Seja LUZ!

9 Comments
  1. “Quem é não pensa se quer ser ou não generoso diante de uma situação.” Eu adorei isso, realmente quem é não questiona, simplesmente é, e o faz com Amor!.. Adorei Fátima, nunca tinha parado para refletir sobre isso…Imensamente grata!

  2. Gisele…. sem palavras é linda essa imagem… parabéns por nos presentear com tanta generosidade de sua alma.

  3. Reply
    Erci R.Pimentel galdino 24/09/2014 at 10:55 AM

    Certíssima Fátima, quem Ama, simplesmente FAZ. Gratidão

  4. Reply
    Claudia Sampaio 24/09/2014 at 6:27 PM

    Lindo Artigo, Linda Imagem. Gratidão, Fátima e Gisele por estes presentes. Abraços tímicos.

  5. Lindo texto, ilustração e vídeo. A cada artigo, crescemos em reflexões e ajustamos as nossas rotas. Gratidão, Fátima e Gisele!

  6. Lindo, isso!
    “Só quem se da, descobre quem é.”
    Grata, Fa! <3

  7. Reply
    Cleusa X. Nogueira de Castro 25/09/2014 at 7:03 PM

    Querida Fátima, amei fazer essa reflexão com você. Percebe-se pela leitura que você é encantadoramente generosa e exala bondade! Gratidão!

  8. Reply
    Monica Moreira Pereira 26/09/2014 at 12:12 PM

    Quantas são as formas de generosidade?
    Compartilhar nossos conhecimentos, respeitando as culturas e crenças de cada um? Como estou aqui nos States , vejo bem a diferenca que vc cita, aqui sao varias culturas e uma tenta se adaptar a outra ,mas acabam sempre buscando os seus compatriotas para dividir suas vidas . Ha sim ,um respeito cultural muito grande, ontem foi um feriado judeu , as escolas do Condado de Broward declararam feriado,achei um respeito incrivel a todos os judeus desta parte do Estado.
    Oferecer bens materiais, sem qualquer forma de pagamento em troca? bens materiais por aqui e facil, mas se doar ,com amor e generosidade e bem dificil , falta confianca e calor .
    Oferecer consolo, ser prestativo àqueles que nos pedem ajuda?
    Isto e igual em qualquer lugar do mundo ,basta estar disponivel .
    Fatinha , saudades ,lindo texto. Gisele ,um beijao pra vc.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade