Falando sobre Ufologia – Resumo do Encontro Ufológico – Parte 1

Primeira Palestra: 23/06/2017 – 20:00 horas

Como será o futuro da humanidade terrestre após o contato oficial?

Palestrante:

Ademar José Gevaerd, Ufólogo, Conferencista e Editor da Revista UFO, a mais antiga publicação sobre discos voadores do mundo.

Resumo:

A Ufologia estuda a manifestação de naves extraterrestres, das quais temos registros de passagem pela Terra há centenas de milhares de anos.

A ciência vem descobrindo um grande número de exoplanetas (fora do sistema solar) e é impossível negar a existência de vida fora da Terra. Até pouco tempo atrás, tínhamos cerca de 2.000 exoplanetas identificados. Hoje, com o surgimento de novas tecnologias astronômicas, este número subiu para aproximadamente 5.000.

A nossa tecnologia atual permite explorações ainda muito limitadas fora do nosso planeta, mas como será daqui a 30 anos?

Desde a detecção das abduções, constatamos que em aproximadamente 90% dos casos, esses seres são iguais a nós, isto é, com uma cabeça, dois braços, duas pernas, etc. Portanto, a humanidade se estende por outros lugares do Universo, com características individuais, como nós e em regiões também individualizadas.

Existem outras civilizações muito preocupadas com o nível de “besteiras” que estamos fazendo. As experiências nucleares chamaram a atenção para a coincidência das primeiras quedas de naves na Terra.

A energia da fusão nuclear (dos átomos) é o que faz o Universo funcionar. Essa é a energia a que o ser humano tem acesso. Se causarmos um cataclismo no nosso planeta, atingiremos outras civilizações.

Em vários países existem estudos de planos de contingência para a chegada dessas naves no nosso planeta. As autoridades, a NASA, a Igreja e os cientistas mais avançados estão cientes disto.

Há de haver, em breve, um efetivo contato, que de início será crítico para nós, mas depois nos trará grandes benefícios.

Precisamos ser pessoas melhores para sermos mais receptivos a novas realidades.

Precisamos nos preparar para recebê-los.

 

Segunda Palestra: 23/06/2017 – 21:00 horas

Os Extraterrestres e o Desenvolvimento da Humanidade: Onde Está a Conexão?

Palestrante:

Marco Antonio Petit, coeditor da revista UFO, escritor, autor de nove livros que abordam diferentes aspectos da Ufologia.

Resumo:

Os estudos e as pesquisas sobre o assunto têm se intensificado.

O Brasil liberou mais de 7.000 laudas, da Aeronáutica, com relatos sobre avistamentos e a NASA (EUA) tem também disponibilizado material para ufólogos.

Porém, precisamos pesquisar em sites sérios que forneçam as fontes das informações divulgadas.

Nossa civilização tem parentesco com algumas outras do Universo, pelo menos na nossa vizinhança galáctica.

Segundo a paleontologia (ciência que estuda as formas de vida existentes em períodos geológicos passados, a partir dos seus fósseis), as algas azuis (ou cianobactérias) foram responsáveis pelo surgimento do oxigênio na atmosfera terrestre, há cerca de 2,5 bilhões de anos, proporcionando o aparecimento dos animais primitivos, em sua maioria com organismos simples, compostos de células individuais e organizados em colônias.

A Panspermia cósmica é a teoria de que a vida teria chegado à Terra (plantada ou semeada) através de asteroides ou naves de civilizações extraterrestres, há milhões de anos atrás.

Carl Edward Sagan (astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor e divulgador científico norte-americano, autor de mais de 600 publicações científicas e mais de 20 livros de ciência e ficção científica) em suas obras passava as noções de que existem processos de transmissão dos sistemas estelares para os solares.

São inúmeras as evidências da passagem de extraterrestres pela Terra:

– Na África do Sul, há aproximadamente 20 anos, foram encontradas esferas metálicas inoxidáveis, com cerca de 3 bilhões de anos. Nas suas superfícies existem relevos representando luas de alguns planetas há pouco identificadas.

– Foram encontrados em fósseis do período da Explosão Cambriana, de aproximadamente 600 milhões de anos, duas pegadas de sapatos ou botas, tamanhos 42/43, isto, muito antes do surgimento dos dinossauros na Terra.

– Na teoria da origem não terrestre da humanidade, há a hipótese de que cataclismas teriam destruído nossos antepassados e os que restaram regrediram. Após, houve uma intervenção genética para regenerar os seres.

– Pedra da Gávea, no Rio de Janeiro. Existem relatos de que UFOS entram e saem dela. O ator Carlos Vereza, em entrevista no programa da Fátima Bernardes, da Rede Globo, mostrou alguns filmes feitos por ele.

– Muralha Peruana, descoberta em 1966, em fotos de satélites americanos.

– Bíblia: citações de que “Filhos dos deuses desceram à Terra e tiveram filhas e filhos com mulheres da Terra. Relatos do livro de Enoc.

– Em textos milenares da antiga Índia, escritos em sânscrito, há a citação de uma guerra entre deuses, com objetos semelhantes a armas nucleares, caças-bombardeiros, inclusive com alusão a conversação entre os pilotos desses aparelhos.

– Inscrições em pirâmides no Egito e no México.

– Registros históricos de que a civilização Romana teve notícia de avistamentos.

– A própria estrela de Belém, tem uma descrição semelhante à Saturno com seus anéis.

– Vários relatos de astrônomos de 300 anos atrás, sobre UFOs.

– Hipótese de base abaixo do nível do mar, possivelmente na região do Triângulo das Bermudas, para experiências sobre melhoramento genético da raça humana.

Concluindo:

A presença alienígena, no passado remoto da Terra, mostra uma origem extraterrestre da nossa civilização.

Num futuro, não tão próximo, nós faremos o mesmo em outros planetas.

 

Palestras de 24/06/2017 – DIA INTERNACIONAL DOS DISCOS VOADORES

 Primeira Palestra: Início às 09:00 horas

Novas Revelações sobre o Caso de Varginha

Palestrante:

Marco Aurélio Leal, Ufólogo.

Resumo:

O caso ocorrido no dia 20 de janeiro de 1996 sobre o que ficou conhecido como “O ET de Varginha”, é coberto de mistério e os pesquisadores continuam a procurar os elos perdidos entre os fatos relatados por testemunhas e as informações muito bem guardadas pelas autoridades.

O palestrante passou vários vídeos de entrevistas recentes feitas com pessoas envolvidas nesse incidente.

Uma destas entrevistas foi com a Sra. Luiza Silva mãe de duas das meninas que viram uma das criaturas que estavam na nave que caiu em Varginha, relatando que, em abril daquele ano de 1996, recebeu a visita de quatro homens estrangeiros, vestidos de preto, dos quais apenas um falou com ela e lhe ofereceu dinheiro suficiente para que ela e as filhas saíssem do país, em troca de que ela chamasse as filhas para fazerem um depoimento negando o que haviam visto. Diante da persistente recusa de Dna. Luiza em chamar as filhas, eles se foram, mas disseram que voltariam. Ela convive com esse temor até hoje.

Outro dos vídeos foi com o Sr. Marco Pedreira, amigo do militar, Marco A. Cherezi, que disse tê-lo encontrado naquele dia e perguntado ao soldado para onde ele ia tão apressado, tendo recebido a resposta de que ele estava fazendo uma captura. Dois dias depois o policial morria no hospital local, tendo sido divulgada oficialmente a causa da morte como pneumonia. Segundo o Sr. Marco Pedreira, ele estranhou uma pessoa forte e saudável falecer de pneumonia tão rapidamente. Também relatou que compareceu ao funeral e que o corpo do amigo estava esverdeado.

Foi apresentado um vídeo com a Sra. Marta Tavares, irmã do soldado Marco Cherezi, que continua buscando a verdade sobre a morte do seu irmão, uma vez que há desencontro entre o depoimento do médico que fez o atendimento e que teria informado que o soldado fora operado para retirada de um abcesso na axila, com posterior quadro de infecção generalizada. Segundo a Sra. Marta, documentos do hospital foram adulterados. Disse também que não pode falar tudo o que sabe, por motivos de segurança.

Conforme o palestrante, esse não foi o único soldado que participou do caso que faleceu. Há conhecimento de mais uma morte e de que outros militares ficaram doentes.

O mistério continua, mas as investigações não param.

(Resumo de Iara Bichara, parte 1 de 4)