Espaço

parasitas

Dando continuidade à série de artigos sobre as sementes, a parte abordada neste texto, talvez seja a mais importante até aqui.

De nada adiantará a dedicação à germinação, se não tivermos espaço de crescimento, livre e desimpedido; amplo e saudável e fundamentalmente, individual.

Isso inclui tantos pequenos fatores, que há um certo receio em deixar algum de lado…

Cada individualização é uma semente e então, eu sou uma, você é outra, mesmo que ligados por laços emocionais, profissionais, familiares, ou qualquer outro pertinente à terceira dimensão.

Meu crescimento, por outro lado, depende apenas de mim e enquanto estou germinando, fixando minhas raízes, trabalhando na captação de nutrientes, tenho que fazer isso de modo único e isolado. É importante entender que precisamos deste tipo de foco, individual.

“Mas e quanto aos outros? Como posso colaborar? Ou ainda, posso ter ajuda?”

Não, não pode.

Nesse ponto, a fé de muitos se esvai. O sorriso desaparece e uma sensação de incredulidade paira pesadamente nas mentes e nos corações. O plano de brotar e posteriormente crescer, carece de “individualismo da individualização” e isso não é uma repetição linguística, é condição para que aconteça.

O “Somos Todos Um” e “Somos Todos o Mesmo” é o terreno e valida o processo ao invés de obstá-lo.

Faça por você e não pelo outro, já que Somos Um…

Cuide do seu crescimento e apenas dele. O que você quer no externo, nos outros, só depende de você e imagine se cada um puder se colocar assim, desta forma, com este foco!

Quando nos afastamos das outras sementes com o objetivo de germinar começamos um sensacional processo de troca que antes não existia. Ele parte de cada semente e integra os elementos externos: ar, luz, água, nutrientes do terreno.

É quando brotamos, conscientes de que o foco é em nós mesmos, que a união acontece e a mágica começa: sua semente não é mais latência; você broto, inicia a captação da luz. Transforma o que recebe em nutrientes que servirão ao Todo e querendo ou não, pensando nisso ou não, planejadamente ou não, já contribui com os demais processos de crescimento, porque inicia a doação e dispensa demais nutrientes no solo, solo este, que aí sim, é UM. Percebe como neste ponto, isolamento e individualidade não têm nada a ver com egoísmo?

O que difere semente de broto, além do externo e visível é a perspectiva. É verdade que brotos “enxergam” mais longe e já têm a experiência da mudança de condição. Daí, a achar que podem auxiliar, é um pequeno passo, só que este, em nada ajuda. Brotos também não são plantas formadas… Não é uma questão de hierarquia, porém, é fato que a vivência posiciona melhor os viventes!

Contudo, livre-se da síndrome do salvador. Para começar, não há o que salvar, porque nunca se tratou de perdidos ou incapazes.

São escolhas que determinam os caminhos e elas pertencem a quem as faz, a mais ninguém.

A semente ao seu lado tem tanta chance e possibilidade quanto você.

O broto que já germinou nada pode fazer por você, semente, a não ser nutri-lo enquanto está no processo, pois ele já troca com o ambiente e essa é a sua pequenina e única parte.

Nem o jardineiro pode fazer alguma coisa!

Assim, nada de querer enroscar no outro para que ele te ajude a crescer ou, ao contrário, servir de estaca aos que estão crescendo.

Pense na confusão que isso ocasiona, um tipo de roubo muito comum e à primeira vista, até licito! Parece que é bom “ajudar”, não? Nos parece óbvio que poderíamos ter ajuda… Mas não precisamos!

Nos concentremos em germinar e o resto é por conta do processo.

O que favorecerá seu crescimento está disponível, é seu. Também está disponível para todas as outras individualizações, não duvide disso. Não há chance, sorte, terreno mais fértil, condições melhores. Estamos TODOS no mesmo solo dimensional. Nada é negado, em termos de potencial, a nenhuma individualização.

O coração da grande árvore já está presente na semente; é ela mesma um grande coração que precisa de um corpo para alimentar.

Criemos este corpo de Luz.

É só isso.

Seja Luz!

13 Comments
  1. Eita coisa boa!!!! Amei esse artigo!!! Tudo ‘perfeitinho’! Quebra de paradigma total! Muito Grata! 😀

  2. Que assim seja, pois assim é. Sincronicidade extrema. Gratidão profunda. Luz imensa. Beijos Alê querida!

  3. Reply
    Cleusa X. Nogueira de Castro 09/09/2013 at 12:12 PM

    Entrei no Grupo Era de Cristal com um ano e meio de atraso, se é que existe atraso no caminhar de um peregrino buscante. Acredito que há sempre o momento certo! Se vivo em consonância com o que o Cosmo determina para mim, em constante sincronicidade, só isso já me faz crer que fui direcionada para esse Grupo, com características especiais para o estudo deste Novo Ciclo, contendo tantas instruções importantíssimas para cativar, incentivar, impulsionar, exigir um certo grau de comprometimento com as responsabilidades compartilhadas,no momento exato. Tenho a convicção de que chegou a hora de somar minhas vivências, tão pequenas em comparação com o avanço dos fundadores deste Movimento, mas que são primordiais para compor este Mágico Quebra-Cabeça Cósmico. Tenho a necessidade de aprender mais, mais e mais, pois cada vez que alguma informação tão significativa e essencial chega até meu conhecimento sinto o quanto estamos limitados e até perdidos: “às vezes como um cego num tiroteio” (apesar de que o cego pode ter olhos para ver melhor do que os nossos tão cobertos pelo véu do desconhecimento sobre o simples e mágico viver sob a orientação da Espiritualidade Maior). Sou muito sensível para captar “energias sugadoras” e estou sempre disponível para ser um canal de Amor Crístico, mas não aprendi o essencial, que é primeiro cuidar das minhas próprias energias. Já fui muito alertada sobre esse fato e já tomei muitos “puxões de orelha” de meus amados Mentores. No período mais crítico: “segundo Alê Barello da 3ª semana de dezembro de 2012 à 3ª semana de fevereiro deste ano”, claro que não com tanta precisão assim, estive tão esgotada energeticamente que fiquei com vários problemas de saúde. Problemas sérios, complicados. Meu médico, holístico, disse-me que minha energia vital estava fraquíssima. Estou até hoje fazendo um tratamento com a associação de medicamentos homeopáticos, alimentação saudável, musicoterapia, acupuntura e energético com atendimento especial de médicos cósmicos (tenho em minha coluna um suporte: um aparelho que, de quando em quando, tem que ser ajustado por meus médicos extraordinários, os quais respeito, reverencio e obedeço). Felizmente, estou me sentindo mais revigorada, mais forte e mais saudável. E, com os puxões de orelhas de vocês, através da audição de vídeos do CODEX e de Palestras e de Encontros, assim como de artigos como este que têm generosamente postado, associados aos que eu já vinha recebendo, através de minha intuição,( que me faz encontrar livros adequados e pertinentes à cada necessidade neste caminhar lento ), estou começando a despertar, a engatinhar nesse processo intensivo de aprendizado para ficar preparada para os “Sinais” de alerta para a urgente e primordial tarefa de respeito à mim mesma, de cuidado com meu Ser Interior, de alegria por saber que, mesmo na individualização “Somos Todos Um”. Ternamente, afetuosamente obrigada, companheiros (as) de Jornada Abençoada! Sejamos Faróis Acesos, Expandindo Luz para Iluminar-nos e para Compartilhar essa “Claridade” com Toda a Irradiação de Vida Cósmica que Desperta sua Consciência para a Convivência nos Altos Padrões de Amor, Permitidos e Exigidos nesta Esplêndida Era de Novas Oportunidades de Abundância para” Aqueles que Têm Olhos para Ver, Ouvidos para Ouvir e que Abrirem seus Corações para as Bênçãos que Estão Aí Disponibilizadas Igualmente para Todos”. LUZ!

  4. “São escolhas que determinam os caminhos e elas pertencem a quem as faz, a mais ninguém.”
    Esta frase calou fundo em meu ser!
    Hoje percebo, quando olho para trás, que como qualquer individualização, fiz escolhas erradas, mas que foram sendo consertadas, com um novo olhar que aprendi aqui, neste grupo. Posso dizer, que já não sou mais semente, virei broto e já recebo outros elementos que me nutrem na caminhada cósmica!
    Gratidão pelo texto esclarecedor! Abraço de LUZ!

  5. Reply
    Renilda G M Freitas 09/09/2013 at 11:44 PM

    Obrigada. Como estava empenhada em que outras sementes germinassem comigo . Este texto me ajudou a entender que esta nutrição e geminação tem de ser individual . Foi para mim uma quebra de paradigma.

  6. Ok, entendi. Perfeito! Gratidão.

  7. Reply
    Marilda Carvalho Benevides 10/09/2013 at 4:50 PM

    Gratidao! Seja luz!

  8. Uffa! Achava que eu era EGOíSTA!
    Gratidão!

  9. Nada como uma mente-céu limpo e as ideias-nuvens claras…

    E vamos, né? Vamos, vamos indo….

    🙂

  10. Reply
    Clayre Oliveira 11/09/2013 at 8:20 PM

    Perfeito. Agradeço por tudo. Encaixou perfeitamente.

  11. Que alívio!! sempre achei que não era egoísmo mesmo; mas a contra-corrente da dependência com faixada de “solidariedade” de “amor so próximo” sempre foi tão forte, que muitas vezes duvidei e até cedí contrariamente as minhas convicções. Que um dia breve entendamos verdadeiramente na vida e no cotidiano o que de fato é sermos todos UM. Grata por mais este apontamento!!

  12. Somos todos um não significa que temos que nos enroscar no outro a ponto de impedir o crescimento meu e dele. Esta colocação de focar no crescimento do broto e fortalecer o corpo foi essencial para eu entender que na evolução de minha individualização está o progresso do meu irmão. Cuido do bem do outro quando quando cuido do meu alinhado com a Luz. Gratidão, gratidão, gratidão. Luz e amor!

  13. lá, dos artigos todos que tenho lido(poucos ainda) este foi de muita importância para mim.Pretendo absorve-lo mais e mais.
    Mexeu muito comigo.
    Gratidão.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade