Depressão: escolha sair dela!

ilustra_giselecaldas_DEPRESSAO_2 www.gisele-caldas.blogspot.com

Ilustração: Gisele Caldas

Quem nunca sentiu que estava em depressão?

Mas quais seriam os sintomas que classificam esse estado?

“… a dificuldade de interpretar os sintomas faz com que uma pessoa demore a procurar ajuda. Os sinais podem ser confundidos com sentimentos naturais do ser humano, como tristeza, indiferença e desânimo. Esses sentimentos passam a configurar um quadro de depressão clínica quando a variação do humor começa a afetar negativamente vários aspectos da vida do paciente — da produtividade no trabalho e nos estudos às relações com outros indivíduos, passando pela qualidade do sono e a disposição física para realizar as atividades do dia a dia.”

“Muitas vezes é difícil diferenciar a tristeza comum da depressão. O humor das pessoas nunca é constante, sempre vai existir uma variação. Uma situação negativa pode desencadear tristeza, luto. Isso é diferente da depressão clínica, que é uma síndrome que vem acompanhada por outros sintomas”, explica Mara Fonseca Maranhão, psiquiatra da Unifesp e do Hospital Albert Einstein.”

“Os critérios atuais para diagnóstico da depressão — estipulados por entidades médicas como a OMS e a Associação Americana de Psiquiatria — determinam que, para ser detectada com a doença, uma pessoa deve apresentar ao menos cinco sintomas do transtorno. Entre eles, um deve ser obrigatoriamente o humor deprimido (tristeza, desânimo e pensamentos negativos) ou a perda de interesse por coisas que antes eram prazerosas ao paciente. Os outros sintomas podem incluir alterações no sono, no apetite ou no peso, cansaço e falta de concentração, por exemplo.” *

Enfim, quais seriam as razões que podem nos levar à depressão, num estado patológico?

Pensando aqui, com meus botões e fazendo uma retrospectiva da minha vida, foram muitas vezes que senti uma tristeza profunda, com vontade de largar tudo e ir embora. Mas, ir embora prá onde?

Depois que meu pai partiu, eu tinha que cuidar da sobrevivência familiar – minha mãe e eu, pois minha mãe sempre foi doente e não teria como sobreviver se eu não cuidasse de tudo.

Mas todas as vezes que eu não sentia vontade de levantar da cama – e isso eu já devo ter dito a vocês – havia uma “força” interna que me dizia: “pode levantar daí e seguir em frente.” Foram muitas as vezes que me dirigi ao trabalho com muita dificuldade, mas era como se meu EU SUPERIOR me empurrasse para eu não desistir do caminho.

Hoje eu compreendo o quanto foi bom ter dado ouvidos a essa voz interior, pois quando iniciei meu processo de despertar eu entendi que ninguém nasce prá sofrer e, agora, compreendo melhor ainda a responsabilidade que temos ao fazermos nossas escolhas com os olhos e os sentidos do amor e da esperança.

Quando lembro de mim – naquele tempo, me vêm à memória um momento muito interessante. Minha mãe sempre foi muito alegre, brincalhona – sabe aquela “portuguesa com certeza?” (risos) Ela foi um exemplo de bom humor e alegria, apesar de todas as dores e dificuldades por que passou.

Daí, eu descobri que apesar de todas as adversidades da vida eu poderia – sim, ser alegre e feliz, por que não? E fui fazer aula de dança de salão.

Aprendi a dançar vários tipos de danças – fiz o curso quatro vezes, e constatei que realmente fazia sentido trazer o bom humor para minha vida.

E foi aí que tudo começou – a alegria – o gatilho para sair daquele estado de indecisão: “paro ou continuo?”.

Isso foi só o começo. Depois, vieram outros movimentos que me levaram a buscar sempre novas possibilidades que me fortalecessem e a decisão interna de não permitir que a depressão se instalasse em meu ser.

Quando observo pessoas queridas que encontram-se nesse estado – pois não vêem quaisquer possibilidades…. por mais que você fale, explique que é possível. Então, me pergunto: que dor é esta que é capaz de deixar um ser num estado de inflexibilidade tão intenso – pois mesmo sentindo a necessidade de mudar o padrão em que se encontra, não consegue sair do lugar?

Sei que existem situações na vida que nos pegam de surpresa e, na maioria das vezes, nos tiram o chão, como: a morte de alguém que amamos, uma separação, uma doença grave com algum familiar ou em nós mesmos e diversas outras, mas, quando surge uma oportunidade de reconhecermos a nossa força, por que não damos atenção? Por que encontramos sempre uma desculpa para não ir em busca do auto conhecimento, onde constataremos as diversas possibilidades de tratamento, através de ferramentas simples que nos são oferecidas com tanto amor?

Bom, se eu continuar a escrever sobre tudo o que sinto e reflito a respeito deste tema, não terminarei este artigo hoje, portanto, este movimento de busca para ser uma pessoa mais feliz me levou ao encontro e compreensão de que temos todas as possibilidades para modificarmos nosso estado emocional – e porque não físicos, ressignificando posturas internas, modificando crenças e paradigmas que nos levam à doença, simplesmente através de um movimento: a VONTADE!

Os pleiadianos, através do Movimento era de Cristal – com todo o seu amor, neste novo ciclo, nos presentearam com ferramentas simples e gratuitas, onde encontramos muitas formas de cuidar dos nossos corpos: mental, espiritual e físico. Todos disponíveis no site. **

O Codex – como um manual de conduta, onde suas premissas corroboram tantas lições trazidas por Mestres que habitaram este planeta, no ciclo anterior, que nos levam à reflexões de como nos relacionarmos com o outro, através de nós mesmos e de como utilizarmos as energias disponíveis ao nosso redor.

O Exercício do Espaço do Coração – nosso espaço sagrado, que nos traz respostas e nos auxilia na resolução de tantas questões que se apresentam nesta existência.

E o alinhamento energético, cuja técnica – plenamente aplicada com disciplina, nos auxilia na correção das energias utilizadas equivocadamente, levando-nos ao bem estar físico, psíquico e espiritual.

Estamos sempre por aqui, para auxiliar aqueles que se decidirem por conhecer essas ferramentas, com todo o nosso amor e disponibilidade.

Vem com a gente!

Escolha SER FELIZ! É possível – se você se decidir por esta escolha, eu garanto!

Vós sois mestres de SI MESMO!

Toda luz neste agora!

http://veja.abril.com.br/noticia/saude/8-sinais-de-que-voce-pode-estar-com-depressao

6 Comments
  1. Gratidao imensa amada Luz/irma pelo maravilhoso texto. Meu filho, que era uma pessoa muito alegre, partiu para outra dimensao em 2011 e pelo imenso amor que eu tenho por ele, busco incessantemente mais alegria pra minha vida Aqui e Agora.

  2. Fátima, gratidão querida, por compartilhar conosco tão sábias lições… mostrando o quanto nossas escolhas, podem mudar nossa vida…Estamos juntos.”Longe do medo perto do Amor.”

  3. Gisele..gratidão sempre!!

  4. Querida Fátima, sabedoria é isso: compartilhar as experiências. Grata por dividir conosco esses exemplos e nos alertar para o Caminho. Gratidão também à querida Gisele, pela sugestiva ilustração!

  5. Reply
    Claudia Sampaio 23/10/2014 at 2:39 AM

    Fátima e Gisele Queridas, gratidão por tratarem de um assunto tão denso de forma delicada e iluminada. Beijos e abraços tímicos.

  6. Reply
    Monica Moreira Pereira 25/10/2014 at 8:52 AM

    Depressão, sempre foi um sombra na minga familia, aos 15 anos assumi a educação de uma sobrinha , para minha mãe cuidar de minha irmã , quadro depressivo violentissimo, e apesar de todas as tentativas , ela desistiu de tudo aos 25 anos , decidiu ir embora , Mais tarde descobri que ela era Bipolar , igual ao meu pai,de quem cuidei até ele fechar os olhos, mais tarde soube que meu avô, tia , e qdo veio minha primeira depressão, eu decidi que não ia fazer parte deste time genético, me tornei espirita , tive muitas depressoes , tomei remédios nas crises , tive pánico , claustrofobia , mas nunca desisti de me conhecer e largar os anti depressivos , fazem 5 anos que os deixei e com a ajuda do mundo espiritual e agora do Era de Cristal ,me tornei segura, ativa e normal. O Panico de Voar ,virou vicio. Viajo direto agora. Desta palavra ,eu entendo bem. E quem quiser ficar livre dela ,já sabe . LONGE DO MEDO E PERTO DO AMOR .

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade