Cuidar das raízes

raizQuando olhamos para uma grande árvore, a primeira coisa que vemos é sua copa majestosa, que nos impressiona pela sua folhagem, pelas suas flores ou pelos seus frutos, dependendo da época em que estivermos.

Se continuarmos a olhar para essa mesma árvore, iremos verificar que são inúmeros os galhos que a compõem e que estes, por sua vez, têm origem em um forte e firme tronco.

Ficamos embevecidos com as flores, nos deliciamos com os frutos, cultivamos as sementes, mas – como na maioria das vezes não são visíveis para os nossos olhos – esquecemo-nos de reverenciar as raízes.

Ocultas à nossa visão imediata, as raízes representam a parte mais importante de uma grande e bela árvore. Para baixo do solo esconde-se, praticamente, outra árvore com o mesmo tamanho daquela que reina na superfície. Como se sustentaria uma estrutura tão grande, se não tivesse um apoio de tamanho proporcional?

Além dessa função, as raízes são responsáveis pela alimentação e pela vida saudável da planta durante toda sua vida.

E justamente quando vemos uma árvore desnuda, revelando seus galhos fantasmagóricos, é quando as raízes estão preparando o milagre da floração. A árvore, como individualização, despe-se das folhas para que as raízes possam trabalhar exclusivamente nessa tarefa. E toda a árvore cumpre seu dever no recolhimento, de uma maneira tranquila, segura de que ressurgirá fortalecida e com uma beleza ainda maior do que havia antes alcançado.

Estamos nos preparando para uma nova era, onde novas vivências e novas experiências serão necessárias. Para que estejamos fortes e aptos para o trabalho que virá, é preciso cuidar de nossas raízes.

Cuidar de nossas raízes é nos voltarmos para o que temos de mais valioso e precioso dentro de nós, é nos recolhermos para avaliarmos as nossas aptidões, os nossos dons e nos encontrarmos com o nosso verdadeiro “EU”.

Nesse processo de mudança “de estação”, assim como as árvores, precisamos do silêncio do nosso solo interior, para ouvirmos a música do reencontro; precisamos de tranquilidade para captar o gosto dos nutrientes e aproveitá-los ao máximo no nosso fortalecimento; precisamos de firmeza para seguir confiantes na nossa expansão.

Mesmo imbuídos de fortes propósitos, sentimos a dor de nos despojarmos das antigas convicções. Nosso hábito nos faz vacilar e nos empenhamos para manter a nossa atenção nesse novo foco. Trabalho árduo e individual que requer muita força de vontade para não desistirmos no meio do caminho, para não confundirmos essa tarefa com o sentimento de perda, para não nos questionarmos sobre os resultados que ainda não surgiram.

Assim como nas árvores, os frutos não surgirão rapidamente…

Essa expectativa, embora nos cause ansiedade, deve ser encarada como a preparação do milagre da transformação, onde as vestes antigas darão lugar a uma nova roupagem, muito mais vistosa, alegre, florida e iluminada.

Toda nossa gratidão e reverência às raízes que sustentarão nossa expansão no Universo!

SEJA LUZ!

2 Comments
  1. Amei esse texto, já começo sentir essa transformação há alguns dias e estou sentindo muita paz interior.

  2. Reply
    marcelle sampaio 30/08/2013 at 11:18 AM

    E como o mundo exterior é o reflexo do que se passa aqui dentro…vivemos coletivamente o que somos. Esse artigo de Alê Barelo me faz refletir a partir do que semeio dentro de mim, e que se reproduz no meu pequeno mundo, criando as realidades que vivo, e portanto, as que estamos vivendo. Olho então para a responsabilidade que habita bem aqui dentro. Seguir mudando, de dentro para fora, em cada emissão de energia, em cada gesto, palavra, atitude para comigo e com o outro, com você. Falo de mim, falo das diversas manifestações( que vejo como união de indivíduos), daqui e de todo canto do planeta Terra, que vem movendo as energias à caminho de um PRESENTE de igualdade, amor e paz. Continuemos à mudar, um a um, por mais que pareça pouco. Deixo as portas abertas às mudanças! Deixo o velho morrer!

    Expresso aqui minha gratidão à Todos os envolvidos nesse projeto!

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade