AUTOR CONVIDADO

As gotinhas de Luz

(Sugestão: Leia esse artigo escutando a música do artista: Fakear – Chakra =D)

Querido diário hoje o dia está ensolarado e sinto os raios de sol penetrarem meu corpo material, gostaria de partilhar mais uma vez um sonho íntimo entre eu e você…

Adormecido nesta última madrugada viajei para um mundo distante, distante daqui – o mais engraçado é que não levei muito tempo para chegar nesse mundo, sabe…

Me sentia leve… leve como uma pena, era uma sensação maravilhosa, parecia que voava.

No meio do percurso, me deparei com um imenso vaso transbordando luz – luz cristalina cintilante. Desse vaso saiam nano-luzes, eram bilhares e bilhares delas, pareciam gotas d’agua que ao cair no oceano daquele mundo sem fim acabavam por  ficarem coloridas, eram tantas cores, eram tão vibrantes que ofuscavam meus olhos.

Essas gotas no fluxo tomavam formas diversas a medida que começavam as suas danças. Um espetáculo perfeito…

Olhando de mais alto, pude perceber que o vaso funcionava como uma mãe que divinamente gera um filho com todo acolhimento e amor.

De repente algumas gotinhas que ainda não tinham tomado formas começaram a se aproximar de mim e num piscar de olhos encostaram no meu chakra frontal, foi aí então, que fui coberto da mesma luz delas e transformado em luz, virei gotinha também.

Tudo então se aflorou, meus sentidos ficaram mais apurados, enxergava coisas que jamais achei que fossem possíveis, escutei sons até então inaudíveis a minha porção meramente humana, sentia perfumes diversos.

Ah meu amigo diário…precisei me tocar para saber se tudo aquilo era real, pois era tão verdadeiro…

Eu estava completamente integrado, eu me tornará uma gotinha ONIpresente, não sentia mais os pesos da minha porção humana. Era como se lembrar da minha verdadeira magnitude, minha ONIsciência , naquele mar infinito de consciência.

Eu era paz naquela vastidão.

Eu era puro amor naquela imensidão. Uma gotinha de luz audaciosa querendo desbravar o infinito.

Mas depois de algum tempo, minhas amigas gotinhas resolveram me levar a um portal e naquele momento percebi que elas queriam se despedir de mim. Abençoaram-me e tocaram todos os meus outros chackras, os vi rodando como se fossem flashs tamanha sua velocidade.

Só sei que quando comecei a despertar do meu sonho, descobri assim, que fazia parte de uma arquitetura celestial e era coautor daquela maravilha.

Gostaria que suas linhas pudessem ficar cheias de detalhes meu amigo diário, mas não consigo me lembrar de tudo e resolvi escrever-te para que você comigo possa partilhar mais esse belo sonho.

Antes de me despedir de você meu amigo diário, vou lhe deixar uma pergunta, quem sabe num outro dia de partilha eu possa vir aqui e encontrar uma resposta…

É possível ser uma gotinha de luz aqui nesse mundo?!

Seja Luz!

Tiago Monteiro

Autor do Artigo
Tiago Monteiro
Sobre o Autor
Escrevo para ReALMAente lembrar quem sou
Seja o primeiro a comentar

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade