Ano Novo de novo

Feliz Ano Novo!

É assim que recomeçamos nossa jornada de artigos no site Unaversidade.Org e esperamos tê-los por aqui, durante o restante dos dias.

Tenho uma grande apreço por comemorações. Sou daquele tipo de pessoa que não se interessa por rituais, mas que entende a grandeza de cada um, seja ele de qual filosofia for. Por quê?

Porque num encontro coletivo de energias, as pessoas envolvidas desejam muito bem, muita luz, muito amor; depositam naquele agora um bocado de esperança e se renovam ao imaginarem-se realizando o que pretendem. Para que negar a situação e deixar de fazer parte de uma festa?

Eu comemoro, a cada ano solar, no mínimo quatro momentos de Ano Novo. Um deles é o civil, a passagem de 31 de Dezembro para 01 de Janeiro. O outro é em Janeiro mesmo, numa data que só faz sentido para mim; logo vem a entrada do Outono, ou como preferem os que seguem a Astrologia, o Ano Novo Astrológico. Por fim, minha prórpia data de nascimento é para mim o maior Ano Novo possível!

Mas tenho me habituado a comemorar quase que um Ano Novo por dia. São tantos os sinais e as transformações que andam me ocorrendo, no nivel pessoal mesmo, que sinto que o tempo voltou a andar, mesmo que insistam em colocar o tal do Saturno no meio…

O céu interno precisa ser visto com mais atenção. Claro que estamos na terceira dimensão e tudo o que a envolve e recobre faz diferença em nossas histórias. Porém, não me entendo mais refém de mapas, de rotas, nem de caminhos. O caminho é o caminhar e dele resultam as possibilidades. É para onde eu me dirijo — informação e energia — o que verdadeiramente importa. (Você viu o Estudo do Codex do último sábado? A Lei dos Paradoxos é a explicação completa do meu pensamento neste trecho. Aqui. )

Assim, nascendo a cada dia, como num “novo ano novo” somos forçados a entender que ciclos estão aí para nos darem a paz necessária e a certeza de que haverá um próximo agora, estendido e pleno, parte de um ciclo maior que se molda ao plano geral, o qual não entendemos, nem precisamos entender.

Se vivermos com o coração falando e a mente obedecendo, não há como dar errado.

Seja Luz neste agora e Feliz Ano Novo, de novo! 🙂

Comments

  1. Isabor

    Certo. Cada dia é o primeiro dos próximos 365 dias. Então cada dia é primeiro de ano. Cada da é finalização e começo. Tem em si o ontem e o amanhã mas só podemos percebê-lo no hoje.
    Gratidão.

  2. Zeneide Batista

    “Todo dia é dia de renovar o nosso destino” (frase de Paiva Netto), então aproveitemos ao máximo o “ano novo “que se inicia diariamente para uma renovação, de pensamentos, palavras e atitudes.. Seja Luz. <3 gratidão pela reflexão.

  3. Mirtes Pegorer

    Ano novo mesmo..hoje comecei a praticar yoga com meditação.E o professor me surpreendeu dizendo que não há regras,pois se somos únicos como cada um tão diferente entre si pode fazer o mesmo movimento que outro faz?Não há exigências. Você é a nica pessoa que sabe o que é melhor pra você!E daí resultam as possibilidades!Grata!!