Escolha do Editor

A prática da Meditação pode mudar sua vida e melhorar seu corpo

As pessoas praticam a meditação há milhares de anos – e por uma boa razão, parece.

Dois novos estudos publicados na revista Science Advances descobriram que diferentes formas de meditação podem ter diferentes efeitos positivos em sua mente, desde melhorar sua capacidade de concentração até torná-lo mais compreensivo, reduzindo seus níveis de estresse ou ajudando a manter a calma sob pressão. Mais notavelmente, no entanto, parece ser que praticar diferentes formas de meditação resultou em uma parte diferente do cérebro mudando sua estrutura física.

“Embora a plasticidade cerebral, em geral, tenha sido estudada há muito tempo na neurociência, até agora pouco se sabia sobre a plasticidade do cérebro social”, explicou a professora Tania Singer, pesquisadora principal do ReSource Project.

“Nossos resultados fornecem evidências impressionantes para a plasticidade cerebral em adultos através da prática mental diária breve e concentrada, levando a um aumento da inteligência social”.

Seu estudo reuniu mais de 300 pessoas para participar de três módulos de treinamento diferentes, cada um com foco em um tipo diferente de meditação. Uma das técnicas foi baseada na meditação clássica, uma técnica usada para “esvaziar a mente”.

Os outros dois eram ambos mais inclinados socialmente. O segundo envolvia ajudar as pessoas a se abrirem emocionalmente, permitindo que elas conversassem com um estranho sobre aborrecimentos diários. O método final encorajou as pessoas a pensar sobre questões de uma perspectiva diferente dentro de sua personalidade, como a “mãe preocupada” ou a “criança curiosa”, para promover uma compaixão mais profunda.

Depois de serem treinados nessas técnicas, eles analisaram os participantes por meio de uma ressonância magnética do cérebro, um teste de comportamento e um teste de estresse psicossocial.

Eles descobriram que partes específicas da espessura de seu cérebro mudavam significativamente dependendo de qual técnica de treinamento era praticada. Por exemplo, a meditação baseada na compaixão mostrou aumentos no sistema límbico, uma regulação emocional associada à região do cérebro. Nas práticas baseadas em esvaziar a mente, eles observaram mudanças no córtex relacionadas à atenção e funcionamento executivo.

Todos os três grupos relataram menos estresse em sua vida depois de aprender as técnicas de meditação. No entanto, apenas aqueles que praticaram meditação com inclinação social apresentaram sinais reduzidos de estresse físico. Esses voluntários apresentaram uma queda de 51% nos níveis de cortisol, o hormônio do estresse, em comparação com os controles.

“Nos dois módulos sociais, enfocando as competências sócio-afetivas ou sociocognitivas, pudemos mostrar melhorias comportamentais seletivas em relação à compaixão e à tomada de perspectiva. Essas mudanças de comportamento correspondiam ao grau de plasticidade estrutural do cérebro em regiões no córtex que suportam estas capacidades, “primeiro autor Sofie Valk acrescentou.

Assim, moral da história: a meditação tem benefícios positivos verificáveis ​​para o seu bem-estar mental. No entanto, qual desses benefícios você recebe depende do tipo de meditação que você pratica – então escolha sabiamente.

Nossa dica é que teste um tipo de meditação que praticamos desde 2012 e chamamos de ESPAÇO DO CORAÇÃO.

Abaixo, você tem o vídeo com o passo-a-passo. Basta achar um tempo de calma, sentar-se num local quieto e seguir as instruções do vídeo.

Esta não é uma meditação clássica, que esvazia a mente. É diferente. Então, permita-se experimentar e ao longo de suas práticas, adeque o exercício às suas necessidades.

Mais material sobre o Exercício do Espaço do Coração, aqui:

ATENÇAO, LEIA TAMBÉM O TEXTO ABAIXO:

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Unaversidade