A música do coração

A música do coraçãoColoque à parte as manhas do mundo e o que sobra?
A audição atenta e concentrada nos mostra em cada voz que nos cerca – seja ela apenas energética, interna, ou audível nos padrões humanos – a temática que nos une.
São tantas palavras!
Palavras de alento, de consolo, de alegria, de motivação, de esperança e de tristeza, para não falar das palavras que a nada levam e que confundem, ao invés de esclarecer.
Papel aceita tudo… tela de computador parece ir pelo mesmo caminho, mas e quanto ao coração?
Sabe ele distinguir o tom dentro da melodia, o canto dentro do grito e o trinar harmônico num lamento?
Só ele sabe…
Porque a mente mente. Porque o baú de conhecimentos não explica tudo e os conceitos que nos moldam são sempre presentes, então, eternamente preconceitos, no sentido de que existem antes que as novas informações cheguem.
Só há música com silêncio.
É por causa dele que o som é percebido, exatamente do mesmo modo que a luz é a ausência de escuridão e ninguém sabe quem veio primeiro, o que nos deixa com uma leve sensação de ignorância, mas não resolve a questão, objetivamente.
E o mundo anda falante! Tanto faz em que dimensão, interna ou externa, dentro, aqui fora ou bem lá fora, o som é constante, o que nos deixa poucas oportunidades para o silêncio.
E som da física é apenas um deles. Internamente, no cérebro que não para, qualquer coisa se transforma em som.
Pare um instante e ouça…
Ligue-se ao chão que te ampara e perceba o som, que antes é somente uma vibração.
De tanto que vibra, “toca”.
Na nossa cabeça, se dá o mesmo: vibramos as palavras num nível tão intenso que esta “música” se transfere para a dimensão externa, virando a experiência que pensamos. 
 
NO PRINCÍPIO ERA O VERBO E O VERBO ERA DEUS E O VERBO ESTAVA COM DEUS ( JO 1:1) E O VERBO SE FEZ CARNE E HABITOU ENTRE NÓS.(JO 1:14)
 
Somos o Deus de nossas individualizações; estamos constantemente criando e dando corpo – carne – aos nossos pensamentos, que vão se “enredando como um musgo na pedra”. A criação se manifesta com ou sem o nosso consentimento, pelo simples pensar e manejar desses verbos-palavras-pensamentos.
Nossas ferramentas de ouvir não se restringem aos ouvidos. Ouvimos com os olhos, com a pele, com o nariz e com a língua, porque tudo, absolutamente tudo o que passa pelo corpo físico é decodificado pelo cérebro e se transforma em palavra.
Não interessa nem mesmo se estamos prestando atenção. A música de fundo, o cheiro que não detectamos, a energia ao redor é palavra a se manifestar na mente.
Daí o cuidado com a Criação e com as coisas do Criador…
Se não podemos deixar de ouvir com os sentidos, podemos, ao menos, usar o coração como mecanismo de seleção e vez ou outra, limpar a caixa de Pandora.
Se a percepção não impede a criação e manifestação dos pensamentos, a vontade e a escolha se tornam os utensílios sagrados que permitem que externalizemos apenas o que nos representa.
Opte por ouvir o melhor e lembre-se de escolher o que quer guardar.
A orientação está longe de funcionar para todos, mas é um bom exercício para começarmos.
Veja Luz, ouça Luz… Seja Luz! 🙂
 
E que cada semente germinante fique com uma canção que fala ao coração, vinda do coração em cinco vozes originadas na alma. Perfeito para se ligar ao coração!

14 Comments
  1. Mercedes Sosa, amo!
    Sim, há muito tempo, optei por guardar somente boas coisas em meu coração, e creio que o perdão ajudou muito!
    Gratidão pelo lindo texto, Alê querida!
    Abraço de LUZ!

  2. Grata, Alê….
    Eu também, como a Rô, há muito tempo optei por fazer da alegria uma constante em meu ser, independente das dores e adversidades. E o silêncio tem sido uma necessidade ultimamente, apesar da dificuldade que ainda sinto em ficar “quieta”. Mas, sei que isso é um treino e que neste caminho de luz que nos envolvemos só faz brilhar ainda mais o sol de nossos dias.
    Beijos de LUZ!

  3. Lindoooo…
    Grata, Alê
    Coração pulando e eu aqui me debulhando em lágrimas. Lágrimas que conectam…
    Sejamos Luz!

  4. Perfeito o texto, não só pelo que passou mas tambem pelo momento em que estou atravessando de uma semana pra ca e vendo o quanto estou tentando engerir só luz em meio a tantas intrigas e lagrimas em meios familiares, nunca me senti tão só e tão forte pelo momento, desculpe sei que roupa suja se lava em casa, mas é onde me sinto no momento, sejamos luz sempre….

  5. Grata por me relembrar dessa musica..porque esquecemos algumas que nos fazem tão bem?
    Interessante como tenho preferido o silencio ultimamente…Me dá prazer ouvir os pássaros,o vento nas arvores, o mar…as vezes até me preocupo..a presença de pessoas e muito falatório me incomodam.Porque?
    Um grande nó na garganta, lagrimas..(dificilmente choro..)grata, Ale..

  6. Texto Lindo Musica de encaixe perfeito em sincronia com a palavra exrita e o som desses iluminados cantores! Gratidao por esse momento de paz e Luz! O Silencio é uma prece! Essa lição me cabe sempre,menos é mais, amor e calma, Seja Luz!

  7. Reply
    Valéria de Carvalho Pereira 06/08/2013 at 7:57 PM

    Maravilhoso texto! Filtrar e manter a Luz em todos os movimentos da vida. Não poderia ser diferente no movimento de ouvir, filtrar e guardar. Obrigada, Ale querida! Grata por essas valiosas reflexões!

  8. Noooooossa …… viajei no tempo! Adoro Mercedes Sosa…… Lágrimas não param de rolar e meu coração parece que vai explodir!……
    Muito, muio, muito obrigada!!!!!!!
    LUZ!!!!!!!!
    Bjsssssssss

  9. Reply
    Edilce Maria Maia Berberian 08/08/2013 at 7:38 AM

    Ale muchas gracias! Amei o texto e seu encerramento com esta música. Incrivel sua sensibilidade!

  10. Reply
    Luci de Oliveira Alves 15/08/2013 at 11:46 AM

    Lindo demais…Como vibra nosso ser interno em momentos como este,quisera durar mais tempo…quisera compartilhar com mais seres…Obrigada…Sem palavras…Somente gratidão…Amor…Vida.

  11. Reply
    Cleusa X. Nogueira de Castro 08/10/2014 at 8:48 PM

    Texto repleto de inspiração! Essa música mexe muito comigo. Traz recordações de uma alegria que ficou para traz. Não, não estou dizendo que sou triste, mas há alegrias que só a juventude despreocupada e saudável proporciona. Alê, você é linda, menina! Que coração de bondade abundante nos presenteando com reflexões únicas! Gratidão!

  12. no inicio do texto já me veio a musica.. texto lindo …. e no final…pahhhh … a músicaaa…. S2
    Gratidão Ale

  13. Vejo que as pessoas estão acostumadas e mesmo anseiam por barulho. Seja por músicas em fones de ouvido ou por conversa sem sentido ou propósito. Vê-se como estranho uma pessoa calada. Silêncio para alguns é sinônimo de tristeza, zanga, chatice. Estranho.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade