A doce Luz

20140403-144504.jpg

Aos quatro aninhos, meu filho mais velho me disse, muito sério:

“- Mamãe, você não precisa me pedir desculpas. Para mim, você vai ‘tá sempre perdoada.”

No decorrer dos anos, comprovei surpresa, grata e comovida que isto não fora uma declaração momentânea e irrefletida, pois ele vivencia esta frase com tenacidade, ternura e pureza. Quando ocasionalmente, lhe peço desculpas, ele me faz lembrar do que disse. Vez ou outra, até impaciente com minha insistência como se não compreendesse a resistência em entender algo tão simples.

Um perdoar contínuo.

Uma das bases do Codex, as Leis que regem o Novo Ciclo, é justamente não fazer nada contra a Lei da Misericórdia:

“Conferir o perdão a si e aos outros seres, na medida em que esses seres tenham entre si algum envolvimento, relacionado a alguma situação específica.”

Hoje, quando meu filho me pediu um ovo de chocolate, estava pensando na formação da palavra perdoar.

Per-doar, for-give, par-doner, vor-geben, notando a raiz comum: ‘para doar’, através da doação, doação completa. Este último, numa pesquisa que associou o per a superlativo e plenitude, como em per-feito.

Mas, doar o que?

Luz.

Somos Luz, geramos Luz. Doamos Luz.

Na prática do Exercício do Espaço do Coração, sentimos a pulsação no coração, no laríngeo e na pineal. Temos uma fluxo contínuo de Luz líquida e espiralada neste circuito, criando um espaço sagrado, girando o chacra tímico (à frente do coração), como um grande holofote que se integra ao Todo. Espaço para a Luz circular.

Um coração ativo é com-passivo e miseri-cordioso. Passivo? Misere? Miséria?!

Sim. Ele está receptivo. Sempre aberto. Sempre em doação. Esvazia-se (misere). Mas, enche-se novamente, disponível.

Porque está rico em Luz e se alegra em doar. Em per-doar.

Aqui, a Páscoa está chegando. Oportunidade para presentear a todos com algo mais do que ovos doces em papel cintilante. Páscoa significa passagem. E ovo simboliza renascimento.

Que através do perdão a doçura renascida seja ofertada, e por isto a verdadeira Passagem (Páscoa) celebrada.

No oriente, Om Mani Padme Hum é conhecido como o Mantra da Misericórdia: ‘Saúdo a Joia do Lótus’. Que lindeza esta vibração constante da joia sagrada. Trancafiá-la como num cofre é achar natural que o coração faça ‘tum’ e silencie!!

Quando o desejado é que ele faça TUM-tum TUM-tum TUM-tum. Gracioso até no som, no seu ritmo, lembrete musical e carinhoso da Natureza: recebido-doado, recebido-doado, e assim sem interrupções, de preferência.

Um dia, iremos ficar tão contentes quanto meu filho ao receber seu ovo de chocolate, porque teremos percebido que nosso coração pulsa em uníssono com nossa capacidade de perdoar.

16 Comments
  1. Oh minha linda…que lindeza, que doce esse coração! Tum-tum para você, com um chocolate que não dá alergia, que não tem prazo de validade, todo recheado e recoberto de Luz Cristalina! Gratidão! Chorei! Beijos! <3

    • Reply
      Claudia Regina Sampaio 03/04/2014 at 3:59 PM

      Te amo, Te <3 Vc é uma doce e nutritiva luz na minha vida e de todos que te cercam. Gratidão.

  2. ….chorei sorrindo…………! :..)

  3. Doces sincronias, querida Claudinha. Viva intensamente a sabedoria do lindo Vicente e deixe que seu coraçāo se derreta como o chocolate! Beijos doces para você!

    • Reply
      Claudia Regina Sampaio 04/04/2014 at 7:52 AM

      Assim o farei, Iara Querida. Gratidão pelo carinho e sabedoria. Beijos docinhos pra você, também.

  4. Cara da Ana Julia ,minha neta .preciso gravar qdo ela me falar coisas lindas como essa . Sempre ouço, Vovó , eu vou te amar Forever e qdo peço desculpas ,ela diz ..Vovó tu pode fazer o que quiser ..eu te amo muito e nada me perturba em vc. Ah crianças são tão inspiradoras . Vc é bem “smart ” heim Claudinha.

  5. Reply
    marilda benevides 03/04/2014 at 8:36 PM

    Lindas palavras…doces! Abraço carinhoso, sempre. Gratidão!

  6. Reply
    Maria Emilia Nunes Oliveira 04/04/2014 at 11:35 AM

    Linda e doces palavras. Sentimento pleno. Amei cada linha. Senti no coração a mensagem. Namastê

    • Reply
      Claudia Regina Sampaio 04/04/2014 at 12:56 PM

      Gratidão, Maria Emilia! Que o perdão se espalhe como ar que respiramos. Namastê _/_

  7. Tamanha sensibilidade colocada em palavras, linda expressão.
    Adorei Claudia.

    Grato. 🙂

    ♥ 😀

  8. Reply
    marcelle sampaio 09/04/2014 at 9:01 AM

    Clau, que belo texto! Sensível e potente no que precisa transmitir. Gratidão por expor sua delicada sabedoria e capacidade de aprendizado. Me trouxe um suspiro novo! Grata. Abraço-te.

  9. Tum-tum. O texto me despertou tantas idéias que travei. Apenas o Tum-tum permaneceu. gratidão. Absorvendo aos poucos.

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade