2015: o ano em que a Terra parou

2015A caminhada está mais leve: deixamos para trás alguns fardos reais e ilusórios criados, sobretudo, pelo medo de não brilharmos intensamente.

Munidos de quase nada, mas de tudo o que verdadeiramente importa, adentramos num novo ano marcado pelo consciente coletivo… Combinamos que é hora de mudar, de girar a roda planetária e de recomeçar. Que assim seja, então.

E vamos com certezas e esperanças, dedicados a enfrentar o que aparentemente chama-se “futuro”.

Será?

Que é o futuro a não ser projeção de sequências de agora, emparelhadas em resultados que muitas vezes não se conectam, ou não fazem sentido, simplesmente porque não conseguimos sequer nos lembrar de cada momento que já vivemos?

Contudo, não há futuro sem cada agora. São esses “agora” que definem qualquer futuro e é deles que temos que cuidar.

Em 2015 a Terra – no sentido da percepção externa de cada individualização – vai parar. Na terceira dimensão, com tempo e espaço entrelaçados, teremos a impressão de que as distâncias serão menores e o tempo, elasticamente maior. E isso é apenas uma impressão, porque nem tempo e nem espaço existem mesmo, só por aqui.

Com a retirada dos dois pilares que nos controlam e situam, cada individualização terá a oportunidade de olhar e ver, ouvir e escutar, sentir e perceber, como nunca antes conseguira.

Em slow motion, a vida não parecerá mais divertida ou fácil, porém, extremamente mais curiosa e intrigante!

Imagine-se “congelando” uma cena na qual você pode perceber detalhes, texturas e contextos que dificilmente seriam verificados na velocidade normal… Agora, pense nisso em qualquer situação, em todos os âmbitos, pessoal e coletivamente… No macro e no micro, com você e com os outros; observando e sendo observado…

O que pode resultar de tal mudança?

A Terra vai parar para que cada ser que a habita tenha a possibilidade de controlar seus próprios movimentos. É o entorno que para, não cada um. Neste filme de 2015, é ao redor que tudo estanca, não você.

E assim, será possível tomar consciência dos tantos deslizes e movimentos estabanados que provocamos e de como somos tolos ao imaginar que é uma correnteza que nos leva e não que somos nós que fazemos o rio andar. A impressão é de um sonho, algo surreal e onírico, apenas factível no terreno da ficção. O lembrete é claro: para a arte isso é ficção; para o Universo chama-se ilusão.

Teremos o gostinho — caso nos dediquemos a perseguir cada vez mais a ciência de ficar no slow motion — de separar ilusão e Verdade.

Para alguns, isso será uma bênção, para outros, um fardo mais pesado do que aquele deixado para trás em 2014.

Queremos ver?

Queremos saber?

Queremos estar presentes em cada agora, ou é bem mais simples cantar a plenos pulmões “deixa a vida me levar, vida leva eu”?

Não se engane: o conteúdo da nova lição apresentada para o ano solar é para os fortes e dedicados.

O que veremos “lá fora” está baseado na premissa de que já compreendemos que é bem melhor ficar longe do medo e perto do Amor, com todas as implicações necessárias para que isso aconteça, inclusive, combatendo o medo antes que ele se instale e isso sim, é “aqui dentro”, não “lá fora”.

“Sendo que tudo parte da mesma Fonte e tudo é Um, não há contra o que se lutar. Qualquer tipo de luta é sempre contra si mesmo, em qualquer nível e qualquer dimensão”. “Colocar o bem estar, a ocupação e os sentimentos para com os outros, acima do eu. Negar a existência do mal no mundo e não resistir. O amor segue o curso da menor resistência”. “Conhecimento e consciência de que cada ser existente tem do Universo todas as condições para desenvolver-se com pleno potencial, para crescer e para desfrutar, independentemente de sua forma de individualização”. – Codex, das Leis iniciais

2015 é um ano de constatações, não de descobertas. Tudo sempre esteve lá, aí, dentro, fora, ao redor. O que é que não queríamos ver e seremos quase que induzidos a confrontar?

Nosso conselho é simples: se a coisa ficar muito difícil, olhe com os olhos do coração. Submeta as situações primeiramente à sua quinta dimensão interna, via Espaço do Coração e depois, deixe que elas se apresentem na terceira dimensão, porque elas se farão objetivas, quer você as permita, ou não. Por isso, um trailler pode ser interessante para que o medo não se instale… Estamos treinando e pedindo para que cada um faça isso desde antes da transição. Por quanto tempo ainda, haverá resistência?

Para usar uma palavra muito mal compreendida, 2015 é o ano do Apocalipse pessoal, literalmente: da REVELAÇÃO. O primeiro de três anos muito especiais; o tempo mais propício para a felicidade plena e o desenvolvimento de muitas habilidades.

Seremos gentilmente conduzimos a um ambiente mais claro e iluminado. Cada poro da pele estará maior… Cada batida do coração audível num raio de quilômetros… Cada pensamento terá em sua ponta um seta mais afiada e eficaz…

Que esse seja o melhor ano de sua existência neste tempo e neste espaço. Sabe-se lá quando teremos uma nova oportunidade de implodir e de nos reconstruir, instantaneamente!

Aliás, você já tem um projeto para o novo você?

Porque uma coisa é certa: ninguém sairá deste ano como entrou.

Seja Luz! Muito mais Luz!

____________________________

Trilha do ano… 😀 Um beijo carinhoso a todos e feliz, feliz, feliz Tudo o que há!

Alê, Iara, Luiz e Alberto <3

 

Como sonhar

Ah… ah… ah ahhh ah ahhh

Quando abrimos nossos olhos e sonhamos

Nós abrimos nossos olhos

Ah… ah… ah ahhh ah ahhh

Quando abrimos nossos olhos e sonhamos

Nós abrimos nossos olhos

Normalmente, nós mudamos o curso do vento

Encarando qualquer direção

Programada para o futuro, vivemos duas vidas

Tudo para que se revele um segredo que não conseguimos esconder

Ah… ah… ah ahhh ah ahhh

Quando abrimos nossos olhos e sonhamos

Nós abrimos nossos olhos

Ah… ah… ah ahhh ah ahhh

Quando abrimos nossos olhos e sonhamos

Nós abrimos nossos olhos

Nós vasculhamos o céu, planetas, procurando as estrelas

Indo em direção ao profundo afeto

Pesos e números medem a ferida que não cicatriza

Tudo para que se revele um segredo que não conseguimos esconder

Ah… ah… ah ahhh ah ahhh

Quando abrimos nossos olhos e sonhamos

Nós abrimos nossos olhos

Ah… ah… ah ahhh ah ahhh

Quando abrimos nossos olhos e sonhamos

Nós abrimos nossos olhos

Gênero da música

8 Comments
  1. cada vez mais longe do medo e perto do amor com vocês e perto de vocês.
    levando esta mensagem para cada minuto em slowmotion do novo ano, com a maior e mais verdadeira gratidãoe emoção.
    mil beijos a todos vcs.

  2. Feliz 2015! è uma benção conhecer pessoas especiais que fazem um trabalho incrível de doação para que o melhor de todos nós floresça. AMOR E LUZ! GRATIDÃO!

  3. Reply
    Erci R.P.Galdino 01/01/2015 at 9:32 PM

    Alê,Iara,Luis e Alberto, grata e um Feliz Tudo que há a vocês também.Ficarei mais atenta a “REVELAÇÂO” tempo mais propício para a felicidade plena e desenvolvimento de muitas habilidades,
    esperando poder ser Muito Mais Luz!

  4. Reply
    KLaYton Bessone 07/01/2015 at 8:26 PM

    sou imensamente grato pelo advento de tanta coisa nova que mais é um descortinamento de minha inocente ignorancia, que vai ficando pra traz ao passo que me permito encontrar reflexo em tantos sinais e irmãos iluminados que começam a colidir comigo…eu que sempre acreditei e senti tanta magia, agora sorrio pois sei que ela existe, sempre esteve comigo e que é o sinal do começo de tanta alegria e da consciencia que me faz outro ser. Sou grato a tanta literatura, sou grato a tantos queridos em tantos canais, sou grato por tantas possibilidades…descobri e me encanto
    com a graça de atender a esse chamado…grato por buscar melhora para a transição e de despertar…grato pelos mestres ascensionados, raios, amigos canalizadores, visitantes dedicados, anjos, arcanjos, elohins, chohans, fraternidade branca universal, ao comando do Projeto Terra, ao Codex…grato por este sorriso, grato a Ale Barrelo e todos esses queridos a seu lado…grato a luz que chega a mim.

  5. Queridos, meu coração fica tão pleno de gratidão que os olhos transbordam de emoção… o Universo realmente conspira para nosso crescimento…
    Tenham um ano de 2015 abençoado e de luz. A luz de vcs chega até a mim com tamanha generosidade que a minha própria luz se arvora a se expandir tb. E onde tem esse tipo de luz tem amor,
    Recebam meu agradecimento e meu amor.

  6. Reply
    Monica Moreira Pereira 14/01/2015 at 9:02 AM

    Ano que já começou cheio de Incertezas , a TV cria uma expectativa de dificuldades financeiras que abala o mundo, parece que não entendem que cada um vai ter o seu pedaço de evolução ,de paz e de felicidade ,querendo transformar tudo no panico geral, minha visão é totalmente positiva para quem já se encontrou , se conheceu e está buscando outros momentos ,outras estradas, eu sempre inicio o ano animadissima com minhas novas tarefas ,ja faço meu GPS pessoal , crio meu mapa de vida e sigo, sem medo , com coragem e Amor no coração, volto ao meu país de adoção com saúde e cheia de idéias para aplicar na minha nova caminhada .
    Sim, o futuro será uma sequencia do que vou iniciar agora , mas o tempo não importa , importa mesmo é o presente. Falou e disse Ale Barello , Welcome 2015 .

  7. AleLuIA, Ale, Luiz, Iara e Alberto, gratidão por compartilhar de tantos aprendizados no ano que passou. Que possamos “abrir os olhos” para ver que……” 2015 é um ano de constatações, não de descobertas. Tudo sempre esteve lá, aí, dentro, fora, ao redor. O que é que não queríamos ver e seremos quase que induzidos a confrontar?”… Sempre se mantendo longe do medo e perto do amor, usando as ferramentas que já conhecemos, exercício do Espaço do Coração, Alinhamento energético e Codex, para pautar nossas ações neste ano que recomeça. Gratidão Seja Luz.

  8. Reply
    Sueli Celia da Silva 11/03/2015 at 11:01 AM

    muito grata

Leave a reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Unaversidade